Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Donkey Kong Country: Tropical Freeze

Donkey Kong Country: Tropical Freeze

Não é preciso prestar muita atenção para perceber que a Nintendo está a ter dificuldades em convencer os jogadores de que a Wii U é uma consola essencial.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Alguns afirmam que isso se deve, em parte, ao facto da consola estar a ser utilizada pela companhia como uma máquina de reciclagem dos seus jogos principais, em vez de oferecer experiências inovadoras.

Em parte concordamos, como é disso mesmo evidência este regresso de Donkey Kong, e a verdade é que, apesar de Donkey Kong não aparecer há mais de quatro anos, (a última vez foi na Wii), parece que se passou muito menos tempo. A história é tão descartável como sempre; os Vikings utilizaram magia para congelar a ilha Kong, o que obviamente é prejudicial para a produção de bananas. Assim, Donkey e Diddy Kong, juntamente com Dixie e Cranky Kong, têm de ir á procura de bananas, moedas de ouro, peças de puzzles e os responsáveis pela calamidade.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze

O Design foi novamente inspirado pelo original da Super Nintendo, mantendo a jogabilidade num plano a duas dimensões. Donkey Kong salta e rebola tal como provavelmente esperam, com controlos tão precisos agora como o eram na altura. Foram, contudo, introduzidas algumas novidades.

Ao recolher barris com as suas iniciais, Donkey Kong recebe o auxílio de um dos três dos seus companheiros, que saltam para as suas costas e acrescentam habilidades especiais ao seu reportório. O jetpack de Diddy permite saltos maiores e Dixie acrescenta uma habilidade para flutuar, mas o nosso favorito é Cranky Kong. O "avô" Kong consegue utilizar a sua bengala como uma mola para saltar, permitindo aceder a zonas perigosas que Donkey Kong normalmente não consegue.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze

E perigos não faltam em Tropical Freeze. Como o seu antecessor, o jogo oferece um bom desafio até mesmo para os veteranos do género de plataformas, embora a dificuldade nos pareça mais equilibrada, ao contrário dos picos do anterior. No primeiro mundo vão conhecer a maior parte das mecânicas de jogo com oportunidades de sobra para as experimentar e testar a todas. Mas não se deixem enganar com o aspeto colorido do segundo mundo, porque aqui, tudo muda, e vão precisar de toda a vossa perícia nas plataformas. A paciência, como noutros jogos do género, é também um requisito essencial, já que muito provavelmente terão de repetir várias zonas.

As recompensas, no entanto, abundam. Cada cenário está recheado de segredos. Seja a colecionar bananas para ganhar moedas de ouro ou a partir o chão para aceder a áreas extra, existe sempre a sensação de que cada nível esconde muito mais do que possivelmente vão descobrir na primeira passagem pelo jogo.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze

Ao contrário do antecessor, existem muitas situações onde não existe nenhum aviso de perigo, e dificilmente conseguirão responder a tempo para sobreviver. A única forma de atravessar algumas zonas é através de repetição, o que pode tornar-se frustrante. Pelo menos é possível recolher vidas adicionais. Outro auxílio importante é a introdução do Funkey Kong, que pode fornecer vários acessórios essenciais para a sobrevivência, como balões que salvam Donkey Kong de uma queda mortal ou que lhe oferecem algum ar em zonas debaixo de água. Outra ajuda importante são os truques especiais de equipa, que pode transformar os inimigos em moedas, corações ou balões, dependendo do parceiro que têm no momento.

Apesar de alguma frustração, cada nível de Tropical Freeze é um prazer de experienciar. Existe um grande grau de criatividade no design dos níveis e no aspeto, de forma a que motiva o jogador a tentar sempre ver o que vem a seguir. Dificilmente vão conseguir resistir a sorrir quando virem os porcos gigantes que cospem fogo ou os pinguins-vikings. Mas o melhor mesmo são os Bosses, cheios de personalidade e design criativo.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze

Ainda assim, apesar da criatividade inegável, das surpresas e do design, é inegável que já vimos tudo isto antes. Quanto a Nintendo e a Retro Studios anunciaram o projeto, tínhamos grandes expetativas, mas esperávamos que fosse algo um pouco mais inovador - a realidade é que é muito parecido com o que vimos na Wii. Graficamente existe, obviamente, uma melhoria na Wii U, mas esperávamos mais.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze é uma aventura de plataformas divertida, com muita personalidade, um estilo agradável e um desafio incrível. Mas também sofre com um ritmo desequilibrado e uma semelhança excessiva aos jogos do passado. Ainda assim, se têm uma Wii U, Tropical Freeze tem qualidade de sobra para se afirmar como um título obrigatório para a consola.

Donkey Kong Country: Tropical Freeze
Donkey Kong Country: Tropical FreezeDonkey Kong Country: Tropical Freeze
Donkey Kong Country: Tropical FreezeDonkey Kong Country: Tropical Freeze
Donkey Kong Country: Tropical FreezeDonkey Kong Country: Tropical Freeze
Donkey Kong Country: Tropical Freeze
Donkey Kong Country: Tropical Freeze
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Grafismo agradável. Muitos desafios e personalidade. Dezenas de segredos.
-
Ritmo frustrante que requer repetição. É demasiado semelhante aos jogos antigos.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte