Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
The Crew

The Crew: Impressões da Beta

Será o MMO de condução da Ubisoft capaz de corresponder às expetativas?

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Há alguns meses tivemos a oportunidade de experimentar The Crew, em Paris, e gostámos do que vimos. Agora foi-nos concedido novo acesso à versão beta fechada do jogo, e embora o nosso entusiasmo tenha esmorecido ligeiramente desde o evento em Paris, ainda temos grandes expetativas para ver o que o MMO de corridas da Ubisoft pode fazer no final do ano.

Porque estamos entusiasmados? Bem, para começar a escala do projeto é verdadeiramente massiva. Trata-se de uma versão miniatura do mapa dos Estados Unidos da América, e apesar de ser uma versão bastante reduzida, é ainda assim uma massa de terra virtual considerável. Depois de algumas missões iniciais, terão toda a liberdade para explorarem o mapa à vontade. Apostamos que existem muitos jogadores que desejam fazer uma viagem de costa a costa, nós inclusive, mas ainda não tivemos oportunidade de o fazer.

Em vez disso aproveitamos a ferramenta de viagem rápida, o que nos permitiu visitar várias localizações simbólicas dos EUA. O sentimento de liberdade que o jogo oferece é fantástico, mas mesmo com toda esta escalada massiva, é visível o toque peculiar da Ubisoft. O mapa, por exemplo, apresenta o típico nevoeiro, abrindo conforme exploram o mundo. Ao todo são cinco áreas e cada uma parece ter o seu próprio ambiente e tema. Ao desbloquearem o mapa ganham também acesso a vários objetivos e desafios. Tal como em Far Cry, Watch Dogs ou Assassin's Creed, trata-se de um mapa com muitas distrações.

The Crew
The CrewThe CrewThe Crew

Dedicámos a maior parte do nosso tempo à campanha a solo. Começamos em Detroit, que é a cidade inicial, e depois viajámos para Saint Louis. Foi aqui que esbarrámos com a primeira "parede" do jogo. Encontrámos uma competição com adversários tão mais rápidos que nós, que a vitória era simplesmente impossível naquelas condições. Ou seja, antes de continuarmos a avançar, era preciso dedicar tempo a melhorar o nosso bólide.

Até neste aspeto, The Crew parece um MMO. Se num World of Warcraft precisam de cumprir quests ou matar inimigos para subirem de nível e avançarem de área, aqui passa-se algo semelhante. Existem atividades que devem cumprir para evoluir - desafios como realizar um salto louco, ficar na estrada durante alguns segundos enquanto conduzem na velocidade máxima, ou acertar nas marcações indicadas. São distrações, na verdade, que quebram a monotonia de percorrer o que por vezes são distâncias consideráveis. E nesse sentido, cumprem o seu propósito.

Quanto à história em si, esperem algo muito genérico, embora tudo seja contado através de cutscenes impressionantes. Por outra palavras, se fosse um filme não ia ganhar óscares, mas juntem-lhe um balde de pipocas e teriam uma sessão de cinema divertida. Seja como for, não é um filme, é um MMO de condução e enquanto o enredo é apreciável, não será a atração principal. Essa honra cabe à condução e aos eventos e corridas. E neste aspeto, The Crew cumpre.

A física dos veículos e a jogabilidade são, maioritariamente, sólidas. Existem alguns momentos e situações que precisam de ser trabalhados, mas também é para isso mesmo que serve a versão beta - para identificar e corrigir problemas, antes do lançamento em novembro. Notámos, porém, que os bólides oferecem estilos de condução genuinamente diferentes, mesmo considerando que The Crew está mais próximo do género Arcade que da simulação. O jogo inclui cinco tipos de classes de veículos, duas das quais estavam disponíveis na beta, mas já deu para perceber que existe grande liberdade para os jogadores definirem, afinarem e evoluírem o seu estilo de condução.

The CrewThe Crew

As corridas estão divididas em vários tipos de eventos diferentes e a maioria pode ser completada a solo, mas também existem missões para grupos de jogadores. Sinceramente, é este elemento que ainda não nos convenceu, ou pelo menos, a ideia de jogar com estranhos. Com amigos, sim, é fácil perceber o apelo, mas não nos parece muito apelativo jogar com estranhos.

A questão é que isto significa que podem progredir nas missões desde que um dos membros da vossa equipa ganhe. Ora, qual é a piada de avançar pela história se quem ganha for sempre um dos outros membros da equipa que nem sequer conhecem? Parece quase batota. Existe aqui um equilíbrio muito delicado entre o espírito competitivo da condução, o progresso da história e as sensibilidades dos MMO. Sinceramente, a produtora terá aqui muito que fazer para afinar estas condicionantes todas.

Embora já fosse esperado, tratando-se de uma versão beta, existem algumas funções irritantes que também devem ser resolvidas até lançamento, como o ecrã de recompensas. Sempre que ganham uma medalha nas corridas - bronze, prata ou ouro - recebem uma peça para equipar nos veículos. Ora, estas recompensas são apresentadas através de um ecrã extremamente intrusivo. Esperamos que a Ivory Tower resolva isto com uma opção mais elegante. E já agora, adicionem uma opção que permita calar os jogadores por defeito. Obrigado!

The Crew

Durante a beta também nos apercebemos de alguns problemas de ligação e o jogo até parou de funcionar em várias ocasiões, embora tudo isto possa ser desculpado por ser uma versão beta. Ou seja, existem algumas questões que a Ivory Tower tem de resolver, mas felizmente ainda têm tempo para o fazer.

Pela maior parte, estamos entusiasmados com o que vimos. Já tivemos oportunidade de fazer muito durante esta beta de The Crew, desde a história aos desafios e às missões cooperativas. E mesmo assim, parece-nos que ainda só vimos a ponta do icebergue. Nem sequer explorámos as opções sociais e de formação de equipas ou clubes.

Tudo considerado, esta beta terá servido os seus propósitos: permitiu à Ubisoft e à Ivory Tower testar os servidores do jogo e permitiu-nos a nós atestar ao real potencial e escala do projeto. Ainda existem alguns meses de produção e afinação pela frente, por isso, se fizerem as correções necessárias, The Crew pode ser algo de especial.

The CrewThe Crew

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade