Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
especiais
Half-Life: Alyx

Tudo o que sabemos de Half-Life: Alyx

Pode não ser Half-Life 3, mas parece ter grande potencial.

Half-Life: AlyxHalf-Life: Alyx

Há mais de uma década que os fãs de Half-Life esperam pelo terceiro capítulo da saga, ou pelo menos por Half-Life 2: Episódio 3, mas ainda não foi desta que a Valve concedeu o seu desejo. Em vez disso, a Valve anunciou Half-Life: Alyx, um jogo que pode fazer os fãs torcerem o nariz por se tratar de um título de realidade virtual, mas pelas informações que estamos a recolher, talvez este jogo seja mesmo merecedor da nossa atenção.

Depois do lançamento do HTC Vive, a Valve tinha o desejo de criar uma experiência de realidade virtual de topo, mas não sabia que licença deveria usar. A primeira consideração foi Portal, mas o projeto acabou por ser rejeitado devido à velocidade do jogo e a troca de planos, o que poderia causar má-disposição aos jogadores. Gorada a hipótese Portal, o estúdio virou-se para Half-Life, mas era preciso decidir a melhor abordagem.

Half-Life 3 estava fora de questão, e consequentemente, Gordon Freeman também. A Valve acabou por eleger Alyx Vance como a protagonista da nova aventura, que decidiu situar entre os eventos do primeiro Half-Life e de Half-Life 2. Alyx será familiar para os fãs de Half-Life 2, já que foi uma das personagens centrais desse jogo, e um grande auxílio para Gordon e para o jogador.

Também familiar será o cenário do jogo, a City 17, que está a ser controlada pelos Combine. Existe no entanto uma força de resistência aos extra-terrestres, do qual fazem parte Alyx e o seu pai, Eli. Não sabemos o que vai acontecer em Half-Life: Alyx, mas pelo menos sabemos que sobreviverão para os eventos de Half-Life 2, embora valha a pena referir que as duas personagens serão interpretadas por atores diferentes. Quem também vai marcar presença é o icónico G-Man, o misterioso homem de gravata, mas como deve calcular, o seu papel no jogo é uma incógnita.

Então, mas que tipo de experiência vão os jogadores encontrar em Half-Life: Alyx? Bem, uma experiência desenhada de raiz para a realidade virtual. Toda a jogabilidade foi pensada, executada, e refinada para funcionar nesse contexto, de tal forma que a Valve já confirmou que Half-Life: Alyx não será lançado fora do âmbito da realidade virtual, simplesmente porque não funcionaria com um esquema tradicional de rato e teclado.

Os jogadores vão usar os comandos com sensores dedicados à realidade virtual para interagiram de forma realista com o cenário, e os três elementos - cabeça e as duas mãos - serão controlados em simultâneo, mas de forma independente. Isto seria muito difícil de replicar com teclado e rato, até porque Half-Life: Alyx terá muitas interações, confrontos, e puzzles, que dependem dessa coordenação entre o movimento das mãos e da cabeça do jogador.

O trailer, que podem ver em baixo, deixa perceber precisamente isso, enquanto o jogador desvia objetos, agarra em munições, e recarrega a sua arma. É tudo muito fluido, mais do que é habitual num jogo de realidade virtual, e o estilo muito peculiar de Half-Life está bem evidente em Alyx, ainda que atualizado para o grafismo moderno. Half-Life 2 foi também um jogo revolucionário em termos de inteligência artificial e física.

Half-Life: Alyx

Não sabemos como estará a inteligência artificial no jogo, mas o motor de física parece continuar a ser determinante para a experiência. O jogador desta vez não terá acesso à Gravity Gun, mas vai usar luvas especiais que também manipulam a gravidade. Com tudo isto, a Valve promete proporcionar uma experiência com interações ambientais profundas, puzzles físicos, exploração de um mundo detalhado, e combate visceral. E segundo o jornalista Geoff Keighley, Half-Life: Alyx vai incluir uma campanha de história a rondar as 15 horas de jogo, o que reforça a afirmação da Valve de que Alyx é um jogo de corpo inteiro, e não uma experiência menor.

Segundo a Valve, Half-Life: Alyx irá suportar vários dispositivos de realidade virtual de PC, como o HTC Vive e o Oculus Rift, ainda que a novo dispositivo da Valve, o Valve Index, seja o dispositivo recomendado. Mais, quem adquirir o dispositivo antes do fim do ano, vai receber gratuitamente Half-Life: Alyx. A Valve anunciou também que o jogo terá vários modos de acessibilidade, sendo compatível com jogabilidade sentada, em pé, ou em 3D à escala da sala. Estarão também disponíveis três tipos de locomoção - movimento contínuo, teletransportação, e deslocação limitada -, para que o jogador se possa ajustar ao nível mais confortável.

A comunidade de modificações de Half-Life e Half-Life 2 está entre a mais criativa e fervorosa de sempre, e isso deve-se à abertura da Valve em relação a esse espaço. O mesmo será verdade para Alyx, que também vai incluir ferramentas para os jogadores criarem as suas próprias experiências a partir do jogo.

De momento é tudo o que sabemos de Half-Life: Alyx, mas durante o The Game Awards (que se realiza às 01:30 de dia 13 de dezembro, hora de Portugal Continental) serão revelados mais pormenores. Também sabemos que a Valve é muito protetora das suas licenças, mas sobretudo de Half-Life, e nunca lançaria um produto que não fizesse jus ao seu legado, pelo que sim, tendo isso em conta, o que já vimos, e o que sabemos, Alyx é sem dúvida um jogo a reter debaixo de olho.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Half-Life: AlyxHalf-Life: Alyx
Half-Life: AlyxHalf-Life: Alyx

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte