Português
Gamereactor
análises
Modern Combat 5: Blackout

Modern Combat 5: Blackout

Modern Combat, a série de referência no género da ação para as plataformas mobile, está de regresso, mas nem tudo é o que parece...

HQ

Música clássica delicada emana das colunas instaladas na entrada do hotel. A água nos canais de Veneza reflete o sol da tarde, e este quadro quase poderia servir de postal. Contudo, a música está misturada com o som dos disparos, gritos de morte e jatos que despejam bombas nas ruas. Afinal, o cenário não é tão idílico como parecia. Bem-vindos a Modern Combat 5: Blackout, o mais recente capítulo de uma das melhores séries de ação para mobile.

Modern Combat 5: Blackout
Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout

Desde 2009, a Gameloft tem vindo a apresentar a sua própria versão de Call of Duty. Modern Combat sempre foi considerado um clone, mas foi desbravando as fronteiras do multijogador nas plataformas mobile com detalhes gráficos deliciosos e uma mistura dos melhores modos de jogo disponíveis nos títulos de consola em que se inspira. Modern Combat 5: Blackout leva a componente visual ainda mais longe, em grande parte devido à implementação do SSAO. SSAO significa "Screen Space Ambient Occlusion" e é uma técnica de renderização desenvolvida pelos feiticeiros da Crytek. SSAO tem estado reservado aos jogos de PC, com algumas versões de consola (a maior parte na Xbox 360) a juntarem-se à vaga. O SSAO fornece uma iluminação deliciosa e um contraste ligeiramente exagerado entre luz e sombras que fica muito bem nos ecrãs mais pequenos. Entretanto, a Gameloft "trancou" o jogo nos 30 frames por segundo, e nos dispositivos Android ou iOS mais recentes o resultado é magnífico. Os equipamentos mais antigos mantêm a framerate às custas de um ligeiro decréscimo do detalhe gráfico.

Publicidade:
Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout
Modern Combat 5: Blackout

Mais uma vez, a Gameloft mostra uma apetência para a variação nos cenários e ao longo dos cerca de 70 (!) capítulos da campanha a solo vamos visitar as ruas solarengas de San Marcos, o cenário japonês urbano de Ryogokus, grandes edifícios de escritórios e templos mais modestos, tanto a pé como ao controlo de vários veículos, deixando apenas morte e destruição pelo caminho.

A música também fornece uma boa variedade com composições grandiosas da responsabilidade de nove músicos diferentes que trazem à memória as faixas típicas criadas para filmes de ação por compositores como Nick Glennie-Smith e Hans Zimmer. O trabalho vocal dos atores também é surpreendentemente bom, excluindo alguns sotaques irritantes. E as personagens articulam as palavras e movem os lábios de forma bastante convincente.

Publicidade:
Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout
Modern Combat 5: Blackout

Contudo, a fidelidade gráfica e o som raramente são os primeiros aspetos a preocupar os jogadores mobile, visto que os controlos são muitas vezes mais problemáticos. Também aqui, a Gameloft mostra a sua experiência. Podemos escolher entre várias opções, mudar a sensibilidade e trocar os botões como quisermos. Esta última função é muitas vezes menosprezada por muitos jogadores, o que é compreensível. Não está no menu, mas requer que coloquemos o jogo em pausa e selecionemos a função. Depois, podemos reorganizar todos os ícones e modificar o seu tamanho conforme necessário. Tirando uma outra colocação mais estranha, é bastante sólido. Os jogadores de Android poderão, claro, ligar um comando, enquanto quem prefere o iOS tem de esperar por uma prometida atualização para jogar com o comando MFI. Desta vez, a Gameloft proporcionou a oportunidade de colocar o sprint no analógico para minimizar o número de botões. Se odeiam jogos de ação na primeira pessoa com comandos táteis, este título não vos deve conquistar, a menos que gastem algumas horas a encontrar a configuração mais adequada. Já os restantes ficam bem servidos.

Modern Combat 5: Blackout é um título completamente premium. Não existem as habituais e intrusivas compras através da aplicação a distrair os jogadores. Se compraram o jogo, não é esperado que paguem nada mais. É bom ver a Gameloft a afastar-se do odiado modelo "freemium".

Mas nem tudo é positivo. Antes de mais, há muitas armas de fogo com um som frouxo (apesar dos sons de fundo serem bastante atmosféricos), e falta peso a algumas peças do arsenal. Além disso, o modo de sprint parece algo lento. Além disso, o jogo requer que estejamos sempre online, tanto quando jogamos a solo como no multijogador. O motivo disto é que desta feita ganhamos pontos de experiência para as personagens na campanha e no multijogador. A vantagem, como é óbvio, é que quando terminarmos a campanha podemos passar para o multijogador já com bastantes mais opções na altura de melhorarmos a nossa classe.

Em relação à campanha, basicamente a Gameloft trocou-a por um grupo de níveis bastante curtos que se parecem mais com divertidas galerias de tiro do que com algo mais coerente. Por isso, podemos esperar níveis que duram entre um e três minutos. Vários deles estão bem feitos, incluindo uma perseguição automóvel a alta velocidade através de ruelas escuras e outros exemplos divertidos. Existem também mapas de campanha que se desenrolam como muitos outros jogos de ação modernos: áreas lineares com muitos inimigos para abater. Uma nova adição são as missões Spec Ops, que se assemelham a um Time Crisis em versão acelerada. Aqui entramos à força numa divisão e depois temos de eliminar os inimigos atrás da porta no espaço de poucos segundos... Se não fosse a curta introdução que se repete (que em comparação com a parte jogável parece demasiado longa), seria bastante divertido. Há ainda etapas onde podemos assumir o papel de um atirador, com um bónus especial: conseguimos guiar a nossa bala na direção do inimigo. É divertido de jogar. Em resumo, a campanha assemelha-se a uma série de "petiscos" que, por muito apetitosos que sejam, nunca nos enchem as medidas por completo.

Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout
Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout

Mas a maior parte dos jogadores da série Modern Combat dedica-se mais ao multijogador, e aqui o jogo também cumpre a sua função. Free-for-all, Squad Battle, VIP, Team Battle e Capture the Flag estão outra vez presentes e podemos criar um esquadrão e participar em eventos especiais que vão surgindo com regularidade. Em especial na secção VIP, onde um jogador aleatório de cada equipa torna-se o alvo a abater, e que mostrou ser muito divertido.

As quatro classes diferentes e as várias opções de modificação das armas garantem mais uma vez variedade. Podemos jogar ao estilo de Rambo, optar por uma abordagem mais cautelosa, recorrer a engenhocas ou simplesmente "acampar".

Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout

Mas desde Modern Combat 4 os mapas aumentaram de tamanho, e em Modern Combat 5 podem ser demasiado grandes para partidas de seis contra seis. Ainda assim, existe uma boa variedade, com mapas para quem prefere espaços mais confinados, como uma arena localizada no telhado de um arranha-céus, ou outro em Veneza, mais aberto, com vários canais, ruas espaçosas e níveis diferentes. Há um pouco de tudo e para todos. E esta parte do jogo continua a ser tão viciante como sempre.

Isto faz de Modern Combat 5: Blackout uma experiência com algumas falhas, mas no global bastante agradável. Caso apenas vos interesse a campanha a solo, podem facilmente deduzir um número na nota final. Se estão à procura de um grande FPS multijogador em formato mobile, até podem adicionar um valor. Modern Combat continua a ser a melhor série de ação disponível para telemóveis e tablets.

Modern Combat 5: Blackout
Modern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: BlackoutModern Combat 5: Blackout
HQ
Modern Combat 5: Blackout
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Não tem compras através da aplicação. Excelente multijogdor. Boa banda sonora. Apresentação sólida.
-
É preciso estar sempre online. Efeitos sonoros demasiado simples. Campanha fragmentada.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

0
Modern Combat 5: BlackoutScore

Modern Combat 5: Blackout

ANÁLISE. Escrito por Lee West

Modern Combat, a série de referência no género da ação para as plataformas mobile, está de regresso, mas nem tudo é o que parece...



A carregar o conteúdo seguinte