Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
The Wonderful 101: Remastered

The Wonderful 101: Remastered

O jogo de super-heróis da Platinum Games está de volta, com o objetivo de atrair vários novos jogadores.

The Wonderful 101: Remastered

The Wonderful 101 foi uma das vítimas da Wii U, um jogo da Platinum Games lançado em 2013 que merecia muito mais atenção por parte dos jogadores do que teve. O próprio estúdio tinha consciência disso mesmo, de que havia uma larga fatia de potenciais interessados que nunca jogaram The Wonderful 101 porque foi lançado em exclusivo para Wii U. Antes de fazer algo, contudo, o estúdio decidiu testar as águas, através de uma campanha de Kickstarter. O resultado foi estrondoso, e agora, sete anos depois do lançamento original, The Wonderful 101 está a chegar para PC, PS4, e Switch.

Foi precisamente a versão de Switch que jogámos, e que agora analisamos, mas antes de entrarmos em detalhes mais técnicos, permita-nos um resumo da premissa. O jogador é o membro 101 de um grupo de 101 super-heróis, cada um com as suas particularidades e qualidades. Assim nasceram os Wonderful 101, dedicados a protegerem o mundo de várias ameaças que parecem saídas de um episódio de Power Rangers. A história em si é praticamente descartável, e tudo é tratado com grande exagero como se fosse quase uma paródia, uma ideia reforçada pela própria música e pelo narrador de jogo.

Se com Nier: Automata a Platinum Games apresentou uma narrativa profunda e ambígua, aqui vai direta à jogabilidade, atirando o jogador para o centro de uma experiência caótica de ação. Nem sequer existem sequências de vídeo a darem contexto ao que se passa, já que o pouco contexto que recebe é oferecido durante a própria jogabilidade. Estes primeiros minutos são tão caóticos que dificilmente irá perceber o que se passa, e isso pode afastar alguns jogadores. Consciente disso, a Platinum Games acrescentou novos graus de dificuldade, incluindo Muito Fácil, mas depois de se habituar, recomendados vivamente que mude para o grau Normal, já que é nesse formato que o jogo foi desenhado.

Em The Wonderful 101: Remastered não vai controlar um herói, mas todos eles, como uma enorme massa desordeira de personagens com capas e poderes. Os controlos na versão original de Wii U apresentavam algumas dificuldades, mas podemos reportar que foram bastante melhorados para esta nova versão. O analógico direito irá tornar-se no seu maior aliado, já que é desta forma que dará instruções ao grupo para se transformarem em armas gigantes (não de forma singular, mas em conjunto).

Existem sete tipos de armas que pode desbloquear durante a aventura - espada, punho, espingarda, chicote, bomba, garras, e martelo - e todas têm o seu propósito e especialidade. O jogo irá incentivá-lo a trocar de armas conforme a situação, e até pode criar combinações interessante que mantêm a jogabilidade variada. Estes movimentos, apelidados de Unite Morph, são o que realmente distinguem Wonderful 101, e até são usados para resolver puzzles. Como acontece noutros jogos da Platinum Games, pode contar com uma avaliação do seu desempenho depois de cada batalha, na forma de medalhas, que depois serão somadas para o resultado final do capítulo em questão. Isto aumenta o valor de repetição do jogo, sobretudo se estiver a almejar as difíceis medalhas da platina.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Falando mais especificamente sobre as melhorias na qualidade de vida em comparação com o original, a versão Switch é sem dúvida muito mais fluida e mais nítida, algo que deve ser ainda mais evidente nas outras plataformas.. No que diz respeito à taxa de quadros, essa remasterização parece manter-se regularmente perto dos 60 frames por segundo (com alguns quedas ocasionais apenas nos momentos mais agitados), enquanto a resolução é de 1080p no modo de TV da Switch, caindo para 720p no modo portátil. Outra melhoria importante diz respeito à interface, que está muito mais limpa e menos complicada, dando ao jogador uma melhor visibilidade. Existem também novos tutoriais e dicas que ajudam os jogadores menos experientes a familiarizarem-se com movimentos especiais, tornando o jogo mais acessível, apesar de permanecer uma experiência desafiadora.

Comparado com a versão Wii U, encontramos uma melhoria drástica em termos de tempo de loading, o que é ótimo, pois verá regularmente o ecrã de 'continuar'. Também existem afinamentos noutras áreas, como mudanças no preço em pontos de jogo de algumas habilidades e de melhoramentos para os heróiso. Por último, mas não menos importante, também existem as versões orquestrais de The Won-Stoppable Wonderful 100 and Tables Turn, que também embelezam essa remasterização.

Se você ainda não jogou, esta edição remasterizada é a melhor forma de ficar a conhecer The Wonderful 101. Com uma jogabilidade cativante e brilhante, com o seu próprio ritmo distinto e frenético, seria uma pena ver esta gema esquecida uma segunda vez. Se é fã dos jogos da Platinum Games deve a si mesmo jogar The Wonderful 101.

The Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: Remastered
The Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: Remastered
The Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: RemasteredThe Wonderful 101: Remastered
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Continua a ser frenético e divertido, com uma longevidade adequada. Mostra melhoramentos em todas as áreas.
-
A sua natureza caótica pode afastar alguns jogadores. Esperávamos ver conteúdo novo.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte