Português
Gamereactor
antevisões
The Ascent

The Ascent - Impressões de Jogabilidade

Passámos duas horas com este RPG de ação num universo cyberpunk.

Nos últimos anos registou-se uma 'explosão' de jogos baseados num cenário cyberpunk, provavelmente motivados por todo o "hype" que cercava precisamente Cyberpunk 2077 da CD Projekt Red. Ora, The Ascent é um desses projetos, o jogo de estreia do estúdio sueco Neon Giant. Trata-se de um misto entre RPG de ação e o género shooter, relegando o movimento para o analógico esquerdo e a direção dos disparos para o analógico direito. O jogo impressionou-nos assim que foi mostrado pela primeira vez, e quando o vimos há uns meses, ficámos ainda mais entusiasmados. Agora, finalmente, chegou a vez de lhe colocarmos as mãos em cima.

Depois de criarmos a nossa personagem começámos uma sessão de duas horas de jogo. Neste peculiar universo existe uma mega-corporação conhecido como The Ascent Group, que quando o jogo arranca, colapsou por motivos misteriosos. Este evento acaba por virar do avesso a vida da nossa personagem, que é forçada a proteger o seu distrito de uma nova ameaça. Como já referimos, trata-se de um RPG de ação, o que significa que pode atravessar os diálogos para chegar ao combate o quanto antes, ou aprofundar as conversas para ganhar contexto adicional.

Os controlos e a perspetiva isométrica são elementos certamente familiares para quem conhece o género, mas ficámos agradados com o grau de profundidade tática presente em The Ascent. Por exemplo, existem dois níveis de altura para apontar a arma, cada um com os seus benefícios. Com a arma apontada ao nível da cabeça é possível atordoar inimigos e disparar por cima de cobertura, enquanto que a arma um pouco mais baixa permite acertar com maior precisão em inimigos rastejantes ou numa superfície inferior. Gostámos desta mecânica, já que obriga a ler ainda mais o cenário à volta do jogador do que é habitual num jogo do género.

The Ascent

Em The Ascent não vai encontrar classes pré-definidas, mas antes um sistema bastante solto que permitirá aos jogadores moldarem a sua personagem como acharem melhor. Existem vários módulos e melhoramentos cibernéticos à sua espera, que servem para desbloquear novas habilidades ou acrescentar atributos passivos. O melhor de tudo é que pode experimentar várias combinações sem grande receio, já que pode modificar estas características sempre que visitar um Grafter. Existe ainda um sistema tradicional de pontos de experiência, que permitem melhorar os atributos base de cada personagem ao subir de nível.

Não espere, contudo, um percurso fácil. Se esta demonstração servir de exemplo (o jogo ainda pode ser alvo de reequilíbrios), espera-lhe um verdadeiro desafio, que não terá medo de elevar o grau de dificuldade dos encontros de forma repentina. Talvez até em demasiada, mas como referimos, acreditamos que a Neon Giant ainda vai trabalhar este elemento. Seja como for, jogámos a solo, pelo que não sabemos até que ponto o jogo estava a levar isso em conta, ou não. Nota ainda para o facto de existirem pontos de save com abundância, e de os inimigos permanecerem mortos depois de serem abatidos.

Como um verdadeiro jogo "next-gen", The Ascent também não terá qualquer ecrã de loading, permitindo uma experiência contínua sem interrupções. Quanto ao grafismo, não se deixe enganar pela perspetiva isométrica, porque estamos a falar de um nível de detalhe elevadíssimo. O jogo tem muita cor e muita vida, casando a poderosa capacidade técnica da Xbox Series X, com um impressionante estilo artístico.

The Ascent promete ser um exclusivo de grande qualidade para a Microsoft, que poderá ser apreciado por jogadores solitário, ou por quem prefira partilhar da aventura num grupo de até quatro companheiros. Tem um elevado grau de detalhe visual, a jogabilidade está no ponto, e existe uma boa dose de profundidade tática, tanto ao nível dos controlos, como do progresso da personagem. A isso junte um mundo de jogo inspirado, e parecem estar reunidas as condições para algo muito interessante. The Ascent será lançado a 29 de julho para PC, Xbox One, e Xbox Series X|S.

The AscentThe Ascent
The Ascent

Textos relacionados

The AscentScore

The Ascent

ANÁLISE. Escrito por Ben Lyons

A Neo Giant traz-nos uma experiência cyberpunk ambiciosa e desafiante.



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.