Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Red Dead Redemption 2

Red Dead Redemption 2 - Versão PC

É um dos melhores jogos dos últimos anos, mas estará a versão PC ao nível da experiência de consolas?

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Se não teve a oportunidade de ler a nossa análise à versão de consolas de Red Dead Redemption 2, pode fazê-lo aqui, mas em resumo, basta dizer que adorávamos o jogo da Rockstar, e que o classificámos com um tremendo 10/10. É um jogo notável a toda a linha, seja ele gráfico, sonoro, narrativo, jogabilidade, longevidade, variedade... enfim, é um dos melhores jogos em mundo aberto alguma vez criados. Agora, um ano depois do seu lançamento original, Red Dead Redemption 2 chegou finalmente ao PC, com promessas de oferecer uma experiência ainda melhor. Mas será que é mesmo assim? É isso que vamos tentar abordar nesta análise, apresentando também um pequeno resumo das nossas impressões originais.

Como referimos em cima, Red Dead Redemption 2 é um jogo estupendo, mas não é perfeito, e convém deixar já isso claro à partida. O jogo tem um foco em realismo como nunca vimos, e isso nota-se nas inúmeras animações do protagonista Arthur Morgan. O seu movimento, a forma como esfola animais, como procura os bolsos dos inimigos, como carrega carga... tudo foi animado com um detalhe impressionante, mas isso acaba por atrapalhar o ritmo da experiência de jogo.

Conforme vai executando estas ações, repetidamente, começa a tornar-se gradualmente mais cansativo ter de assistir enquanto Arthur tira a pele de um animal ou realiza as outras ações. Por vezes convém fazer alguns sacrifícios de realismo em prol de funcionalidade e praticabilidade, mas a Rockstar não fez muitos desses no jogo. Os controlos de Arthur Morgan também podem ser um pouco trapalhões, como também já o eram em GTA V, e isso parece dever-se ao facto de quase todo no jogo ser governado pelo sistema de física, incluindo o próprio protagonista.

São defeitos, mas não são suficientes para beliscar a experiência que é Red Dead Redemption 2. É um jogo que qualquer fã de jogos em mundo aberto devia experimentar, e para quem investir as muitas horas necessárias para concluir a aventura, vai sair do outro lado com muitos momentos memoráveis.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Como referimos em cima, a Rockstar prometeu oferecer a melhor experiência de Red Dead Redemption 2 no PC, e isso é verdade... até certo ponto. Como já deve saber, os jogadores têm encontrado inúmeros problemas com esta versão, e em cima disso, o jogo não está tão bem optimizado como seria desejável. Na parte que nos toca, conseguimos arrancar o jogo sem problemas nos dois computadores que o testámos, mas para correr a jogabilidade a uma framerate aceitável, tivemos de mexer nas definições gráficas como poucos jogos nos obrigaram. Felizmente existem muitas opções para os jogadores experimentarem, com impactos reais na qualidade gráfica e no desempenho do jogo, e a Rockstar até acrescentou uma definição base bastante peculiar. Em vez das opções gerais típicas de "baixo, médio, alto, e ultra", o sistema gráfico de Red Dead Redemption 2 inclui uma barra que permite equilibrar entre desempenho e qualidade gráfica, ficando a cargo do jogador definir qual é a sua prioridade.

O nosso PC mais poderoso tem um processador i7-6700K, 32GB de RAM, e uma RTX 2080Ti. Esta configuração permitiu-nos correr Red Dead Redemption 2 com uma resolução de 1440p, uma fluidez quase constante de 60 frames por segundo, e a maioria das definições em Ultra. O resultado é glorioso, não só porque existem evidentes melhorias gráficas em relação às consolas, mas sobretudo porque a fluidez é essencialmente o dobro. Se baixássemos a resolução para 1080p, então conseguíamos uma fluidez a rondar os 100 frames por rate, com todas as definições gráficas no máximo.

Também testámos Red Dead Redemption 2 num laptop ROG Zephyrus, que tem um i7, 16GB de RAM, e a placa 1060 Max-Q. Com esta configuração conseguimos 'sacar' 60 frames por segundo, mas com uma resolução de 1080p, e a qualidade gráfica definida para médio. Não é bem o mesmo que a experiência que tivemos no PC superior, mas continua a ser formidável. Infelizmente, sabemos que nem todos os jogadores têm conseguido ter este tipo de desempenho, e que existem problemas de optimização e até compatibilidade em vários sistemas. A Rockstar tem libertado atualizações de forma regular, pelo que esperamos que estes problemas acabem por ser resolvidos, já que o jogo sem dúvida o merece.

Se tudo estiver a funcionar como suposto, Red Dead Redemption 2 no PC oferece a melhor experiência possível com o jogo, bem superior à de consolas. O facto de correr com o dobro dos frames faz logo uma diferença tremenda, e em cima disso, existem vários melhoramentos gráficos em relação às consolas, mas não podemos esquecer que ainda existem problemas de optimização e compatibilidade. Ainda assim, se tiver computador capaz de aguentar as exigências de Red Dead Redemption 2, é um jogo obrigatório.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2Red Dead Redemption 2
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Mundo incrivelmente detalhado. Grafismo estupendo. Narrativa inesquecível. Está a rebentar de conteúdo. Muitas opções gráficas.
-
Controlos algo trapalhões. Requisitos exigentes.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte