Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

LIVE
HQ
logo hd live | Beyond a Steel Sky
See in hd icon
Português
Gamereactor
análises
Control

Control: Ultimate Edition - Análise PS5 e Xbox Series X|S

É a edição definitiva de um dos melhores jogos de 2019.

HQ
HQ

Quando Control chegou em agosto de 2019, conquistou-nos de imediato, graças a uma história misteriosa, um ambiente único, e uma jogabilidade de ação empolgante. As duas expansões que se seguiram, The Foundation eAWE, já não nos impressionaram tanto, sobretudo a segunda, que não soube aproveitar da melhor maneira a ligação com Alan Wake. Mas, mesmo sem nos terem deslumbrado, as expansões foram boas desculpas para regressarmos ao mundo de Control, e agora temos mais uma - o lançamento de Control: Ultimate Edition em PlayStation 5 e Xbox Series X|S.

A nível de conteúdo estamos a falar da mesma Control: Ultimate Edition de PC, PS4, Xbox One, e Nintendo Switch - uma reunião do jogo base com as duas expansões num só pacote. O grande atrativo vem antes dos melhoramentos, que permitem ao jogo aproveitar os recursos vastamente superiores de PS5 e Xbox Series X (a S... menos). Estamos a falar de um jogo mais fluído, mais bonito, e mais equilibrado, sobretudo comparando com as versões PS4 e Xbox One base.

Nas consolas base, Control desce regularmente para baixo dos 30 frames por segundo, resultando numa fluidez de jogo reduzida e oscilante. Na PS5 e na Xbox Series X|S pode escolher entre jogar num modo desempenho a 60 frames por segundo, ou num modo gráfico com ray-tracing a 30 frames por segundo. É um melhoramento significativo, sobretudo no modo desempenho, que permite desfrutar de Control com uma fluidez de jogo muito superior à das consolas anteriores. Aliás, entre os dois modos, desempenho é sem dúvida a nossa escolha, já que melhora as animações e acima de tudo a jogabilidade.

Mas, considerando que a esmagadora maioria dos jogos de consolas até aqui têm sido jogados a 30 frames por segundo, pode perfeitamente manter-se nesse ritmo em Control: Ultimate Edition, e se o fizer, irá desfrutar da introdução de ray-tracing. Em termos práticos isto significa que vai ver reflexos muito mais realistas do mundo de jogo (em ray-tracing é renderizado todo o mapa, mesmo quando não está visível no ecrã), sobretudo em espelhos e vidro. Considerando a quantidade de superfícies espelhadas do mundo de Control, estamos a falar de um melhoramento significativo no grafismo de jogo, embora tenhamos de relembrar que preferimos ainda assim o modo desempenho, que utiliza reflexos e sombras à base de SSR e SSAO.

Control

Os melhoramentos não se ficam por aqui, já que também existe um aumento brutal de resolução. Na Xbox One, Control corre a 720p, e na PS4 corre a 900p, enquanto que tanto PS5, como Xbox One, correm a 1440p (a Series S fica nos 900p a 60 frames por segundo, sem modo de ray tracing). Ou seja, em modo desempenho a Xbox Series X duplica os frames por segundo e a resolução, comparando com a Xbox One base. É realmente impressionante.

Uma palavra ainda para os melhoramentos específicos de PlayStation 5, já que esta versão de Control suporta o feedback háptico e os gatilhos adaptativos do DualSense, bem como os cartões extra que oferecem assistência a puzzles e troféus. Nada que faça uma grande diferença em comparação com a versão Xbox Series X|S, mas fica o registo.

Existem outros elementos que deve saber em relação a Control: Ultimate Edition. Primeiro, o preço, € 39,99, que nos parece bastante razoável para o que inclui (e vai ser oferecido para membros Plus em fevereiro). Depois, o facto de ser possível transitar gratuitamente de PS4/Xbox One para PS5/Xbox Series X|S, através da edição Ultimate (a edição original de Control não permite a transição). E por fim, a impossibilidade de partilha de saves, o que significa que terá sempre de começar a aventura do zero nas versões PS5 e Xbox Series X|S.

A abordagem e a comunicação da Remedy em relação a Control: Ultimate Edition não foram as melhores, mas colocando isso de parte, o que fica é um jogo de grande qualidade, com duas boas expansões, que apresenta melhoramentos superiores ao que vimos na maioria dos remasters da geração anterior. Com grande fluidez e um grafismo de alta qualidade, Control: Ultimate Edition em PS5 e Xbox Series X é a melhor forma de jogar Control, salvo através de um computador topo de gama.

HQ
ControlControl
ControlControlControl
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Ter a opção para jogar a 60 frames por segundo é fantástico. Boa melhoria visual. Inclui as duas expansões de história. Bom preço.
-
Esperávamos mais das expansões. Upgrade gratuito não se aplica ao jogo base. Versão Series S é bem menos impressionante.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte