Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Hearthstone: Heroes of Warcraft

Hearthstone: Ascensão das Sombras

A nova expansão e a entrada no Ano do Dragão trouxeram muitas novidades a Hearthstone.

HQ
HQ

Ascenção das Sombras é a primeira expansão de 2019 para Hearthstone: Heroes of Warcraft, e além de introduzir 135 novas cartas, marca também a entrada do jogo no ciclo Ano do Dragão. Antes de olharmos para o que entrou, contudo, convém lembrar o que foi retirado. Como acontece normalmente com a entrada num novo ano de Hearthstone, todos os conjuntos de cartas com mais de dois anos foram retirados.

Neste caso, isso significa que as cartas de Jornada a Un'Goro, Cavaleiros do Trono de Gelo, e Kobolds & Catacumbas, passaram todas para o modo Livre, e deixaram Standard. Além destes três conjuntos, outras cartas foram retiradas, nomeadamente Demonarca, Naturalizar, Favorecimento Divino, Baku a Devoradora da Lua, Genn Greymane, Cervo da Penumbra, Gato Preto, Mariposa Cintilante, e Enguia Faischarco.

Estas retiradas implicaram mudanças profundas em Hearthstone, impossibilitando muitos dos arquétipos de baralhos mais populares dos últimos anos. Isto significa que os jogadores tiveram de encontrar outras estratégias e baralhos, e é aqui que entram as cartas de Ascenção das Sombras.

Publicidade:

O tema da nova expansão é a Liga do Mal, essencialmente uma reunião de vilões de Hearthstone que têm o objetivo de derrubar Dalaran, a cidade neutra dos Magos. O contexto narrativo da expansão é de pouca importância neste momento (já o será quando sair a próxima Aventura, mas isso é mais tarde), o que realmente importa é conhecer as três novas mecânicas introduzidas.

O primeiro é um novo tipo de lacaio, os Servos, lacaios 1/1 que compensam os seus pobres atributos com Gritos de Guerra potentes. Estes lacaios são normalmente acrescentados à mão do jogador através de outras cartas, como Levantar o Moral (Feitiço: Causa 1 de dano, se o alvo sobreviver, acrescente um Servo à sua mão) do Guerreiro.

Outra novidade são os feitiços do tipo Estratagema, cartas que melhoram a cada turno passado na mão do jogador. Por exemplo, o Estratagema de Rafaam, do Bruxo, é um feitiço de três de mana que invoca um Diabrete 1/1. Muito fraco neste estado inicial, mas por cada turno que passa na mão do jogador, acrescenta um Diabrete, o que significa que ao fim de seis turnos na mão do jogador, permite invocar seis Diabretes 1/1 por três de mana.

Por último, temos os Feitiços Duplo, feitiços que depois de serem usados, acrescentam uma cópia de si mesmo à mão do jogador, com a diferença de que já não acrescentam uma carta. Por exemplo, Medidas Desesperadas do Paladino é um feitiço duplo que custa um de mana e lança um segredo aleatório do Paladino. O Paladino recebe depois um feitiço idêntico na sua mão, com a diferença de que já não será um feitiço duplo, mas um feitiço normal.

Publicidade:
HQ

Estas são as três novas mecânicas introduzidas por Ascensão das Sombras, tipos de cartas que têm as suas utilidades, mas que estão longe de fazerem a diferença como as mecânicas de outras expansões. Não existem baralhos construídos em torno de nenhuma destas mecânicas, e muitos baralhos até passam bem sem elas, o que é um pouco dececionante. Felizmente, estão longe de serem as únicas cartas da expansão.

Como já referimos, a retirada de muitas cartas com a entrada no Ano do Dragão obrigou os jogadores a adaptarem-se, e a criarem baralhos com as novas cartas. Ainda é cedo para perceber como ficará a Meta de Hearthstone, mas o que temos visto até agora agradou-nos. Hearthstone estava a tornar-se num jogo muito à base de "condições de vitória", baralhos desenhados para vencerem apenas de uma maneira, que praticamente garantia vitória absoluta quando fosse cumprida. Isto obrigava os jogadores a jogarem para um único objetivo, e impossibilitava os outros de reagirem à "condição de vitória".

Isto é muito menos comum em Ascenção das Sombras, com baralhos mais tradicionais. Do que vimos até agora, não existem praticamente Condições de Vitória, e os jogadores têm de jogar de forma mais natural, tentando encontrar formas de tirar a vida ao adversário. Isto torna as partidas mais imprevisíveis, dinâmicas, e interessantes, e ainda permite mais variedade de baralhos.

Publicidade:

Como já referimos, ainda é cedo para perceber que efeito terá Ascensão das Sombras na Meta de Hearthstone, mas para já, estamos a divertirmos-nos com a expansão, mais do que provavelmente nos divertimos em muito tempo. Se a ideia de baralhos mais dinâmicos, e menos condições de vitória, vos agrada, então vale a pena espreitar o estado atual de Hearthstone.

Em baixo podem ver a abertura de 80 pacotes Ascenção das Sombras, e se quiserem ver a lista completa de novas cartas, cliquem aqui.

HQ
Hearthstone: Heroes of Warcraft
Hearthstone: Heroes of WarcraftHearthstone: Heroes of Warcraft
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Classes parecem ter baralhos mais dinâmicos, com menos "condições de vitória". Retiradas de várias cartas tornou o jogo mais interessante.
-
Novas mecânicas não acrescentam muito.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte