Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Dauntless

Dauntless

Uma alternativa free-to-play a Monster Hunter: World?

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Quando Monster Hunter: World saiu o ano passado, tornando-se no melhor lançamento de sempre da Capcom, ficou claro que existe um mercado para este tipo de jogos, jogos focados num ciclo de recolha de recursos, criação de equipamento, e caça a monstros. É também esse o conceito deste Dauntless, um jogo free-to-play disponível para PC e consolas, sempre online, que vai buscar muitas ideias a Monster Hunter: World. No geral, é uma boa alternativa ao jogo da Capcom, e até é mais acessível, ainda que tenha alguns tropeções pelo caminho.

Como em Monster Hunter: World, podem reunir um grupo de caçadores (ou Slayers, em Dauntless), e partir para o mundo cumprindo os requisitos da missão atual. Quando a missão é completada com sucesso, ganham as vossas recompensas e são transportados para a área central, onde podem personalizar e melhorar a personagem. Como referimos, é um jogo em torno de loops, de ciclos, com muita repetição, tal como Monster Hunter.

A maioria das missões envolve batalhas longas com bosses gigantes, mas primeiro é preciso recolher os materiais e recursos necessários para se prepararem. É também importante abordar os inimigos com cuidado e preparação, e por norma, atacar partes específicas do seu corpo dá direito a desbloquear uma armadura ou arma importante. A melhor forma de abater estas crianças envolve trabalho de equipa, sobretudo se estiverem a jogar com amigos, mas não é obrigatório. Mesmo a solo, conseguimos prosseguir pelo jogo - ainda que com maior dificuldades - e jogar com estranhos também não é uma má opção.

Cada caça tente a ser categorizada por um elemento diferente: Fogo, Gelo, Choque, e Terra, mas também existem algumas criaturas neutras que não estão associadas a qualquer elemento. Estas categorias, além de informarem sobre o tipo de inimigos que vão encontrar, apresentam várias características visuais próprias, a começar pelo ambiente que habitam. Isto permite uma boa variedade de cenários ao longo da aventura.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Um elemento que distingue claramente Dauntless de Monster Hunter: World é o estilo visual, que neste caso é bem mais próximo de animação, ainda que seja algo genérico. É um estilo mais remanescente de algo como Fortnite, Realm Royale, ou Paladins, o que curiosamente é também um estilo associado a vários jogos free-to-play. Isto garante boas animações e uma boa qualidade gráfica a Dauntless, mas gostaríamos de ter visto um estilo mais original.

Podem também contar encontrar outros elementos associados a jogos free-to-play. Na área central podem visitar uma série de vendedores, mas para criarem peças novas precisam de materiais com associações específicas aos elementos. Em cima disso, existem vários tipos de moedas, itens, e materiais, que tornam o jogo desnecessariamente confuso. O ouro é a moeda típica, que vão ganhando enquanto jogam, mas também existe a moeda "premium", comprada com dinheiro real.

Isto levanta a questão que tanto importuna jogos free-to-play - se pode ser pay-to-win, ou não. A nível 10 passámos uma das 'barreiras' que o jogo tem, desbloqueando uma série de novos recursos e materiais para os melhoramentos do jogador. Não reparámos em nada que fosse evidentemente pay-to-win, ma habilidades como ataques áreas e granadas, podem vir a ser um caso sério, já que podem ser comprados com dinheiro real, potencialmente tornando os bosses mais fáceis. Estas novidades introduzidas a nível 10 vieram também aumentar ainda mais a confusão em termos de diferentes materiais que precisam de apanhar. Parece-nos que o jogo beneficiaria imenso de alguma simplicidade neste aspeto.

Outro defeito de Dauntless, desta vez numa perspetiva mais técnica, está nos problemas de fluidez na área central dos jogadores. Experimentámos o jogo em PS4, Xbox One, e Xbox One X, e até a X apresentou dificuldades para manter uma fluidez consistente. Felizmente a situação é melhor nas áreas de caça, o que é o mais importante, ainda que os problemas não se fiquem por aqui. Durante os primeiros dias reparámos em longas filas de espera para entrar no jogo, algo que esperávamos ver resolvido aquando do lançamento.

Dauntless é uma boa alternativa free-to-play a quem procura uma experiência semelhante a Monster Hunter: World. Tem o mérito de manter o foco e a simplicidade no que interessa, ou seja, a caça de monstros gigantes com amigos, ainda que outros elementos, como os recursos e o sistema monetário, sejam desnecessariamente complexos. A nível técnico precisa de melhoramentos, mas é provável que isso venha a ser resolvido no futuro próximo, e mesmo como está, vale a pena ir espreitar Dauntless, seja em PC ou em consolas.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
DauntlessDauntlessDauntless
DauntlessDauntlessDauntless
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Loop de combate é divertido. Várias formas de evoluir a personagem. Vale a pena jogar em equioa.
-
Design visual algo genérico. Sistema de recursos e moedas excessivamente confuso.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

DauntlessScore

Dauntless

ANÁLISE. Escrito por Ben Kerry

Uma alternativa free-to-play a Monster Hunter: World?

Dauntless

Dauntless

ANTEVISÃO. Escrito por Bengt Lemne

É comparado com Monster Hunter: World, mas que tem afinal Dauntless para oferecer?



A carregar o conteúdo seguinte