Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Fallout 4

Fallout 4

É um dos jogos mais ambiciosos na nova geração, e um sério candidato ao título de melhor do ano.

HQ

Se no início do ano nos tivessem dito que por esta altura estaríamos a analisar a versão final de Fallout 4, provavelmente não acreditaríamos. Não é costume que um jogo desta envergadura seja lançado poucos meses depois de anunciado, mas foi isso que aconteceu com Fallout 4. A Bethesda revelou o jogo durante a E3 2015, e pouco tempo depois, o produtor Todd Howard anunciou a data de lançamento para novembro. E cumpriu. A partir desta semana podem começar a jogar Fallout 4.

A Bethesda Game Studios trata basicamente de duas séries: Fallout e The Elder Scrolls. Depois de TESV: Skyrim, era garantido que a Bethesda iria voltar a Fallout, e dada a qualidade dos jogos anteriores do estúdio (pese embora os muitos problemas técnicos), sabíamos à partida que Fallout 4 poderia ser algo especial, e é isso que a esmagadora maioria dos jogadores espera. Foi isso que aconteceu. Fallout 4 correspondeu largamente às nossas expetativas, mesmo que não seja perfeito. Fallout 4 é um jogo tremendo, onde podem ser o tipo de pessoa que quiserem, mas não se livra de um legado de falhas que já vimos no passado.

HQ

Em Fallout 4 vão encarnar o papel de um sobrevivente de um holocausto nuclear. Depois de um despertar abrupto, descobrem que têm motivos de sobra para abandonar o Vault onde estão e procurar o mundo em busca de respostas. Não vamos revelar mais detalhes sobre a história além do necessário, até porque a aventura será muito particular a cada jogador. Em Fallout 4 não serão forçados a seguir um percurso ou uma ordem de missões específica, e com tanto para descobrir, só terão a ganhar se definirem vocês mesmos o vosso caminho.

Publicidade:

Todas as localizações que vão visitar escondem um passado. São histórias contadas através dos objetos, dos cadáveres e de outros pormenores deixados no cenário. Fallout 4 nem sempre relata todos os acontecimentos diretamente ao jogador. Cabe a ele descobrir e investigar um pouco mais, se estiver inclinado para isso. Existe muito conteúdo secundário de qualidade para experienciar, mas não devem ignorar a qualidade da história de Fallout 4. Ao prosseguirem a narrativa central vão visitar a maioria das localizações principais, conhecer as fações que controlam Comonwealth e entender como funciona o mundo de Fallout 4. A história conta ainda com alguns momentos geniais, que serão particularmente interessantes para quem jogou os anteriores.

Em termos práticos, de mecânicas de jogo, Fallout 4 segue a base do que foi feito no passado. O sistema de mira é semelhante, a câmara controla-se da mesma forma, o Pip-Boy tem funções idênticas, e a mecânica V.A.T.S funciona muito similarmente ao que nos lembramos de Fallout 3. Também existem algumas alterações e a seleção de armas está agora mais eficaz e rápida, com um esquema em cruz. A recolha de itens foi facilitada e já não pausa o jogo, de forma a manter o ritmo mais fluido.

Em relação à evolução da personagem, vão encontrar algumas diferenças desde o jogo anterior. Agora existem atributos especiais (Força, Perceção, Resistência, Carisma, Inteligência, Agilidade, e Sorte), que governam outras habilidades. Ou seja, se colocarem quatro pontos em Inteligência, podem melhorar a habilidade paracriar armas superiores. Parece um pouco complicado, mas funciona bem, e o sistema de "Perks" foi ilustrado de forma eficaz.

Independentemente de terem jogado os anteriores ou não, Fallout 4 pode proporcionar-vos um número tremendo de horas de jogo. É um projeto grandioso, que graças à quantidade de conteúdo que inclui, até pode ser algo esmagador. Agora até podem criar a vossa própria base, com defesas, cidadãos, e comércio. É um sistema que podem ignorar por completo, mas que funciona como um misto de Minecraft com Os Sims, para quem quiser dedicar-se a esta área de Fallout 4.

Publicidade:

Existe uma interface que permite escolher o que querem construir e onde colocá-los. Podem selecionar de vários modelos pré-fabricados, mas também existe margem para a imaginação. Necessitam porém de matéria prima específica para construírem a vossa base de sonho. Embora seja opcional, é uma vertente do jogo que foi muito trabalhada pela Bethesda, ao ponto de incluir alguns toques de realismo. Por exemplo, têm de configurar a rede elétrica para suportar candeeiros e itens elétricos. Outro toque engraçado é que esta base permite criar uma comunidade, onde podem acontecer todo o tipo de loucuras.

As novidades também se alastram ao armamento, que agora é altamente personalizável. Cada modificação tem o seu custo material, por isso convém pensar um pouco antes de gastarem recursos numa modificação pouco relevante. Existe muita capacidade de personalização em Fallout 4, mas nada chega perto da flexibilidade das armaduras. Cada peça destas armaduras pode ser melhorada, mudar de aparência e incorporar atributos adicionais. Se dedicarem tempo suficiente, podem criar um fato todo-terreno, capaz de enfrentar qualquer obstáculo que vos apareça à frente. Bom, existem algumas exceções.

Fallout 4 consegue equilibrar bem a satisfação do progresso e evolução na aventura, sem nunca quebrar a sensação de insegurança e eventual perigo. Depois de várias horas de jogo, vão recordar os primeiros passos e perceber que estão muito mais preparados para lidar com o mundo hostil de Fallout 4. Isso nunca significa que serão invencíveis, e se não tiverem cuidado, correm sempre perigo, mas pelo menos terão sempre companhia ao vosso lado.

HQ
Publicidade:

Fallout 4 propõe vários companheiros ao jogador controlados pela inteligência artificial, cada um com o seu códico de ética. À exeção do cão, que responde sempre sem questionar as vossas ações. Este não é o primeiro jogo da Bethesda onde podem explorar o mundo acompanhados de um parceiro, mas é o que conseguiu utilizar melhor o sistema. Agora podem dar ordens aos vossos companheiros, através da mira, para especificarem um alvo ou objeto que necessitam. Os companheiros também podem intervir nas conversas, e até discordar das ações do jogador.

Os diálogos e as mecânicas de conversação sempre foram um dos pontos mais relevantes dos jogos da Bethesda, e Fallout 4 não é exceção. Vão reparar em algumas novidades neste campo, com uma remodelação da interface para as respostas, que se assemelha mais ao que temos nos jogos da Telltale Games. É mais natural e menos complicado que no passado, embora algumas respostas só fiquem disponíveis se tiverem o nível certo de Carisma.

Fallout 4 é um jogo massivo, e mesmo que não chegue aos extremos de outros títulos, como The Witcher 3: Wild Hunt, inclui uma área de jogo imponente. Além de um mundo enorme, Fallout 4 também inclui várias áreas interiores, algumas com dimensões consideráveis. Boston, que ocupa o centro do mapa, é a zona urbana mais elaborada que a série já apresentou e é várias vezes superior à cidade de New Vegas que visitámos no jogo anterior.

Embora o entusiasmo tenha sido geral para o lançamento de Fallout 4, muitos jogadores questionaram a qualidade gráfica do jogo. Acabámos por testar a versão PS4, sem atualização de lançamento, e podemos afirmar que existem algumas vistas fabulosas em Fallout 4. É verdade que apresenta problemas ao nível do detalhe à distância, mas quando estão perto de algo, Fallout 4 comporta-se à altura. É muito superior graficamente aos antecessores e cada objeto tem a sua própria física, algo que de que poucos jogos se podem gabar. Outro pormenor gráfico importante é o novo sistema dinâmico para o clima. Desde chuvas torrenciais a nevoeiro cerrado, o terreno adapta-se a várias situações e os efeitos de luz criam atmosferas brilhantes. Um toque peculiar é que também existem descargas radiotivas, que vos obrigarão a procurar abrigo até que passem.

HQ

Há muito que elogiar em Fallout 4, mas também temos várias queixas. Embora superiores ao que vimos nos outros jogos da Bethesda, as animações de Fallout 4 não são de uma qualidade elevada, o que leva as personagens a comportarem-se quase como robôs. A inteligência artificial também não é brilhante, e só obedece a dois tipos de comportamentos: ou ficam atrás de cobertura a disparar, ou vão diretos aos jogador. Não sabem trabalhar como equipa. Outra queixa está relacionada com as fações de Commonwealth. O jogador pode pertencer a todas elas, o que não faz muito sentido, já que estarão a colaborar e a participar em gangues rivais.

Algumas falhas a apontar, juntamente com ocasionais "bugs" e quebras de fluidez (algo que pode ser corrigido com atualizações), mas isso não retira a Fallout 4 o estatuto de obra-prima. É um jogo fenomenal, e um sério candidato a Jogo do Ano, embora enfrente alguma concorrência de peso. A grande revolução da série deu-se em Fallout 3, mas Fallout 4 é o jogo que evoluiu e aperfeiçoa essa fórmula. É um projeto ambicioso, com muitas novidades, que não esquece a essência de Fallout, e que deixa o jogador tomar as suas decisões: com mais e melhor liberdade que nunca.

Fallout 4Fallout 4Fallout 4
Fallout 4Fallout 4Fallout 4
Fallout 4Fallout 4Fallout 4
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Sistemas de jogo muito sólidos em praticamente todos os campos. Muitas dezenas de horas de jogo. Inclui a melhor história de um Fallout.
-
Mantém os problemas técnicos e as animações fracas que caracterizam os jogos da Bethesda. Os grupos das fações estão pouco definidos.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

0
Fallout 4: Far HarborScore

Fallout 4: Far Harbor

ANÁLISE. Escrito por Bengt Lemne

Viajámos para uma nova ilha cheia de intriga, nevoeiro, e criaturas radiotivas.

0
Fallout 4: AutomatronScore

Fallout 4: Automatron

ANÁLISE. Escrito por Beng Lemne

A primeira expansão de Fallout 4 já chegou, e está recheada de robôs para todos os gostos.



A carregar o conteúdo seguinte