Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
antevisões
Rocket Arena

Rocket Arena - Primeiras Impressões

Uma abordagem divertida e descontraída ao género shooter por equipas.

Rocket Arena

Previsto para o verão, Rocket Arena é um shooter competitivo de três contra três, jogado na terceira pessoa, que como o nome indica, tem uma jogabilidade focada em mísseis. Antes de continuarmos, convém falar um pouco do estúdio que está a desenvolver Rocket Arena, a Final Strike Games. É uma equipa que já ajudou no desenvolvimento dos modos online de jogos como Call of Duty, Halo, e até Doom, o que significa que têm alguma experiência na área. E isso notou-se na demonstração de três horas que tivemos.

O conceito de Rocket Arena pode parecer pouco inspirado no papel, mas a verdade é que a ação neste jogo é diferente de tudo o resto que experienciámos nos últimos anos. É que em Rocket Arena o objetivo não passa por matar o maior número de oponentes, mas antes atirá-los para fora de uma arena. É um conceito que parece ter ido buscar inspiração a Super Smash Bros., no sentido em que cada jogador tem um medidor de dano recebido, e quanto maior for esse número, mais fácil será derrubá-lo da Arena. Uma diferença importante é que esse medidor começa a reduzir se o jogador tiver algum tempo sem sofrer dano, o que oferece uma certa componente tática ao jogo na forma de um equilíbrio entre arriscar e continuar, ou tentar uma retirada para recuperação.

Além dos mísseis, os jogadores terão acesso a um desvio para evitarem ataques, e ainda duas habilidades especiais que ficam bloqueadas durante alguns segundos depois de serem usadas. A jogabilidade vive muito à base dos mísseis, e como outros jogos com armas deste tipo, é possível usar as explosões dos mísseis para saltar mais alto ou ganhar velocidade. É perigoso, mas se conseguirem o timing certo, é uma excelente forma de atravessar o mapa ou escapar de situações perigosas.

O jogo tem um aspeto muito cartoonesco, desde as personagens às próprias arenas, e apresenta grande variedade de ambientes. Vimos florestas, desertos, e vilas nevadas, mas o melhor que tudo, é que raramente repetimos um mapa durante as três horas que passámos com o jogo. Também gostámos da seleção de personagens, que parecem mostrar grande personalidade em todos os aspetos, incluindo nas suas próprias armas.

Rocket ArenaRocket Arena

Durante o tempo que passámos com o jogo, experimentámos três modos: Knockout, Rocketball, e Treasure Hunt. Knockout é o equivalente ao típico Team Deathmatch, numa luta para ver qual das duas equipas chega primeiro aos 20 Knockouts e ganha. Rocket Ball acrescenta um certo sabor desportivo ao jogo, já que aqui o objetivo passa por fazer chegar uma bola gigante ao outro lado do mapa. Foi um modo caótico, mas divertido, que incentivou a grande esforço de grupo.

Depois temos Treasure Hunter, que foi o nosso modo favorito. Treasure Hunter divide-se em duas rondas, em que a primeira é uma espécie de jogo do rato e do gato em que os jogadores são recompensados por segurarem um tesouro durante o máximo tempo possível. Na segunda ronda, dezenas de moedas caem no mapa, e o objetivo passa por recolher o maior número antes que desapareçam. É um modo bastante divertido e caótico, que os jogadores têm de tomar a decisão de se concentrarem na sua equipa, nas moedas, ou no adversário.

Quando o jogo foi lançado, terá mais modos e variantes, mas estes eram os únicos modos disponíveis na versão que experimentámos. Um modo que não estava presente, mas que nos intrigou, foi Robot Attack, um modo em que os jogadores terão de agir em equipa para vencerem rondas de inimigos controlados pela inteligência artificial. Fomos ainda informado que o jogo irá suporta crossplay entre todas as versões.

Rocket Arena não terá vida fácil, considerando o grande número de concorrentes que o esperam no espaço dos shooters online, mas pode ser que venha a conquistar o seu grupo de fãs. Tem certamente personalidade e jogabilidade para isso, sobretudo porque é um jogo que tenta ser mais divertido e acessível do que realista e complexo. Rocket Arena será lançado a 14 de julho para PC, PS4, e Xbox One.

Rocket Arena
Rocket Arena

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte