Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
especiais
World of Warcraft: Battle for Azeroth

Entrevista WoW: Battle for Azeroth - Visions of N'Zoth (Parte 1)

A Blizzard falou conosco sobre o rumo da história, as novas raças, e o raid Waking City, entre outros pormenores da atualização 8.3.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

No dia 14 de janeiro vai chegar a atualização 8.3 a World of Warcraft, uma das maiores de Battle for Azeroth, que traz consigo várias novidades. Além de duas novas raças jogáveis, Visions of N'Zoth vai colocar os jogadores em confronto com o próprio deus antigo, num novo raid chamado Waking City. Além disso temos a quarta temporada de PvP, uma torre de desafios para jogadores, a evolução da história, e muito mais. Descubra exatamente o quê na entrevista em baixo, com o designer principal Morgan Day, e o designer sénior de jogo, Jeremy Feasel.

Visions of N'Zoth vai introduzir muito conteúdo novo, mas em termos de história, como preparará a expansão Shadowlands?
"No final do último raid, quando derrotámos Azshara, acabámos por acidentalmente libertar N'Zoth da sua prisão nas profundezas. Agora vamos ver as consequências disso, e durante a história vai compreender qual é o seu objetivo. Ele é o deus antigo adormecido há mais tempo, mas é também o que teve mais tempo para pensar num plano. Se recordamos os tempos de C'Thun, Yogg-Saron, os seus planos eram essencialmente escapar e mandar insetos para todo o lado - não eram planos exatamente brilhantes. N'Zoth tem um plano muito mais específico, e pretende ir buscar o motor de Nalak'sha e a Forge of Origination. Com estes poderosos artefactos dos titãs será capaz de alterar Azeroth de acordo com a sua visão, e é por isso que Vale of Eternal Blossoms e Uldum serão tão importantes nesta atualização."

"Quanto a Sylvannas, será colocada um pouco de parte durante estes eventos. Ela tem planos para o futuro, mas vai precisar de mais tempo para os colocar em prática. Isso não significa que não vá tirar vantagem do facto de Horde e Alliance estarão tão ocupados com N'Zoth, e quando começarmos a preparar a expansão Shadowlands, vão começar a ver o que ela tem estado a planear."

Depois do que aconteceu na última atualização, a Horde - e em particular os Forsaken - ficaram sem liderança. Isso será abordado em Visions of N'Zoth?
"Sim, vamos abordar esse tema através de missões mais pequenas dedicadas à liderança da Horde. Neste momento eles não têm a certeza se realmente precisam de um novo Warchief, considerando o que aconteceu com Garrosh e Sylvannas. Thrall está novamente de volta, mas não quer necessariamente assumir essa responsabilidade, e parte de tudo isto será abordado na história dos Vulpera, que inicialmente serão rejeitados pela Horde precisamente por todo o caos instalado. Através dessa história iremos revisitar o que levou todas estas raças a juntarem-se à Horde, e isso inclui naturalmente os Forsaken, que terão de fazer correções para regressarem."

World of Warcraft: Battle for Azeroth

Falou nos Vulpera, que se irão juntar à Horde, enquanto a Alliance também vai receber os Mechagnomes. Porquê estas raças, e porquê agora?
"A escolha para a Horde foi fácil, já que foi uma raça muito bem recebida pelos jogadores quando a introduzimos. Como são um grupo bastante hábil com acessórios, são uma boa resposta aos Goblins, já que não estão tão interessados em dinheiro e lucro, mas antes em sobrevivência. Quanto à Alliance, como estamos a apresentar Mechagon, fazia todo o sentido que os Mechagnomes fossem a nova raça, até porque isso está ligado à ressureição de Mekkatorque. Depois também existe o facto dos Gnomes nunca terem tido a sua própria cidade, algo que vai mudar com Mechagon. Será um local para Gnomes e Mechagnomes, que juntos poderão centralizar a sua liderança num só lugar que parece coeso e que parece ter sido feito para as suas raças."

"Também estamos muito entusiasmados com o que vão trazer em termos de jogabilidade e fantasia, sobretudo em termos de habilidades raciais. Como os Vulpera são uma espécie nómada que estão à procura de casa, têm de se desenrascar com o que encontram. Assim criámos a habilidade Make Camp, que é uma espécie de segunda Hearthstone que pode ser colocada em qualquer lugar no mundo, e não apenas num Inn. Isso será particularmente bom para quem está a 'farmar', já que podem lá deixar o seu Vulpera estacionado. Quanto aos Mechagnome, terão acesso a um 'dedo-esqueleto', que se ajusta a qualquer fechadura. Isto significa que podem abrir qualquer fechadura dentro do seu nível."

"Quando lançarmos Visions of N'Zoth, se for Exalted com Vol'dun ou Rustbolt, pode desbloqueá-los de imediato. Ambas terão uma série de missões semelhantes às das outras raças aliadas, que lhe permite conhecer ainda melhor cada raça. Depois disso, basta criar uma personagem com a nova raça."

Para ler a segunda parte da entrevista, clique aqui.

World of Warcraft: Battle for AzerothWorld of Warcraft: Battle for Azeroth

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte