Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
Red Dead Redemption 2

Red Dead Redemption 2

A expetativa era elevada, mas ficámos ainda mais impressionados do que esperávamos.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Existe grande expetativa em torno de Red Dead Redemption 2. É o próximo jogo da Rockstar, o estúdio que nos trouxe Grand Theft Auto V, e é a sequela de um dos melhores jogos da geração passada. É também um jogo muito peculiar, já que não existem muitos jogos em mundo aberto baseados no Velho Oeste. Tínhamos por isso muita expetativa quando entrámos nos escritórios da Rockstar para experimentar Red Dead Redemption 2, mas também algumas dúvidas sobre o que irámos encontrar. Bem, é com agrado que podemos afirmar que Red Dead Redemption 2 foi uma das demos mais impressionantes que já experimentámos.

O jogo passa-se em 1899, e o Velho Oeste está a mudar. A força industrial está a mudar a terra e o estilo de vida, e a fronteira, que outrora era dura e impiedosa, é neste momento uma civilização em expansão, com prédios, leis, e veículos. Nada disto são boas notícias para o gangue Van der Linde, que rejeita abandonar o seu estilo de vida de fora-da-lei.

A demonstração arranca com uma versão mais jovem de John Marston, o protagonista do jogo anterior (não é spoiler, pediram-nos para partilhar isto). Marston está claramente em apuros, com trapos a cobrirem feridas no seu rosto, e pouco depois surge a sua mulher Abigal, o seu filho Jack, o próprio Dutch, e o novo protagonista, Arthur Morgan. Foram perseguidos pelas autoridades através de montanhas nevadas, depois de um assalto a um banco que correu mal. O grupo ainda precisa de dinheiro, e Dutch considera que roubar um comboio é agora a única solução possível.

Arthur, Dutch, e o resto do gangue, montam os seus cavalos e seguem para a floresta nevada, enquanto o controlo é dado ao jogador sem interrupção. É um momento típico da Rockstar, uma viagem do ponto A ao ponto B, aproveitado para que o jogador receba contexto sobre a história através de diálogo entre as personagens. O detalhe do cenário é impressionante, sobretudo ao nível da interação, com pegadas, gelo que se perde, e outros pormenores semelhantes. Um pouco depois, à medida que o gangue começa a descer a montanha, começa a tornar-se mais evidente a escala do mundo, apresentada através de uma vista impressionante, possivelmente a mais impressionante que já vimos num jogo. É um mundo massivo, mas também com grande detalhe mesmo à distância, e com uma iluminação espantosa.

Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2

Este não será apenas o maior mundo alguma vez criado pela Rockstar, será também o mais detalhado. O estúdio fez questão de gastar inúmeras horas a trabalhar vários pormenores de forma individual, e o resultado é realmente algo com um nível de cuidado e atenção como nunca vimos noutro jogo.

O nível de interação entre as personagens e o mundo está também a um nível superior do que é habitual, e tudo isto funciona para criar uma grande sensação de imersão. O jogo quer agarrar o jogador, e a sua principal arma é essa interação. A certo ponto podem comer na companhia do rapaz, e cada vez que carregam no botão, a personagem come mais um pouco. Podem abrir armários e agarrar itens para meter no saco, podem pegar em cartas e papéis, e podem rodá-los e lê-los. Este nível de detalhe num mundo deste tamanho é impressionante.

Uma parte importante de Red Dead Redemption 2 será, naturalmente, a ação com armas. A sensação das armas e dos disparos pareceu pesado e realista, mais do que em qualquer outro jogo da Rockstar, e também mais preciso. A introdução de recarregamento ativo, e de animações realistas de tirar e meter a pistola no coldre, são outros elementos que, como tudo o resto no jogo, ajudam a construir uma grande noção de imersão. Em termos práticos, apontam com o gatilho esquerdo, disparam com o direito, e ainda têm mecânicas de cobertura atrás de objetos e acesso ao Dead Eye, que abranda a ação e permite vários disparos em simultâneo. Na superfície, parece o primeiro Red Dead em termos de mecânicas, mas estão muito mais refinadas nesta sequela.

Depois tivemos acesso a outra secção da demo, em que as montanhas nevadas deram lugar a uma planície verdejante. Mais uma vez, o alcance de visão é de tirar o fôlego, e parece-nos que teremos centenas, se não milhares, de quilómetros para explorar. Como verdadeiros cowboys, subimos para o cavalo e partimos para o horizonte, e de imediato percebemos que o controlo do cavalo melhorou imenso desde o primeiro jogo. É preciso criar uma ligação com a montada, e a forma como o vão tratar vai também determinar o seu comportamento e a sua eficácia. Ao contrário dos veículos de GTA, os cavalos de Red Dead Redemption são seres vivos, com necessidades, e serão uma espécie de extensão do próprio jogador.

Existem mais mecânicas e opções a funcionarem no controlo do cavalo, com diferentes graus de velocidade e de movimento. Itens que não possam carregar, como bebidas, armas adicionais, e recursos, podem armazenar na bolsa que o cavalo carrega. Mais que um veículo, e um armazém portátil, o cavalo é suposto ser um companheiro do jogador, e a Rockstar tudo fez para transmitir essa sensação.

Continua na página seguinte.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2

Decidimos partir para Valentine, uma das cidades do jogo, mas não sem antes abatermos um veado. A caça, como no antecessor, será uma componente importante da experiência de Red Dead Redemption 2, mas terão mais formas de usar os recursos que conseguem dos animais, incluindo vender carne ao talho ou oferecê-la ao gangue para os sustentar.

Valentine é apenas uma das muitas cidades e aldeias de Red Dead Redemption 2, e embora não seja a maior localização do jogo, é um dos ambientes urbanos mais impressionantes que vimos num jogo. Já vimos muitos jogos onde os cidadãos têm rotinas comandadas pela inteligência artificial, mas não a este nível. A forma como interagem com o jogador e entre si é impressionante, e até se lembram das ações do jogador. O vendedor de armas, por exemplo, comentou um duelo entre Arthur e outro bandido, que aconteceu à porta da sua loja. Mais ao fundo, dois tipos estão a construir uma estrutura, cortando e transportando madeira. E o que é realmente incrível? Eles constroem realmente a estrutura em tempo real em frente do jogador. O mundo de Red Dead Redemption 2 vai fazer questão de reconhecer o jogador, de o inserir nas suas comunidades, de parecer mais vivo que qualquer outro jogo antes dele.

Decidimos prender o nosso cavalo a um poste junto de água, o que tem o benefício de melhorar a relação com o animal, e de reforçar a sua resistência física. Depois de vendermos a carne do veado no talho (o que impressionou o talhista pelo corte), visitámos a loja de armas, e descobrimos um complexo sistema de personalização de armas. Não só podem limpar a arma para melhorar a sua eficácia, como podem escolher o material de cada peça individual. Em frente à loja estava um estabelecimento, e depois de alugarmos um quarto, tivemos acesso a um banho, a uma cama (se não dormirem o desempenho de Arthur sofre), e a uma boa refeição, o que restaurou por completo os nossos atributos. À semelhança de The Witcher 3: Wild Hunt, a barba de Arthur vai crescer em tempo real, e podem cortá-la nestes estabelecimentos.

Enquanto caminhávamos pela rua, apercebemos-nos de uma estranha porta metálica junto da loja de medicamentos. Depois de batermos, percebemos que se tratava de um negócio ilegal, liderado pelo doutor da loja. Decidimos 'aliviá-los' dos fundos que conseguiram com as suas ações ilegais. Para isso, utilizámos um novo sistema, que permite interagir de várias formas com qualquer cidadão. Decidimos sacar a arma e ameaçar o doutor, pedindo-lhe acesso à sala da porta de ferro. Embora o doutor tenha ficado intimidado, os seus companheiros não quiseram saber, e isto resultou num tiroteio que terminou a nosso favor.

Um tiroteio destes não passa despercebido numa cidade destas, e rapidamente surgiu o xerife e o seu ajudante para investigarem o que se passou. A autoridade não vai presumir automaticamente o que o culpado é o jogador, e até podem convencê-los que não tiveram qualquer ligação com o que se passou - mas lembrem-se de arrumar a arma no coldre, e se tiverem uma máscara, tirem-na. Neste caso específico, a autoridade não acreditou nas nossas mentiras, sobretudo porque estávamos parados ao lado de vários corpos. Decidimos fugir, e conseguimos, mas isso permitiu às autoridades colocar cartazes de procurado com a nossa cara. Isto implica que, mais tarde, não só terão de lidar com a lei, como terão mais dificuldades a lidar com a população - as pessoas vão fugir, as lojas vão fechar, e assim por diante.

Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2

Outro resultado da nossa ação foi o ferimento de bala no cavalo, o que afetou o seu desempenho e piorou a nossa relação. Eventualmente conseguimos chegar ao acampamento do gangue, onde cada personagem é um indivíduo com personalidade, comportamentos, e necessidades próprias. Eles terão sempre histórias ou novidades para contar ao jogador, que servem sobretudo para aprofundar o conhecimento do mundo.

Isto deu também início à última porção da demo, que envolveu interrogar o prisioneiro de um gangue rival. Depois de termos a localização do grupo, partimos a caminho do objetivo, mas não sem antes um responsável da Rockstar nos pedir para pressionarmos num botão. Isto mudou a perspetiva para a primeira pessoa, e ficámos a saber que Red Dead Redemption 2 pode ser jogado na terceira ou primeira pessoa, em todos os momentos. Para momentos em que estão a cavalgar, também podem acionar um "modo cinemático", que coloca barras pretas no ecrã e aumenta o som das músicas (a banda sonora terá 192 músicas originais!).

Quando chegámos ao acampamento inimigo, tivemos a oportunidade de experimentar as mecânicas furtivas, reforçadas com a introdução da faca e do arco. Também experimentámos o sistema de companheiros - podem definir um membro do gangue como companheiro, que vai obedecer a ordens do jogador. Conseguimos matar alguns inimigos sem sermos vistos, mas depois de falharmos um disparo com o arco, o acampamento foi alertado e começou o tiroreio. Saímos vitoriosos, o que marcou o final da demonstração.

Red Dead Redemption 2 deixou-nos sem fôlego. A atenção ao detalhe não tem paralelo com qualquer outro jogo, os controlos funcionam na perfeição, e a qualidade do argumento a que a Rockstar já nos habitou ajuda a criar um nível de autenticidade que é realmente impressionante. Já esperávamos que Red Dead Redemption 2 fosse algo de especial, mas não esperávamos isto. A Rockstar partilhou connosco uma visão de grande ambição, de uma ambição que seria inatingível para a maioria dos estúdios, mas depois lembraram-nos de que são a Rockstar, e que se alguém o consegue fazer, são eles.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
View comments

Textos relacionados

A carregar o conteúdo seguinte