Português
Gamereactor
análises
Paper Mario: The Thousand Year Door

Paper Mario: The Thousand Year Door

Surpresa, surpresa, o remake da Nintendo de um RPG clássico do Mario é muito bom!

HQ

Após o RPG Super Mario e Mario vs. Donkey Kong, o mais recente remake de um título clássico de Mario vem na forma da sequência de Paper Mario, The Thousand Year Door. Mario está de volta em seu eu 2D, e como você provavelmente pode adivinhar pelo título do jogo, ele está caçando a Porta dos Mil Anos.

Bem, mais precisamente, ele e sua equipe estão caçando sete Estrelas de Cristal que podem ser usadas para abrir a porta. O catalisador para essa jornada, como é para a maioria das escapadas de Mario, é uma Princesa Peach capturada, mas em vez de abrir caminho para ela desta vez, ele está lutando contra inimigos tradicionais e não tão tradicionais em uma série de combates de palco e explorando o livro de imagens que ganha vida que é o mundo ao seu redor.

Paper Mario: The Thousand Year DoorPaper Mario: The Thousand Year Door

Ao navegar para Rogueport - o centro central da história do jogo e onde sua jornada começa - você é imediatamente recebido por visuais brilhantes e vibrantes que trazem ao mundo um tipo exagerado de vida que só existe em livros, peças de teatro e desenhos animados. Todos esses estilos se misturam maravilhosamente em Paper Mario: The Thousand Year Door, e os visuais atualizados são um deleite imediato para os olhos. Não é apenas o fundo pitoresco que parece bonito, já que muito trabalho foi feito para dar vida aos personagens também. Mario nunca foi tão charmoso quanto em seu eu 2D, onde sua boca se abre a cada nova descoberta, e depois de vencer cada batalha ele se vira para enfrentar o jogador com um grande polegar para cima. Muitas das expressões são detalhes menores, mas são perceptíveis e mostram um grande cuidado em trazer este RPG para padrões mais modernos.

Publicidade:

Falando nos personagens, não é apenas a aparência deles que brilha neste jogo. Como um protagonista quase silencioso (além de seus habituais wa-hoos), Mario é deixado um pouco de lado, mas grande parte dos NPCs, companheiros de festa e até mesmo vilões vão mantê-lo entretido. Apesar de sua natureza 2D, ninguém nunca cai por terra neste RPG, e cada pessoa, pinguim, Koopa e Goomba que você encontra ao longo do caminho é repleta de personalidade. Os diálogos são uma grande ajuda aqui, e embora a quantidade de texto que você vai passar nesta aventura de Mario seja substancial, é repleta de humor rápido e detalhes interessantes do personagem que mantêm a narrativa de pé mesmo em seus momentos mais lentos.

Paper Mario: The Thousand Year DoorPaper Mario: The Thousand Year Door

A história de Paper Mario: The Thousand Year Door é dividida em capítulos, cada um dos quais seguindo sua aventura enquanto você se propõe a capturar uma das sete Estrelas de Cristal. Como acontece com outros artefatos semelhantes em um filme de aventura, jogo ou programa de TV, as estrelas estão espalhadas por todo o mundo, levando você da escuridão interminável de Twilight Town para uma arena de luta no céu. Cada capítulo é uma aventura menor e completa por conta própria, e as áreas estão cheias de coisas para você descobrir ao longo do caminho. Com cada capítulo concluído, Mario ganhará membros do grupo, power-ups e habilidades inspiradas em papel, que podem desbloquear outras áreas do jogo e ajudá-lo a vencer certos quebra-cabeças.

O avião de papel, o barco e outros poderes são tão criativamente implementados que é difícil não se impressionar com eles. Embora nem todas as habilidades de papel sejam usadas igualmente (o mesmo pode ser dito para a maioria das habilidades de seus companheiros de grupo), elas fornecem soluções consistentes e inventivas para quebra-cabeças que recompensam o pensamento criativo. A jogabilidade é dividida de forma bastante limpa entre exploração e combate, com o último ocorrendo apenas em uma cutscene ou se você encontrar um inimigo aleatório por aí. Como mencionado anteriormente, o combate leva você a um ambiente de palco, completo com adereços e iluminação que podem cair sobre você e os oponentes, bem como um público que você tem que impressionar acertando seus movimentos no momento certo.

Publicidade:

Mario está equipado não apenas com seus sapatos de pisar neste jogo, mas ele também tem acesso a um martelo para quando você estiver enfrentando um inimigo que não pode ser saltado. Tanto seus sapatos quanto seus martelos melhoram com o tempo, causando mais dano e através de seus emblemas você também pode conceder a eles movimentos especiais para causar mais dano ou infligir status a um inimigo. Seu parceiro escolhido também tem sua própria série de ataques, desde o projétil de Koops que pode atravessar todos os inimigos no chão até a enorme explosão de dano de Bobbery. Os itens que você pega também são muito úteis em uma pitada, seja para curá-lo de volta ou causar algum dano em toda a linha. Finalmente, há também movimentos especiais que você tem acesso a mais Estrelas de Cristal que você coleta. Eles podem fazer todos os tipos de coisas, desde dar buffs enormes para atacar e defender até imobilizar todos no palco.

Paper Mario: The Thousand Year DoorPaper Mario: The Thousand Year Door

Muito do combate de Paper Mario: The Thousand Year Door é sobre pressionar o botão certo no momento certo. Toque em A quando estiver prestes a pisar em um inimigo e você receberá outro pisão gratuitamente. Segure o bastão até ouvir um sinal sonoro e você causará o maior dano com seu martelo. A lista continua, e não é só para ataques. Se você pressionar A quando algo estiver prestes a atingi-lo, você pode anular parte do dano com um Guarda. Um Superguard requer um tempo muito melhor e o pressionar do botão B, mas causará um ponto de dano em um inimigo. Há uma quantidade decente de profundidade aqui, e as batalhas contra chefes são uma boa diversão por causa disso, mas os encontros mais regulares começam a ficar um pouco obsoletos. Paper Mario: The Thousand Year Door é um título bastante longo, e no final eu estava começando a pular o máximo de encontros que podia, pois a monotonia de bater todos os inimigos com um martelo ficava forte demais.

Caso contrário, Paper Mario: The Thousand Year Door é um RPG fantástico que se destaca como uma joia única do gênero. Não tem medo de ser caprichoso e estranho, nem se compromete em dar vida ao tema de um jogo Paper Mario com suas habilidades e mecânicas interessantes. Os personagens realmente tornam este jogo inteiro, e a escrita deles me manteve entretido mesmo durante as batidas mais lentas da história. Uma recomendação digna para qualquer fã do encanador ou qualquer um que queira experimentar um estilo diferente de RPG.

Paper Mario: The Thousand Year Door
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Ótimos visuais, música, som, personagens e diálogos são muito bem escritos
-
O combate fica muito monótono durante a longa história
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte