Português
Gamereactor
antevisões
Knockout City

Knockout City - Primeiras Impressões

Já experimentámos o novo jogo online da Electronic Arts, baseado numa super versão de dodgeball.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Knockout City pode ser uma novidade para muitos, mas o Gamereactor já ouviu falar do projeto há algum tempo, e até já teve a oportunidade de passar algum tempo com o jogo. Mas antes de partilharmos as nossas impressões, permita-nos oferecer algum contexto. Knockout City está a ser produzido pela Velan Studios (o estúdio de Mario Kart Live: Home Circuit) há sensivelmente quatro anos, com o auxílio da Electronic Arts, que é a editora do jogo.

É um jogo sobretudo dedicado ao multijogador, que está a ser desenvolvido para praticamente todas as plataformas, e que se baseia no Dodgeball (o nosso Mata) americano. A jogabilidade assemalha-se à de um jogo de ação na terceira pessoa, só que em vez de disparar balas, tenta encontrar bolas para tirar aos oponentes. Mas é mais complexo que isso. Quanto mais tempo o jogador segurar o botão de arremesso, mais poderoso será o impacto, e cada vez que alguém pega na bola, aumenta gradualmente a sua velocidade.

Parece-nos um jogo bastante simples em termos de premissa e mecânicas base, mas com potencial para maior profundidade. É que existem vários tipos de arremessos, e até falsos arremessos, o que pode enganar os oponentes ou levá-los a cometer erros. Quem não tem a bola não está simplesmente escondido a evitar ataques, já que tem acesso a um encontrão que pode derrubar a bola das mãos do adversário - ou pode usá-lo simplesmente para sair do trajeto da bola. Trabalho de equipa parece ser também bastante importante, já que os seus colegas podem praticar várias ações para o ajudar ou até atrapalhar um adversário, além de que é possível passar a bola a um companheiro que esteja mais próximo de um alvo.

O jogo será lançado com cinco mapas, e na demo que jogámos tivemos acesso a três: Concussion Yard, Rooftop Rumble, e Knockout Roundabout. São poucos mapas (serão lançados mais), mas parecem ser bastante distintos, não só em termos de temática, mas também numa perspetiva de design, com diferentes perigos ambientais para o jogador ultrapassar. Por exemplo, Concussion Yard tem uma enorme bola de ferro a balançar de um lado para o outro, enquanto que em Knockout Roundabout tem de ter cuidado com o trânsito que circula pelo mapa.

Knockout City

Também vão existir diferentes tipos de bolas a aparecer pelo mapa, com efeitos distintos. Uma delas é uma espécie de bomba contra-relógio que se ativa assim que um jogador pega nela, e outra consegue prender os oponentes dentro de uma esfera metálica, por exemplo, mas existem outras. Ao todo, Knockout City será lançado com seis tipos de bolas diferentes, mas tal como vai acontecer com os mapas, cada temporada (devem durar nove semanas) vai trazer novos mapas e bolas.

A demo permitiu também experimentar três modos de jogo distintos: Diamond Dash, Team KO, e Ball-Up Brawl. Em Diamond Dash ganha a equipa que recolher 30 diamantes primeiro, sendo que cada oponente derrubado larga três diamantes que a sua equipa pode apanhar. Isto significa que derrubar um adversário pode nem sempre se traduzir em pontos, já que pode não conseguir apanhar os diamantes. Team KO é a variante mais clássica, dando a vitória à primeira equipa que chegar a 10 derrubes inimigos.

O último modo que experimentámos foi Ball-Up Brawl, que nos pareceu também o mais interessante e inventivo. É que neste modo não existem bolas, e em vez disso, os jogadores podem eles próprios transformarem-se em bolas. Assumir a forma de uma bola é divertido, mas é preciso ter cuidado, porque também pode ser apanhado por um adversário e atirado para fora de jogo. Se for apanhado por um colega, e esse colega o guardar tempo suficiente, ambos podem acionar um ataque devastador que derruba instantaneamente um inimigo.

Knockout City vai também apostar imenso na variedade e personalização das personagens, com mais de 100 itens cosméticos previstos para o lançamento do jogo. Knockout City não terá loot boxes nem nada do género, preferindo o sistema mais moderno de temporadas e passes. Até ver parece-nos um modelo de negócio razoável, e muito mais saudoso do que loot boxes e outras mecânicas aleatórias.

A EA e a Velan Studios podem ter em mãos um êxito, já que cumpre uma série de requisitos essenciais para o sucesso: é divertido, acessível, variado, e criativo, servindo-se de um sistema de temporadas e passes que tem dado bons sinais noutros jogos. Estamos curiosos para ver que mais tem Knockout Studios para oferecer quando chegar a 21 de maio para PC, PS4, PS4, Xbox One, e Xbox Series X|S.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Knockout CityKnockout City
Knockout City

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.