Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

LIVE
HQ
logo hd live | Beyond a Steel Sky
See in hd icon
Português
Gamereactor
especiais

Os Melhores Jogos de 2015

10 jogos que nos encheram as medidas ao longo do ano.

HQ

2015 foi um grande ano para os videojogos, com muitos títulos de grande qualidade, abrangendo vários géneros. De estratégia a desporto, de condução a aventuras, de ação a RPG, em 2015 conhecemos mais do que uma alternativa válida para cada tipo de jogo, o que dificultou imenso a elaboração deste Top 10 dos Melhores Jogos de 2015. O título de Melhor Jogo do Ano, contudo, só podia ter uma escolha na nossa opinião, como podem ver na página seguinte...

10º Life is Strange
Produtora: Dontnod
Plataformas: PC, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One

Esta aventura episódica da Dontnod foi uma das maiores supresas de 2015. O primeiro episódio, lançado ainda em 2014, deixou boas indicações, mas a sua continuação tardou em chegar. Felizmente valeu a pena a espera, porque a aventura da Dontnod é uma das mais emocionais do ano. Trata-se de uma aventura contemporânea, que soube utilizar bem o modelo de aventura e narrativa interativa que a Telltale Games aperfeiçou com The Walking Dead.

Life is Strange pode ser descrito como uma história de investigação, onde vão tentar descobrir o que causou o desaparecimento de uma estudante. Também pode ser descrito como uma história sobrenatural, sobre as capacidades de uma jovem para controlar o tempo, ou um olhar à vida complexa de uma estudante adolescente, mas tudo isso é na verdade secundário. O que está no coração de Life is Strange é a relação entre a protagonista Max, e a sua melhor amiga, Chloe, uma relação que nos cativou de princípio ao fim.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

9º Halo 5: Guardians
Produtora: 345 Industries
Plataformas: Xbox One

Tínhamos grandes expetativas para Halo 5: Guardians, o primeiro jogo da série construído de raiz para a Xbox One, e em grande parte essas expetativas não saíram defraudadas. A campanha, que se divide entre Master Chief e Spartan Locke, tem qualidade e é uma proposta particularmente interessante para quem quiser passar a aventura com mais três amigos. Se a história podia ser melhor e a campanha mais longa? Sim, sem dúvida, mas Halo 5: Guardians vai muito além de modo.

Foi no espaço online e na jogabilidade que notámos os maiores melhoramentos. A 343 Industries soube cumprir as exigências dos fãs aquando de Halo 4, e introduziu algumas mecânicas que tornam a jogabilidade de Halo ainda mais competitiva. E depois existe o modo online, que ganhou muito com a introdução de Warzone, um fantástico novo tipo de jogo. Se têm uma Xbox One, existem poucos motivos para não terem Halo 5: Guardians.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

8º Ori and the Blind Forest
Produtora: Moon Studios
Plataformas: Xbox One, PC

Ori é um jogo soberbo por vários motivos. Como jogo de plataformas, é fantástico, dotado de um controlos refinados, uma jogabilidade inspirada e um design de níveis soberbo. Mas Ori and the Blind Forest é também um espetáculo visual, recheado de efeitos, cores vibrantes e desenhos de alta definição.

Um verdadeiro regalo para a vista, que juntamente com a excelência da jogabilidade, já seria suficiente para o destacar como um dos melhores de 2015. Mas Ori and the Blind Forest vai ainda mais longe, ao conseguir contar uma história de forma simplista, mas emocional, enriquecida por uma estupenda banda sonora.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

7º Metal Gear Solid V: The Phantom Pain
Produtora: Kojima Productions
Plataformas: PC, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One

Muito se falou de MGSV, a última obra de Hideo Kojima ao serviço da Konami, antes, durante e depois do lançamento do jogo. Em termos concretos, contudo, Metal Gear Solid V é um dos jogos mais ambíguos do ano. Se ao nível da jogabilidade, do mundo de jogo, e da qualidade técnica, Metal Gear Solid V é um verdadeiro triunfo, não podemos esquecer a estrutura repetitiva das missões e a história de certa forma inacabada.

O jogo sofreu claramente com a decisão de retirar um ato completo à história, o que é quase trágico. Com mais tempo e apoio, Hideo Kojima poderia ter criado o melhor jogo de 2015, tal é o potencial evidente durante as primeiras horas da aventura, mas infelizmente isso não foi possível. Uma pena, mas mesmo "coxo", The Phantom Pain é ainda assim um dos melhores jogos de ação furtiva algumas vez construídos, e um dos destaques de 2015.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

6º Super Mario Maker
Produtora: Nintendo
Plataformas: Nintendo Wii U

Há muito tempo que os jogos de Mario são verdadeiras obras primas na arte de design, dotados de sequências de plataformas impressionantes, mas se a equipa da Nintendo é fantástica, não pode competir com o resto do mundo. Com o lançamento de Super Mario Maker, um editor acessível baseado nas várias formas de Super Mario, tivemos a oportunidade de ver o génio de muitos jogadores.

Existem níveis para todos os gostos, com muita originalidade, criatividade e demonstrações de grande capacidade de design. Mas os que têm conseguido destacar-se são os mais difíceis, capazes de oferecer desafios insanos aos jogadores... mas lembrem-se, para um jogador publicar o seu nível, tem de o acabar primeiro, logo nenhum nível é impossível. Super Mario Maker é um jogo fantástico e um editor espantoso, tudo num só pacote.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

5º Fallout 4
Produtora: Bethesda
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

Qualquer jogo que os estúdios internos da Bethesda estejam a produzir, são esperados com grande entusiasmo. Estamos a falar da equipa responsável por Fallout e The Elder Scrolls, que nos habitou a RPG massivos, com grande liberdade de ações, e mundos recheados de oportunidades, segredos e histórias para descobrir.

Fallout 4 não foi diferente. É uma pena que o jogo esteja tão afetado por problemas técnicos, e que o grafismo seja já datado, porque em tudo o resto, Fallout 4 é soberbo. É o tipo de jogo em que se podem perder durante horas a fio, fugindo do percurso que tinham definido para se aventurarem por uma Wasteland cheia de surpresas. É um jogo fantástico, mesmo com todos os problemas técnicos.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

4º Batman: Arkham Knight
Produtora: Rocksteady Studios
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

As expetativas para Batman: Arkham Knight eram elevadíssimas. Este seria o terceiro e último jogo da série Arkham criado pela Rocksteady Studios, mas também o primeiro criado de raiz para a nova geração de consolas. Em cima de tudo isso, uma cereja, com quatro rodas, 'cara' de poucos amigos, e um enorme canhão. O Batmobile foi a grande novidade de Batman: Arkham Knight, permitindo pela primeira vez na história da série a condução do emblemático veículo do Cavaleiro das Trevas. A sua introdução foi fantástica, com controlos excelentes e várias incorporações na experiência de jogo... que só pecaram por excesso. Adorámos conduzir o Batmobile em Batman: Arkham Knight, e até gostámos dos combates com os tanques controlados pela inteligência artificial, mas parece-nos óbvio que a Rocksteady abusou na utilização do veículo.

Esse é mesmo um dos pontos mais fracos de Batman: Arkham Knight, que ao forçar tanto o Batmobile nos jogadores, quase estragou o que é uma excelente adição. Felizmente, Batman: Arkham Knight não é apenas um jogo de condução. A jogabilidade está mais afinada que nunca, o grafismo é dos melhores que já vimos numa consola, e a história inclui algumas surpresas deliciosas - embora a identidade do Arkham Knight seja óbvia para quem conhece a história das personagens que acompanha o herói. Batman: Arkham Knight não é perfeito, e provavelmente nem é o melhor capítulo da trilogia, mas é um excelente jogo de ação, quer sejam fãs entusiastas ou casuais de Batman.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

3º Xenoblade Chronicles X
Produtora: Monolith Soft
Plataformas: Nintendo Wii U

Ao jogar Xenoblade Chronicles X, é difícil acreditar que o jogo está a correr numa Wii U, uma consola com hardware inferior a PS4 e a Xbox One. Este pequeno 'milagre' deve-se a algumas decisões de design muito acertadas por parte da Monolith, que lhes permitiu construir um mundo massivo e um RPG japonês de grande qualidade.

Mesmo que a história se perca um pouco comparando com o Xenoblade anterior, as muitas tarefas secundárias que podem encontrar vão preencher-vos durante horas a fio. Se gostam de explorar mundos cheios de vida, e sistema RPG complexos - mas equilibrados - vão adorar este exclusivo Wii U.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

2º Bloodborne
Produtora: From Software
Plataformas: PS4

A série Souls é uma das mais elogiadas entre críticos e vários jogadores, mas depois de três jogos (contando com Demon's Souls), havia curiosidade para perceber o que a From Software faria com a sua nova licença, Bloodborne. Como se esperava, existiram muitas semelhanças entre este exclusivo PlayStation 4 e a saga Souls, a começar pela estrutura do jogo, a jogabilidade e a dificuldade impiedosa, mas Bloodborne tem o seu próprio tom.

Enquanto Souls apresenta uma inspiração medieval, Bloodborne segue uma temática gótica, quase vitoriana. É um jogo sombrio, onde muitos horrores se escondem atrás de cada esquina. Visualmente é impressionante, a jogabilidade está afinada, o design do mundo e dos inimigos é fantástico, e o desafio que apresenta aos jogadores é esmagador - mas recompensador. Uma fantástica experiência de jogo.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

E o Melhor Jogo de 2015 é...

1º The Witcher 3: Wild Hunt
Produtora: CD Projekt Red
Plataformas: PC, PS4, Xbox One

Normalmente, escolher o Jogo do Ano é uma tarefa complicada, que obriga a muitas considerações e discussões, mas não este ano. The Witcher 3: Wild Hunt é uma experiência de jogo tão grandiosa, que não existia outra hipótese a considerar. A CD Projetk Red mostrou, com o primeiro Witcher, que sabe contar boas histórias. Com a sequela, elevou a experiência para patamares de excelência, embora com alguns problemas que o impediram de chegar mais longe. Mas isso mudou com The Witcher 3: Wild Hunt. Este é o melhor RPG de ação dos últimos anos, não porque é excelente em um campo particular, mas em vários. A história é fantástica, recheada de narrativas menores que envergonham muitos jogos do mercado.

A jogabilidade, refinada, oferece um misto de ação e estratégia perfeitas. Podem baixar a dificuldade e limitar o combate aos ataques principais, ou elevar o desafio, e jogar Witcher como ele dever ser jogado: utilizando poções, preparação e estratégia para levar de vencidos os combates mais complicados. Tudo isto num mundo de jogo tão massivo, quanto é detalhado. E se Witcher 3 já era uma experiência sólida quando foi lançado, com todas as atualizações disponibilizadas até ao momento, Wild Hunt tornou-se num dos RPG em mundo aberto mais sólidos do mercado. Witcher 3 é um triunfo para CD Projekt Red, mas não é apenas o melhor jogo de 2015. É um dos melhores de sempre.

HQ
Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015Os Melhores Jogos de 2015

*



A carregar o conteúdo seguinte