Português
análises
Marvel's Avengers

Marvel's Avengers

Se é fãs dos Vingadores, vale a pena pela campanha, mas o jogo está longe de atingir o seu potencial.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Quando Marvel's Avengers foi anunciado, muitos jogadores torceram o nariz com a noção de que seria um misto de um jogo single-player com elementos de um jogo co-op e RPG, a ser expandido ao longo do tempo. Isto, claro, suportado com micro-transações, battle passes, e outras mecânicas monetárias do género. Basicamente uma versão Vingadores de algo como The Division, Destiny, e Anthem. O jogo nunca consegui afastar essa sensação, de que seria prejudicado por todas essas características "live service", e agora que já jogámos várias horas, podemos confirmar que é realmente o que se passa, mas felizmente existem também muitas coisas positivas em Marvel's Avengers.

A história, por exemplo, é fantástica, focando-se na personagem de Kamala Khan. Quando o jogo arranca os Vingadores fazem já parte do dia-a-dia quotidiano, e são naturalmente muito populares entre a população geral. Existe toda uma máquina de merchandise e marketing por trás dos heróis, com bonecos, banda desenhada, e eventos, consumidos de forma insaciável pelos fãs - um pouco como acontece no mundo real, mas com a diferença de que aqui os Vingadores são mesmo reais. Kamala Khan é uma das maiores fãs, e é nela que se concentra a campanha. Kamala é o coração e a alma de Marvel's Avengers, e isso foi uma decisão brilhante por parte da Crystal Dynamics.

Quanto ao que acontece propriamente dito, um evento logo no início do jogo resulta numa catástrofe, que coloca os Vingadores em desgraça, e os leva a separarem-se, juntamente com a Shield. Quando a história verdadeiramente arranca, cinco anos depois desses eventos, Shield e Vingadores já não existem, e caberá a Kamala Khan a tarefa de mudar essa situação, ao mesmo tempo que lida com os seus novos super-poderes, e com o impacto que tudo isto pode ter na sua família. Não vamos revelar mais detalhes, mas podemos dizer que adorámos a história, com excelente desenvolvimento das personagens, momentos divertidos e emotivos, e um desempenho notável dos atores.

A campanha divide-se depois entre várias missões, algumas desenhadas para jogabilidade cooperativa, outras mais fechadas e lineares para jogabilidade a solo. O design é normalmente básico, envolvendo algumas secções ligeiras de plataformas, um ou outro puzzle básico, e combate - muito combate. É preciso aplaudir o trabalho da Crystal Dynamics pela forma como conseguiu recriar as particularidades de cada super-herói, mantendo a jogabilidade sempre consistente e coerente. E isto enquanto enfrenta um largo número de inimigos, incluindo vários tipos de soldados, drones, robôs, e inumanos, além de bosses fantásticos.

Marvel's Avengers
Square Enix

O segredo para a jogabilidade é que, no fundo, todas as personagens têm um sistema de controlo semelhante. Todos os heróis têm algum tipo de ataque de longo alcance, que aponta com o gatilho esquerdo e atira com o gatilho direito: Hulk arremessa bocados do chão, Capitão América atira o escudo, Thor serve-se do martelo como Kratos servia-se do machado em God of War, Viúva Negra tem armas de fogo, Ms. Marvel estica os braços, e Homem-de-Ferro tem os seus disparos de energia. Depois existem combinações de ataques rápidos ou fortes, três habilidades especiais, e ataques que são ativados quando fica a pressionar no mesmo botão alguns segundos. É um tipo de controlo semelhante para cada personagem, o que significa que não precisa de muito tempo para se habituar a cada herói, mas dentro desse esquema de controlo semelhante, cada personagem apresenta particularidades muito evidentes.

Cada personagem tem também diferentes habilidades de movimento especiais, como Hulk, que é capaz de dar grandes saltos, Thor e Homem-de-Ferro, que voam, e Viúva Negra, que utiliza um gancho para chegar a locais altos. Outras particularidades envolvem as suas características e poderes, como a agilidade e os acessórios de Viúva Negra, os relâmpagos de Thor, e a força bruta de Hulk. Em suma, é um sistema de combate simples e divertido, mas com alguma liberdade para ser aprofundado e dominado pelo jogador, algo necessário para as dificuldades mais elevadas.

Marvel's Avengers tem excelente história, grandes níveis de produção, montanhas de curiosidades e segredos para os fãs, e uma jogabilidade a roçar a perfeição para o tipo de jogo que é. Então qual é o problema? Tudo o resto, essencialmente. Vai encontrar um sistema RPG com vários atributos, como precisão, força, poder, saúde, e afins, tudo isso alimentado por um sistema de loot que acrescenta percentagens a esses atributos e a outras características, como maior proteção contra gelo, maior hipótese de causar dano crítico, e redução do tempo de espera entre cada utilização das habilidades. Se, por um lado, isso permite especializar as personagens em determinadas direções, como focar Homem-de-Ferro em ataques de longa distância, e Hulk na sua capacidade para atordoar inimigos, parece-nos algo excessivo e desnecessário para um jogo deste tipo. São demasiados atributos, demasiadas percentagens, demasiados recursos, e demasiadas peças de loot, e o pior, é que não existe qualquer alteração visual nas personagens. Parte do encanto de descobrir uma peça rara num RPG, é o facto de também mudar o visual da personagem, de mostrar claramente que se trata de uma peça importante e poderosa. Isso não existe em Marvel's Avengers, já que todas as alterações cosméticas estão ligadas ao seu próprio campo individual.

Este sistema também implica que, ao chegar à jogabilidade avançada, depois de terminar a campanha, grande parte da experiência será focada em repetir conteúdo vezes sem conta à procura de equipamento que melhore certos atributos, como a força de Hulk, em mais 2 ou 3 porcento. Existe pouca motivação para o fazer, sobretudo quando as recompensas não compensam. Já perdemos conta à quantidade de vezes que repetimos a mesma base dos inimigos AIM, a mesma secção de floresta, ou o mesmo laboratório, sempre a lutar contra várias ondas de inimigos. Nesse aspeto, Marvel's Avengers está muito abaixo do que jogos como Destiny 2 e The Division 2 andam a fazer.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Claro que Marvel's Avengers tem também um sistema monetário preso a micro-transações, mas em abono da verdade, é preciso dizer que nunca sentimos a necessidade de fazer qualquer compra. Cada peça de equipamento pode ser conquistada com jogabilidade, e cada fato pode sair como recompensa em cartas com desafios para heróis específicos. A ideia é que dedique tempo a cumprir os desafios diários e semanais, e que avance pelas divisões do battle pass, algo que será fácil de fazer conforme joga naturalmente. E caso não esteja interessado nisso, bem, então também já não está a jogar e o resto não se aplica. Marvel's Avengers não é muito interessante enquanto "live service", mas também não é particularmente ganancioso.

Além de tudo o que já falámos, também é preciso deixar uma nota importante acerca do estado de Marvel's Avengers, que é o facto de estar repleto de bugs e falhas técnicas. Desde sons e diálogos que não se ouvem, a menus lentos que não carregam texturas, passando por loadings enormes (nas consolas), e personagens e peças que ficam presos no cenário. Isto além de ocasiões em que o jogo pura e simplesmente deixou de funcionar. São demasiados problemas, que acabam por prejudicar da experiência de jogo.

É por isso que não podemos ir mais longe na nota do que um 7/10, ainda que existam momentos no jogo em que vai muito além disso. Ficámos realmente surpreendidos com a qualidade da história, e como elevou estes heróis da Marvel, e divertimos-nos imenso em vários momentos do jogo. Pena que esses momentos estejam 'entalados' em sequências monótonas e repetitivas que servem apenas para alimentar o lado "live service" do jogo. Mas mesmo para esse lado, há esperança. Material não falta em termos de heróis, vilões, histórias, e localizações, para enriquecer o mundo de Marvel's Avengers, e por isso, estamos curiosos para ver de que forma a Crystal Dynamics irá expandir o jogo ao longo dos próximos meses e até anos. Mas o sistema de loot dificilmente será realmente apelativo, a menos que sejam feitas mudanças sérias, e a jogabilidade pós-campanha não pode ser tão repetitiva - nem o elemento co-op ajuda a quebrar a monotonia. Neste momento, Marvel's Avengers é um jogo ainda longe do seu potencial, mas pode lá chegar um dia. Até lá, contudo, é bom o suficiente para atrair fãs da Marvel, nem que seja apenas pela história e a jogabilidade.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Marvel's AvengersMarvel's Avengers
Square Enix
Marvel's AvengersMarvel's AvengersMarvel's AvengersMarvel's Avengers
Square Enix
Square Enix
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
História da campanha é bastante boa. Sistema de combate funciona muito bem. Está recheado de colecionáveis e curiosidades para os fãs.
-
Sistema de loot é muito fraco. Repete cenários, objetivos, e inimigos. Vários problemas técnicos.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

Marvel's AvengersScore

Marvel's Avengers

ANÁLISE. Escrito por Eirik Hyldbakk Furu

Se é fãs dos Vingadores, vale a pena pela campanha, mas o jogo está longe de atingir o seu potencial.



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.