Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville

Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville

As plantas e os zombies da Popcap ainda não se fartaram de lutar entre si.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Temos vergonha de confessar o número de horas que gastámos a jogar o Plants vs Zombies: Garden Warfare original, lançado em 2014. Supomos que foi um misto de fatores, como o facto de PS4 e Xbox One ainda serem consolas frescas sem muitos jogos, e o humor atrevido pelo qual é série é conhecida, mas particularmente vital foi o facto de PvZ: Garden Warfare ser um jogo bastante divertido.

Por trás do aspeto tonto e engraçado de PvZ escondia-se um jogo de ação online bastante sólido, com muita imaginação e criatividade - não existem muitos jogos onde um girassol humanóide possa enfrentar um jogador de futebol americano morto-vivo. Era um jogo arcade capaz de oferecer uma experiência online digna de um bom shooter militar, que além de nos ter agarrado, atraiu muitos outros jogadores. Daí à sequela, Garden Warfare 2, foi um salto, e o que era um jogo engraçado passou a ser uma verdadeira produção AAA.

Infelizmente isso trouxe consigo várias desvantagens e defeitos que o original não tinha. Os menus foram trocados por uma área jogável central, onde os jogadores podiam mostrar as suas personagens personalizadas por vários itens novos. E claro, com tudo isto vieram bem mais micro-transações. Garden Warfare 2 ainda era um bom jogo, mas falta-lhe o charme e a honestidade do original. Eis que entra em cena este terceiro capítulo, Plants vs Zombies: Battle for Neighborville.

Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville

A quantidade de conteúdo novo que vimos na área central deixou-nos boquiabertos. É uma introdução simples, mas eficaz, das novidades e da nova estrutura, que nos deixou entusiasmados para descobrir o que mais nos reserva este terceiro jogo. Uma das novidades é o modo singleplayer, que experimentámos de imediato. Aqui realizámos algumas missões simples, procurámos tesouros, e derrotámos inimigos controlados pela inteligência artificial.

É uma campanha engraçada, que embora não justifique por si só um investimento no jogo, é uma novidade muito bem vinda, ainda que não seja perfeita. No primeiro Garden Warfare, as personagens não eram assim tão distintas quanto isso, ou pelo menos, quanto poderiam, mas em Garden Warfare 2 a PopCap Games passou do 8 ao 80, acrescentando um estilo excessivamente cómico às personagens. Esse erro repete-se na campanha de Battle for Neighborville, com um tipo de humor de tal forma frequente que se torna repetitivo e forçado.

Apesar de termos passado um bom momento com a campanha singleplayer, a nossa motivação é na verdade o modo online. Aqui, divertimos-nos mais nos modos Garden/Graveyard Ops, que é basicamente um modo Horde, onde os jogadores enfrentam vagas de inimigos gradualmente mais complicados. Como as personagens têm habilidades tão diferentes, escolher e mudar para as personagens mais adequadas pode fazer toda a diferença.

Também gostámos bastante de Battle Arena, que é essencialmente um modo a lembrar Overwatch. Duas equipas de quatro estão em confronto, e cada jogador só tem uma vida, o que aumenta consideravelmente a tensão das partidas. Em Battle Arena encontrámos um tipo de intensidade que não esperávamos encontrar num jogo como este, sobre plantas a combaterem zombies. De regresso está Turf War, onde os jogadores devem tentar cumprir vários objetivos. É divertido, mas não requer grande estratégia, sobretudo porque a maior parte dos jogadores aborda Turf War como se fosse um tradicional Deathmatch. Claro que clãs e equipas que se conheçam, vão fazer melhor figura, mas a jogar com emparelhamento aleatório, Turf Wars raramente atinge o seu potencial.

Além destes modos, existe o tradicional Deathmatch, que é clássico por um bom motivo - é sempre diversão certa, ainda que não seja particularmente original ou variado. O facto de existirem tantas personagens com características diferentes, é algo que ajuda a manter o interesse do jogador, já que a experiência pode variar imenso dependendo de quem escolher.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Tal como o antecessor, Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville coloca um grande foco nos itens cosméticos para as personagens, mas tal como o anterior, parece-nos que um sistema de menus para tudo isto seria mais prático do que um mundo central para navegar. Mas supomos que é preciso um sítio para mostrar o chapéu novo aos jogadores.

Algo que nos impressionou em Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville foi o grafismo, muito superior aos antecessores. A atenção ao detalhe é impressionante, com modelos altamente detalhados, animações fluídas, e muitos pormenores nas personagens e nos mapas. Tudo isto acompanhado por uma banda sonora energética e divertida.

Infelizmente, Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville sofre com um problema relativamente grave quando estamos a falar de jogos online, que é o facto de existir um claro desequilíbrio entre personagens. Por algo motivo, e independentemente do lado em que ficássemos, os zombies pareceram sempre ganhar bem mais jogos, o que é uma questão que a PopCap Games tem de resolver o quanto antes.

Temos a esperança de que isso venha a acontecer em breve, o que resolveria um dos poucos problemas que o jogo tem. Divertimos-nos com Plants vs. Zombies: Battle for Neighborville, tanto a jogar na campanha singleplayer, como nas várias propostas online. Com um bom sistema para desbloquear itens, melhoramentos, e personagens distintas, Battle for Neighborville é uma recomendação fácil para quem apreciou Garden Warfare, ou para quem procura um shooter online um pouco diferente do habitual.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Plants vs. Zombies: Battle for NeighborvillePlants vs. Zombies: Battle for Neighborville
Plants vs. Zombies: Battle for NeighborvillePlants vs. Zombies: Battle for Neighborville
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Boa variedade de modos de jogo. Singleplayer funciona bem. Bom grafismo. Muito conteúdo para desbloquear. Banda sonora de topo.
-
Nem todas as personagens parecem ter sido devidamente equilibradas. Humor torna-se cansativo. Zona central é aborrecida.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte