Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
John Wick Hex

John Wick Hex - Impressões da E3

Keanu Reeves esteve presente na E3 de várias formas.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A presença de Keanu Reeves em Cyberpunk 2077, e consequentemente na conferência da Microsoft, foi um dos grandes destaques da E3 2019, mas não foi o único jogo com a face do ator que esteve no evento. Trata-se do jogo oficial de John Wick, produzido pela Bithell Games com o apoio da Lionsgate, a editora dos filmes.

John Wick Hex é um jogo de estratégia, por estranho que pareça, cuja narrativa está ainda no segredo dos deuses. Tudo o que sabemos, a nível de história, é que John Wick Hex se passa antes dos filmes, quando a sua mulher ainda estava viva.

Supomos que ainda estão a pensar como é que John Wick deu um jogo de estratégia. A resposta a isso é que não se trata de estratégia convencional, mas antes um jogo que nem é por turnos, nem é em tempo real. O estúdio está a utilizar um sistema que apelidou de Timeline, e a ideia é que cada ação no jogo (movimento, disparo, ataques...) consome uma porção de tempo, umas mais que outras.

Deixem-nos explicar melhor. Imaginem que pedem a Wick para pontapear um tipo. Enquanto Wick está a pontapear o tipo, os inimigos à sua volta podem reagir, até a ação parar, altura em que tudo pára e podem executar o movimento seguinte. Ou seja, quanto mais tempo uma ação demorar a ser executada, mais será o tempo que os inimigos terão para reagir. A ideia é que o jogador tenha de pensar cuidadosamente em cada ação, tal como Wick o faria.

John Wick Hex

Usar uma arma de fogo será, por norma, a forma mais direta e segura para despachar inimigos, mas é algo que não pode ser usado em demasia. Além de ser possível falhar tiros, as munições são limitadas, e o seu número não recarrega de um nível para o outro. Cada tipo de arma tem também diferentes 'tempos', como a pistola tática, que dispara mais rápido que uma pistola tradicional de 9mm.

John Wick tem também um vasto arsenal de golpes a curto alcance, permitindo-lhe incapacitar inimigos de vários formas, tanto letais, como não letais. Até podem atirar a arma à cabeça de um inimigo para conseguirem aproximar-se dele, por exemplo.

Segundo nos informou o estúdio, John Wick Hex também terá uma função de repetição no fim dos níveis, permitindo ver todas as ações de forma fluída sem as pausas. Infelizmente não tivemos a oportunidade de ver esta função em ação, mas parece-nos uma ideia interessante, que não deve ser muito diferente do que já foi feito em Superhot e Katana Zero, por exemplo.

Sem data de lançamento é difícil prever quanto mais tempo teremos de esperar, mas o que vimos na E3 deixou-nos curiosos. Não será uma grande produção "AAA", mas tem ideias interessantes e um estilo visual distinto, que queremos ficar a conhecer melhor.

John Wick HexJohn Wick Hex
John Wick HexJohn Wick Hex
John Wick HexJohn Wick Hex

Textos relacionados

John Wick HexScore

John Wick Hex

ANÁLISE. Escrito por Ben Lyons

Não é o que esperávamos de um jogo de John Wick, mas encantou-nos.



A carregar o conteúdo seguinte