Português
Gamereactor
análises
Microsoft Flight Simulator

Microsoft Flight Simulator

Um jogo talhado para grandes voos.

Foi uma longa espera para fãs de Microsoft Flight Simulator, mas o promissor jogo da Asobo Studio está finalmente entre nós. Como o nome sugere, trata-se de um novo começo para a série, sobretudo porque estamos a falar de um produto que está muitos furos acima do último jogo, Flight Simulator X. Os elementos fulcrais da experiência permanecem bem vivos, mas foram expandidos e melhorados de formas incríveis.

Um dos elementos mais impressionantes deste Microsoft Flight Simulator é o grafismo, e em particular, a construção do mundo de jogo - e desta vez, mundo é mesmo a palavra correta a utilizar. Servindo-se de técnicas complexas de fotogrametria, a Asobo Studio conseguiu reconstruir o mundo inteiro com um nível de detalhe inacreditável. Monumentos, prédios, estradas, rios, florestas, aldeias, praias... é impressionante como tudo está incluído neste jogo, desde uma pequena vila norueguesa, a uma metrópole movimentada na Índia. Nem tudo foi recriado exatamente ao pormenor, mas está suficientemente perto, e algumas cidades até foram recriadas com precisão fotográfica, o que chega a ser quase assustador.

Isto leva-nos a uma das vantagens deste jogo em relação aos antecessores, que é o facto deste nível de detalhe permitir voar utilizando o cenário como ponto de referência. Será particularmente interessante para aficionados de Regras de Voo Visual, que adorem voar pequenas avionetas por lindas localizações espalhadas pelo mundo. Num dos nossos voos, partimos de Veneza a caminho dos Alpes, e depois cruzámos todo o norte de Itália até aterrarmos perto de Milão. Ao todo existem 37 mil aeroportos em Microsoft Flight Simulator, o que é de loucos, e um feito extraordinário.

A versão básica do jogo, incluída com o Game Pass, inclui 20 aeronaves, desde os modelos mais ligeiros, aos massivos Airbus A320 e o Boeing 747. O detalhe com que cada avião foi construído é estupendo e demonstra uma espantosa capacidade gráfica, mas ficámos particularmente surpreendidos com a qualidade dos vários instrumentos de voo. Quase todos os botões são funcionais, e o Sistema de Gestão de Voos, que é um aparelho que permite introduzir planos de voo, funciona na perfeição.

Microsoft Flight Simulator

Convém no entanto referir que certos elementos, normalmente requisitados pelos jogadores mais perfecionistas, não estão presentes. Por exemplo, não é possível controlar o arranque da Unidade Auxiliar de Poder no Airbur A320, e existem outras ausências semelhantes. Ainda assim, é preciso seguir uma lista rigorosa de passos, e assegurar que uma série de parâmetros estão corretos só para arrancar o avião. Se achar alguns destes passos aborrecidos, pode pedir assistência ao co-piloto controlado pela inteligência artificial.

O comportamento das aeronaves é (ou pelo menos parece, nunca pilotámos um avião) muito realista, com respostas adequadas a cada pequena correção na altitude. O jogo também inclui um sistema de simulação de clima, que afeta realisticamente os aviões, além de se apresentar com espetacular grafismo. Pilotar por uma tempestade é realmente assustador, mesmo num simulador, mas o mais impressionante é que o clima é realista de acordo com a região, já que recebe dados de várias estações meteorológicas.

Flight Simulator inclui também um modo online, que funciona como uma espécie de MMO com mundo partilhado. Vai ver outros pilotos nos ares, e por vezes terá mesmo de se fiar no controlo aéreo para circular. Neste momento, a ATC é toda controlada por inteligência artificial, mas a ideia pode passar por no futuro permitir que existam jogadores a assumir o comando dos controladores de voo. Isto não foi confirmado, mas parece-nos um desfecho provável.

Se Microsoft Flight Simulator parece um sonho para fãs do género, talvez seja um pesadelo para novatos, já que tem uma curva de aprendizagem muito complicada. Existe um tutorial que permite aprender a voar, mas o jogo não ensina uma série de elementos, como organizar um plano de voo, por exemplo, ou como usar mecanismos mais avançados como o FMS ou o auto-piloto. Grande parte do trabalho terá de ser feito pela comunidade, que provavelmente partilhará guias e vídeos na internet.

Além do modo de voo livre, Microsoft Flight Simulator tem também um modo de desafios, que pede ao jogador para aterrar em determinados aeroportos, alguns bastante complicados. Também existe um modo estilo turista, que permite explorar algumas localizações espetaculares. Acreditamos que os dois modos serão reforçados ao longo das semanas com novos desafios e propostas de vistas, além, claro, da loja, que irá receber conteúdo gratuito e pago.

Embora esteja também previsto para Xbox One (e acreditamos que eventualmente chegará à Xbox Series X), jogámos Microsoft Flight Simulator no PC, e aqui é preciso louvar o trabalho de optimização do jogo. Embora esteja a correr uma série de sistemas e mecânicas, por trás de um trabalho gráfico espetacular, Microsoft Flight Simulator porta-se bastante bem em mecânicas perto dos requisitos recomendados. Com poucos compromissos gráficos, conseguimos manter 60 frames por segundo quase constantes, excepto talvez perto de grandes metrópoles onde a complexidade da arquitetura era muito mais exigente. Altamente recomendado, contudo, é SSD para armazenar o jogo, já que os tempos de loading num disco rígido são massivos, e até afetam o desempenho geral.

Por último, é preciso referir que Microsoft Flight Simulator ainda tem alguns problemas técnicos menores. Encontrámos carros a conduzirem pelos rios, animais com animações bizarras, e comportamentos bizarros do clima, além de algumas ocasiões em que o jogo fechou direto para o Windows. É provável que a Asobo Studio esteja já a trabalhar numa atualização, mas este foi o jogo que encontrámos.

Estes pequenos problemas não beliscam o feito extraordinário que é Microsoft Flight Simulator, um jogo que parece ser já da próxima geração. Estamos a falar de um jogo que tem o mundo inteiro recriado à escala, e com grafismo foto-realista. Se a isso juntarmos o clima em tempo real ligado a estações climatéricas, um sistema de simulação ultra-avançado, e sistemas de física realistas, é difícil não ficar muito impressionado com Microsoft Flight Simulator. Com o potencial que tem para crescer, é provável que este jogo continue a dar que falar vários anos depois do seu lançamento.

Microsoft Flight SimulatorMicrosoft Flight Simulator
Microsoft Flight SimulatorMicrosoft Flight SimulatorMicrosoft Flight Simulator
Microsoft Flight SimulatorMicrosoft Flight SimulatorMicrosoft Flight Simulator
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
O mundo inteiro à disposição do jogador. Aviões de grande qualidade. Nível elevado de simulação. Multijogador com grande potencial.
-
Faltam limar algumas arestas. Curva de aprendizagem íngreme.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.