Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
Hearthstone: Heroes of Warcraft

Hearthstone: Ano do Dragão

O novo ano trás muitas novidades, incluindo uma nova estrutura para as campanhas a solo, que já experimentámos.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A Blizzard só agora anunciou O Ano do Dragão para Hearthstone: Heroes of Warcraft, mas o Gamereactor teve a oportunidade de ficar a conhecer os planos da Blizzard bem mais cedo. O ano atual, do Corvo, vai terminar, e o novo ano, do Dragão, vai arrancar no mesmo dia que sair a próxima expansão, em dia por definir de abril. Como acontece todos os anos, isto significa que, em abril, todas as expansões com mais de dois anos vão passar do modo Standard para Wild. Em cima disto, algumas cartas clássicas vão ser retiradas, bem como cartas que a Blizzard considera como excessivamente poderosas, nomeadamente Baku, a Devoradora da Lua, e Genn Greymane.

Com a nova expansão, contudo, vão chegar muitas cartas novas, mecânicas inéditas, e estratégias para os jogadores experimentarem, mas não é disso que vamos falar hoje. O foco, neste momento, está nas novas aventuras, as campanhas que podem jogar a solo.

Para o ano do Dragão, a Blizzard vai apresentar estas aventuras com uma estrutura completamente diferente. Em vez de serem campanhas independentes, cada aventura vai fazer parte de uma história e de um tema maior. Cada aventura será formada por cinco capítulos, cada um com vários bosses para enfrentarem, e várias mecânicas originais.

Neste evento em Paris conseguimos jogar um pouco dos cinco capítulos da primeira aventura do ano, que vai chegar em maio. Em cada capítulo vão enfrentar bosses seguidos, de dificuldade crescente, até um máximo de oito consecutivos. Como tem sido habitual, vão existir várias mecânicas originais e criativas em jogo, que podem mudar radicalmente a forma como jogam Hearthstone. Segundo nos explicou a Blizzard, estas novas aventuras são o resultado de tudo o que aprenderam nos últimos anos, tanto de positivo, como de negativo.

Hearthstone: Heroes of Warcraft

Tipicamente, uma aventura começa com a escolha de um de três baralhos já feitos, cada um com 10 cartas. Depois disso, escolhem um herói, e um poder heróico, de três escolhas possíveis. No nosso caso escolhemos jogar com o Guerreiro, mas em vez do habitual poder para ganhar 2 pontos de armadura, escolhemos um poder heróico que permitia colocar duas cartas explosivas no baralho do oponente. Sempre que derrotarem um inimigo, terão a oportunidade de acrescentar um certo tipo de cartas ao vosso baralho - optámos por acrescenta lacaios com provocar, para usufruirmos da missão do Guerreiro.

Além de conseguirem acrescentar cartas entre cada partida, ocasionalmente também podem escolher melhoramentos para as cartas, uma versão superior do poder heróico, ou tesouros. Por exemplo, quando derrotámos o primeiro boss, escolhemos melhorar o nosso poder heróico, que passou a custar 1 de mana, e pôde ser usado duas vezes por turno. Os tesouros surgem na forma de unidades ou feitiços poderosos, como melhorar todas as unidades do baralho, ou tomar controlo dos lacaios adversários. A ideia é que o jogador tenha muitas opções e táticas para explorar, mais até do que tem tido nas aventuras anteriores.

Uma das principais novidades é o novo Encontro na Taberna, um evento que acontece entre batalhas. Aqui podem fazer alterações específicas ao vosso baralho, para afinarem melhor o tipo de estratégia que querem seguir. O problema é que não sabem que boss vos irá calhar de seguida, e os seus baralhos e poderes não são brincadeira, sobretudo a partir do quinto combate. Por acaso conseguimos terminar a aventura na nossa primeira tentativa, mas nas campanhas seguintes fomos dizimados.

A decisão mais controvérsia, contudo, é que será necessário pagar por estas aventuras. Até aqui, estas aventuras eram gratuitas, mas a partir do Ano do Dragão, terão de pagar € 19.99 ou 700 de ouro por cada aventura de cinco episódios (o primeiro capítulo é free-to-play). Ao contrário das aventuras anteriores, contudo, este novo formato vai incluir recompensas, incluindo 15 pacotes de cartas, um deles só com cartas douradas. Depois de terminarem uma aventura, podem repeti-la, mas já não vão receber recompensas.

Divertimos-nos a jogar estas aventuras, que parecem ter um nível de cuidado e criatividade superior aos das aventuras anteriores, mas ainda não estamos certos se isso vale os € 19.99. Teremos de jogar mais aventuras e ver melhor como se desbloqueiam as recompensas antes de opinarmos, mas é inegável que nos divertimos. E se o vosso objetivo é jogar Hearthstone a solo, nem que seja para fazer um intervalo do multijogador, então vale a pena manter estas aventuras debaixo de olho.

Hearthstone: Heroes of Warcraft

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte