Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Harry Potter: Wizards Unite

Harry Potter: Wizards Unite

Será que os criadores de Pokémon Go conseguiram repetir a proeza?

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Harry Potter: Wizards Unite conta a história de como o seu mundo mágico está em perigo, depois de uma calamidade ter atirado vários dos seus habitantes para o mundo dos Muggle (o nosso mundo). Isto significa que estudantes de Hogwarts, criaturas míticas, e vários itens mágicos, passaram todos para o nosso lado da existência, e cabe aos jogadores unirem-se para tentarem mitigar os efeitos desta ameaça. Ao contrário do que acontece com Pokémon Go, Harry Potter: Wizards Unite apresenta uma narrativa em evolução, completa com algumas personagens da série e até vozes.

Não podemos falar de Harry Potter: Wizards Unite sem falarmos de Pokémon Go, já que pertence aos mesmos criadores, a Niantic Labs. Pokémon Go explodiu em 2016, tomando todo o planeta de assalto com uma popularidade desmedida. Era frequente ver jogadores a percorrerem as ruas, de telemóvel na mão, à procura de novos pokémons. Harry Potter: Wizards Unite é a tentativa da Niantic Labs em repetir a dose, unindo-se à popular obra de J. K. Rowling. Se são fãs de Pokémon Go vão sentir-se em casa com Harry Potter, já que a experiência base é muito semelhante, baseando-se na tecnologia de realidade aumentada da Niantic Labs.

Conforme exploram as vossas redondezas vão encontrar Foundables, cada um com o seu nível de dificuldade de captura. Para conseguirem capturar eficazmente um Foundable vão precisar de lançar um feitiço, seguindo um padrão que aparece no ecrã. O sucesso do feitiço estará dependente da vossa perícia e velocidade. Existem vários tipos de feitiços que mostram padrões específicos para seguirem, e podem ainda usar poções especiais para melhorarem as vossas hipóteses de captura. A questão é que não vão saber o que é cada Foundable até lá chegarem, e o próprio processo de captura pareceu-nos mais natural em Pokémon Go.

Harry Potter: Wizards Unite

Nem todos os Foundables são interessantes, contudo, já que incluem objetos comuns como armários, relógios, e documentos. Recolher este tipo de itens é consideravelmente menos interessante que apanhar pokémons, o que torna Pokémon Go numa experiência geralmente mais memorável e apelativa. Existe um caderno onde podem ver o que precisam de recolher, mas isso faz pouco para tornar o processo mais interessante. Outro problema é que não é tão fácil decorar o que já apanhámos, e não ter a possibilidade de aceder ao caderno durante os encontros implica que podem estar a gastar energia mágica sem necessidade.

No mapa podem encontrar fortalezas vermelhas, que apresentam aos jogadores uma série de desafios progressivamente mais difíceis. Podem tentar ultrapassar estes obstáculos sozinhos, mas também podem unir forças com até outros três jogadores próximos, enquanto enfrentam oponentes como aranhas gigantes, lobisomens, e outras criaturas sobrenaturais. A vossa arma será a incontornável varinha, que devem alinhar para uma área do corpo do oponente arrastando o dedo pelo ecrã. O processo defensivo é semelhante, envolvendo a realização de feitiços para mitigarem o dano sofrido. Estas fortaleza são particularmente positivas para encontrar materiais raros, usados para subir de nível e criar itens.

Ao alcançarem nível 6 podem escolher uma de três profissões, que irão informar o vosso principal papel durante uma batalha. O Auror é especializado em capacidades de ataque, o Magizoologist consegue suportar a equipa com feitiços de cura, e o Professor é uma profissão intermédia, provavelmente a melhor escolha para novatos ou para quem desejar uma classe equilibrada. Cada uma das três profissões têm habilidades para evoluir, algo que só é possível com o uso de pergaminhos que vão ganhar ao preencherem o registo de Foundables. Existem vários caminhos que podem seguir na evolução das profissões, e mais importante que isso, podem facilmente mudar de profissão.

O mapa parece ter sido 'roubado' de Pokémon Go, mas está claramente mais polido e estilizado. Existem vários pormenores engraçados que passam pelo ecrã, como corujas e papagaios de papel, e os próprios modelos das personagens é superior ao de Pokémon Go, mais detalhados e expressivos. A realidade aumentada de Harry Potter: Wizards Unite brilha particularmente durante a abertura de Portmanteaus, que servem essencialmente como uma porta para outro mundo. Nestas secções têm de mover o telefone em 360 graus para pesquisar o ambiente à procura de colecionáveis e bónus.

Wizards Unite é um esforço meritório de adaptar a fórmula de Pokémon Go ao mundo mágico de Harry Potter. As profissões acrescentam um bom grau de profundidade, sobretudo aos encontros cooperativos, e a realidade aumentada foi claramente melhorada pela experiência que o estúdio foi acumulando. Só temos pena que os Foundables sejam tão desinteressantes, e que por vezes a experiência seja demasiado parecida com a de Pokémon Go. Dito isto, se são fãs de Harry Potter, ou de Pokémon Go, vale a pena experimentar Wizards Unite.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Harry Potter: Wizards UniteHarry Potter: Wizards UniteHarry Potter: Wizards UniteHarry Potter: Wizards Unite
Harry Potter: Wizards UniteHarry Potter: Wizards UniteHarry Potter: Wizards Unite
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
É uma fundação sólida que pode evoluir. Implementação razoável de realidade aumentada. Profissões garantem variedade e flexibilidade.
-
Itens para colecionar não entusiasmam. Tem demasiadas semelhanças a Pokémon Go.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

A carregar o conteúdo seguinte