Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
Samurai Shodown

Samurai Shodown - Impressões Iniciais

Samurai Shodown regressa 11 anos depois, e nós já o jogámos.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Samurai Shodown apareceu originalmente em 1993, e desde então, teve uma série de sequelas. A última vez que a saga apareceu, contudo, foi em 2008, com o lançamento de Samurai Shodown: Sen para Xbox 360. Foi uma longa travessia no deserto, de mais de uma década, mas o jogo de luta inspirado no Japão feudal está finalmente de volta, e o Gamereactor já o experimentou.

Segundo a própria SNK, este Samurai Shodown pretende ser uma espécie de reboot da saga, e passa-se antes dos eventos do jogo original. O principal motivo para esta decisão prende-se com a vontade do estúdio em não estar preso aos eventos da linha temporal da saga, o que significa que não se têm de preocupar com quem está vivo ou morto, por exemplo. Isto também implica que ícones como Haohmaru e Nakoruru estão de regresso enquanto principais figuras. Por último, esta decisão permite que o novo jogo seja facilmente acessível para novatos, além de apresentar novos eventos para os veteranos.

Samurai Shodown vai respeitar o legado da série a nível de jogabilidade, mantendo o combate em 2D (com grafismo 3D), mas com todos os elementos que diferenciaram a série de Street Fighter, Mortal Kombat, e outros jogos de luta da altura. A maioria das personagens combate com armas, e tem a capacidade de causar grande dano com um só golpe. Isto significa que não é uma jogabilidade muito focada em combinações, mas em certificar que os golpes atingem o adversário. Usando o comando da PS4 como exemplo, o X permite dar um pontapé, enquanto que quadrado, triângulo, e círculo, estão atribuídos aos ataques leve, médio, e forte, respetivamente.

Se pressionarem L2, podem usar energia para causar uma enorme explosão, que se acertar no inimigo, dá início a um ataque especial, cinemático, que tira uma quantidade enorme de saúde. Estes ataques, contudo, são relativamente fáceis de identificar, o que significa que podem ser evitados. É uma questão de risco e recompensa, no sentido em que estarão sujeitos a contra-ataque se falharem, mas se acertarem, podem fazer a diferença entre ganhar ou perder.

E depois há o Super Special Move, o golpe mais poderoso no arsenal de qualquer personagem, que pode tirar até 80% da vida do adversário. Não é, contudo, um golpe de fácil execução, e só pode ser feito uma vez por combate, o que significa que, se falhar, é desperdiçado. Tivemos a oportunidade de ver alguns destes golpes, e gostámos da espetacularidade e da variedade em exibição.

Vão encontrar várias personagens e cenários dos jogos anteriores, apenas ligeiramente modificados a nível visual. Já o grafismo, será completamente 3D, com cores vivas e grandes traços em torno das personagens. Tudo age em conjunto para transmitir a sensação de uma pintura viva, incluindo a própria interface do jogo.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A jogabilidade foi o ponto alto da nossa experiência, com golpes que causam grande impacto quando atingem o adversário. Os seus controlos base são bastante acessíveis, mas é um jogo que requer grande profundidade, provavelmente até mais que Street Fighter ou Mortal Kombat, por exemplo. É um jogo que requer concentração, timing, e uma postura equilibrada entre ataque e defesa.

Samurai Shodown terá vários modos de jogo, mas não tivemos a oportunidade de os experimentar a fundo. Além de algumas batalhas soltas contra a inteligência artificial, experimentámos o mundo história, mas estava limitado a dois combates por personagens. Existe claramente uma narrativa maior por trás do jogo, que depois é focada no lutador escolhido. Ainda assim, será preciso jogar mais para percebermos até onde pode ir o modo história.

Um modo particularmente curioso, mas que não tivemos a oportunidade de experimentar, é o Dojo Mode, um modo que grava o estilo de luta do jogador e os converte num "ghost" (a IA essencialmente tenta replicar o estilo do jogador). Depois, podem partilhar o vosso ghost com outros jogadores, e descarregar os seus ghosts.

Foi um primeiro contacto com Samurai Shodown, com um número limitado de personagens e modos, mas o que vimos deixou-nos descansados com o projeto. A equipa está consciente do legado de Samurai Shodown, e parece estar a fazer tudo para o honrar. Resta perceber se o seu estilo peculiar, tanto de jogabilidade, como temático, será suficiente para o diferenciar num mercado que tem já uma série de grandes nomes do género.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Samurai ShodownSamurai Shodown
Samurai ShodownSamurai ShodownSamurai Shodown
Samurai ShodownSamurai Shodown
Samurai ShodownSamurai Shodown

Textos relacionados

Samurai ShodownScore

Samurai Shodown

ANÁLISE. Escrito por Kieran Harris

Depois de mais de uma década ausente das arenas, Samurai Shodown tem um regresso triunfante.

A carregar o conteúdo seguinte