Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
antevisões
FIFA 15

FIFA 15 - Impressões da Demo

Primeiro estranha-se, depois entranha-se.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A demonstração jogável de FIFA 15 já está disponível para PC, PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One, e permite verificar algumas das novidades que a próxima edição do simulador de futebol da EA Sports irá introduzir. O Gamereactor teve oportunidade de realizar várias partidas com a demo, e partilha agora a sua opinião sobre o que jogou.

FIFA 15 é um jogo diferente de FIFA 14. Jogadores que apenas joguem ocasionalmente podem referir que está igual ou que as diferenças são mínimas, mas quem joga FIFA diariamente irá perceber de imediato que algo está diferente em FIFA 15. Aliás, se as mecânicas de FIFA 14 estiverem já enraizadas no vosso sistema, é provável que estranhem a jogabilidade de FIFA 15, mas como dizia Fernando Pessoa no anúncio para a Coca-Cola, "primeiro estranha-se, depois entranha-se."

Em termos gráficos não existem grandes mudanças. O jogo tem bom aspeto e a apresentação e produção geral estão fenomenais, mas não ficámos deslumbrados. Apesar das novidades que o motor Ignite introduziu na edição de FIFA 14 para a nova geração, o esqueleto e a base do grafismo é a mesma que a versão de antiga geração, e enquanto assim for, dificilmente vão perceber mudanças drásticas ao nível do grafismo. Sim, o público está fantástico. Sim, existem muitas animações novas. Sim, a relva é fenomenal. Mas ainda não é um verdadeiro FIFA de nova geração, pelo menos visualmente.

A demo permite jogar com oito equipas - Borussia Dortmund, Napoli, Paris Saint Germain, FC Barcelona, Boca Juniors, Chelsea, Manchester City e Liverpool (mais as equipas predefinidas de Ultimate Team). O único estádio disponível é Anfield Road (Liverpool), e se este estádio serve de exemplo, a Premier League em FIFA 15 estará fantástica. A EA Sports assinou um acordo recente com a liga inglesa, que permite replicar todos os jogadores, estádios e cânticos, e isso nota-se neste estádio. O cântico dos adeptos do Liverpool (em particular "You'll Never Walk Alone") e o ambiente geral no estádio é impecável. Resta ver como será nos restantes estádios fora da liga inglesa.

FIFA 15FIFA 15

FIFA 15 tem vários pormenores novos, a maioria meramente visuais. Depressa vão perceber que a relva é agora dinâmica, exibindo marcas causadas pelos jogadores, sejam pisadas, sprints ou carrinhos. Ao fim do jogo vão reparar num relvado cheio de marcas. Outro pormenor visual está na relação dos jogadores em campo. Existem várias animações novas para diferentes situações, como entradas duras, pedidos de cartões e pequenas disputas. São vários elementos que acrescentam à atmosfera e espetáculo, mas que não se traduzem na jogabilidade.

Outros pormenores deste género, embora com um impacto mais visível durante a partida, incluem a nova opção para controlar um jogador nos momentos de bola parada. Num canto, por exemplo, podem selecionar o avançado, começar uma desmarcação e pedir a bola ao marcador de canto. É um processo fácil e que funciona bastante bem. Existem vários detalhes deste género, incluindo animações novas para situações como passes, fintas, paragens de bola... Agora, quando estão dentro da área, os jogadores até colocam as mãos atrás das costas, para evitarem grandes penalidades.

Mas nem tudo é visual, também existem mudanças importantes ao nível da jogabilidade. O drible, por exemplo, está muito diferente. Existe uma reação genuinamente realista à bola, e os tamanhos do drible são muito diferentes. Isto significa um controlo mais apurado com jogadores tecnicistas, mas também um drible atabalhoado com jogadores menos dotados. Em sprint (que está bastante mais lento que no passado) é agora consideravelmente mais fácil perder a bola, porque foge muito mais do alcance do jogador. Igualmente diferentes estão os passes. Enquanto os passes encontram os seus destinos com maior eficácia (normalmente), também nos pareceu mais difícil escolher o jogador desejado quando estão vários em linhas de passe próximas.

A proteção da bola (com o gatilho esquerdo) e as mudanças de velocidade realistas, são tudo novidades que foram introduzidas em FIFA 14, mas que só agora demonstram o seu real potencial. Existem bastantes animações novas para a proteção da bola, e as mudanças de velocidade são realmente difíceis de acompanhar. Isto significa que é mais fácil driblar com velocidade e mudanças de ritmo, embora as fintas em si (com o analógico direito) pareçam ser menos eficazes em FIFA 15. Ou seja, se por um lado é mais fácil driblar com mudanças de ritmo e direção, também vão perder a bola mais rapidamente se não tiverem cuidado com o drible. O mesmo aplica-se ao First Touch, o há muito elogiado "primeiro toque" de FIFA, com o analógico direito. Em FIFA 15 esse toque é bastante acentuado, e se não for usado com cuidado, pode resultar facilmente numa perca da bola.

Uma das novidades mais publicitadas do novo FIFA são os guarda-redes, e podemos confirmar que estão de facto diferentes. Existem muitas animações e comportamentos novos, que pretendem oferecer uma experiência mais realista. Não devem contudo ler "realista" como "melhor", ou seja, os guarda-redes não vão defender melhor que em FIFA 14, pelo contrário. Se no passado às vezes pareciam super-guarda-redes, em FIFA 15 vão sofrer muitos mais golos naturais. Verdade seja dita que vimos algumas situações que estiveram a roçar o "frango" ou parvoíce, mas será necessária nova avaliação com o jogo final.

FIFA 15FIFA 15

A demo de FIFA 15 tem problemas. Se a jogabilidade ao início é difícil de aceitar, dados os mecanismos adquiridos com FIFA 14, eventualmente vão começar a aceitar as novidades da jogabilidade. Mas se estas implementações tornam o jogo mais realista, a demo também nos mostrou várias falhas. Observámos vários comportamentos bizarros e francamente idiotas da inteligência artificial, mas também algumas falhas nas animações - jogadores que receberam mal ou ignoraram a bola, movimentações pouco naturais e outras ações semelhantes.

Isto é, contudo, normal. As demos de FIFA costumam estar terminadas antes da equipa de produção entrar na última fase de aperfeiçoamento e calibragem, o que significa que é provável que a versão final de FIFA 15 se apresente em melhor forma que esta demo, com algumas novidades e menos problemas. Ou pelo menos, é assim que tem acontecido nos últimos anos.

Antes de terminarmos, uma palavra para as novas opções táticas. Existem várias novidades no departamento de formações, estratégia e comportamento. Podem definir se um jogador deve marcar à zona, se pode subir ou se deve ficar quando a equipa ataca, e outras definições nesta linha. Se realmente funcionar devidamente (a verificar na versão final), será uma adição interessante.

Estas são algumas das novidades imediatamente perceptíveis na demo de FIFA 15, mas existem outras, relacionadas com os modos de jogo (que podem conhecer em pormenor aqui). Gostámos da maioria das novidades que a EA Sports implementou, e embora a demo tenha vários problemas, acreditamos que a maior parte será resolvida a tempo do lançamento do jogo.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Textos relacionados

FIFA 15Score

FIFA 15

ANÁLISE. Escrito por Ricardo C. Esteves

Não tenham dúvidas, FIFA 15 é um jogo muito diferente de FIFA 14, com várias melhorias... mas nem tudo mudou para melhor.



A carregar o conteúdo seguinte