Português
análises
Wasteland 3

Wasteland 3

Se procurava um RPG de grande qualidade, não precisa de ir mais longe.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Wasteland e Fallout sempre foram jogos com muitas semelhanças. São dois RPG de grande qualidade, passados em ambientes pós-apocalípticos, em que as decisões dos jogadores têm impacto real na narrativa. Mas, enquanto Fallout passou para uma perspetiva na primeira pessoa com o terceiro jogo, Wasteland manteve-se fiel às suas raízes em perspetiva isométrica. Talvez por isso a saga nunca tenha tido o reconhecimento que merecia, mas isso tem de mudar com Wasteland 3, porque estamos a falar de um RPG estupendo.

Além da já referida perspetiva isométrica, os combates decorrem por turnos enquanto comanda um grupo de personagens, combinando com uma narrativa realmente impactada pelas decisões do jogador. Wasteland 3 tem vários elementos de qualidade, mas foi a história que realmente nos conquistou em definitivo. Não vamos revelar muitos detalhes, pois bastará dizer que vai novamente assumir o controlo de um grupo de Rangers, embora desta vez esteja nas terras nevadas de Colorado e não no deserto de Arizona. Esta mudança de cenário acontece quando alguém conhecido como Patriarca requer a assistência do jogador, algo que em conjunto com a vontade dos Rangers em aumentarem a sua influência no território, motiva a viagem de Arizona para Colorado.

O jogo arranca precisamente com uma sequência de animação dessa viagem, e de forma assim não tão surpreendente, o grupo acaba por sofrer uma emboscada. A maior parte da equipa acaba por falecer neste evento, e o jogador fica limitado a assumir o controlo de dois sobreviventes. O que se segue é uma luta pela sobrevivência, disfarçada de tutorial, que até nos apresentou a um monstro robótico e a combates com veículos.

Depois disto fomos presenteados com uma das muitas escolhas que vão moldar a narrativa. É que encontrámos um dos grupos que nos emboscou, que tinham entre si alguns membros da nossa equipa como prisioneiros. Ora, aqui podíamos atacar de imediato o grupo, ou deixá-los ir, e optámos pela segunda opção. Bem, vamos apenas dizer que foi a escolha errada, embora não estejamos certos que exista uma escolha certa.

A história é realmente fantástica, e adorámos o facto das nossas decisões terem impacto no seu desenvolvimento, mas o combate é também bastante bom. Fãs de jogos como Xcom e outros semelhantes vão sentir-se de imediato confortáveis, enquanto utilizam a perspetiva isométrica e a jogabilidade por turnos, para procurarem cobertura e flanquearem o inimigo. É um estilo de jogo que obriga a pensar, não apenas no que vai acontecer no imediato, mas também nos próximos turnos, e se não tiver essa capacidade de prever o que pode acontecer, vai sentir grandes dificuldades.

Wasteland 3

Quando o jogo arranca terá duas personagens ao seu dispor, que podem ser criadas pelo jogador, ou selecionadas a partir de uma série de opções já pré-estabelecidas. Optámos por usar uma dessas possibilidades, uma combinação de pai e filha, com o pai a destacar-se como lutador de curto alcance, e a filha como atiradora furtiva. Não sabemos se isso terá sido a melhor escolha, pois sofremos um pouco durante as primeiras horas, mas a situação melhorou quando começamos a acrescentar elementos ao grupo.

Pode juntar até um total de seis personagens, que pode melhorar e evoluir de várias formas. Isto é um número bastante generoso, que permite ao jogador combinar uma série de táticas e possibilidades de combate. Também interessante é o facto de incluir um modo cooperativo, para quem quiser partilhar a aventura com um amigo, mas no nosso caso acabámos por jogar sozinhos.

História e jogabilidade estão a nível elevadíssimo, e o mesmo pode ser dito do grafismo e do som. Este é sem dúvida o Wasteland mais forte no campo técnico, com muito detalhe, excelentes animações, e uma atenção impressionante à criação dos cenários e das personagens. E se a história é tão empolgante e interessante, isso deve-se tanto ao trabalho impecável dos atores, como ao enredo e ao guião.

Caso ainda tenha dúvidas acerca da nossa opinião, permita-nos desfazê-las: adorámos Wastelands 3. A história é fantástica, o combate é excelente, e os elementos técnicos estão a um nível elevadíssimo. É um verdadeiro RPG, onde as escolhas dos jogadores têm impacto na jogabilidade e na narrativa, com muitas horas de conteúdo, situações memoráveis, e um mundo a pingar atmosfera e detalhe. Se gostou de Wasteland 2, atire-se de cabeça para esta sequela, mas mesmo que nunca tenha jogado e seja somente um adepto do género RPG, deve também seriamente considerar Wasteland 3.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Wasteland 3Wasteland 3
Wasteland 3Wasteland 3Wasteland 3
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
História fantástica com escolhas que realmente contam. Mecânicas de jogo muito sólidas. Bom grafismo e som.
-
Demora um pouco a arrancar.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

Wasteland 3Score

Wasteland 3

ANÁLISE. Escrito por Roy Woodhouse

Se procurava um RPG de grande qualidade, não precisa de ir mais longe.



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.