Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Abandon Ship

Abandon Ship

Pode ser fácil apelidar Abandon Ship de um FTL com piratas e Lovecraft, mas é basicamente isso que ele é.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Abandon Ship tem navegado os mares do Acesso Antecipado do Steam desde 2018, e chegou finalmente ao estatuto de lançamento definitivo. Durante o processo ainda não o tínhamos tido a oportunidade de o jogar, mas o facto de ser descrito como uma espécie de FTL: Faster Than Light com um tema náutico, inspiração nas obras de Lovecraft, e elementos de roguelite, deixou de imediato curiosos.

Neste jogo vai assumir o comando de uma pequena embarcação, com o objetivo de escapar de um culto maléfico que chegou a ajudar antes de tudo correr mal. A história é apresentada ao jogador através de caixas de texto, com certos momentos acionados em localizações específicas, mas o grosso da narrativa surge de forma aleatória conforme explora o mundo de jogo. Narrativa à parte, o seu principal objetivo será o de enfrentar piratas e membros do culto, parando nos portos para consertar o navio e melhorar as suas características.

Uma boa porção do jogo envolve combate naval, propondo que o jogador utilize várias ferramentas - como morteiros, canhões, e outras armas náuticas - para derrubar as embarcações adversárias. Cada arma e acessório tem funções próprias que se ajustam a diferentes situações, como algumas que são melhores para quebrar o navio adversário, e outras são mais indicadas para atacar a tripulação desse navio. O jogo funciona à base de um esquema de colunas, e isso indica a distância entre navios. Com essa informação tem depois de calcular a melhor abordagem e as melhores armas.

As batalhas exigem concentração do jogador, já que existem vários elementos para considerar, e isso pode ser difícil de dominar em tempo real. Felizmente está disponível uma função de pausa, para que o jogador possa calcular o melhor curso de ação a seguir. Terá de resgatar a tripulação que vai cair ao mar, tentar remendar o casco do navio, expulsar invasores, e até lidar com algumas situações de mar muito violento. Tudo isto além de ser necessário controlar as armas e ter atenção aos tempos de espera entre cada habilidade e disparo.

Abandon Ship

Ao início é um pouco esmagador, mas como tudo, é uma questão de hábito, e eventualmente até se começa a tornar demasiado fácil. Supomos que é assim porque o jogo tem um sistema de morte permanente, embora existam algumas formas de mitigar esse efeito, como equipar um barco salva-vidas, por exemplo. A morte é por isso um tremendo inconveniente no jogo, e supomos que a Fireblade sabe disso, logo optou por apresentar uma dificuldade ligeiramente reduzida. Isto significa que, embora fáceis, os combates têm de ser para ganhar, e isso acrescenta uma tensão extra.

Durante a aventura irá deparar-se com alguns eventos guiados pela narrativa, além de vários bónus que pode recolher, e que garantem mais ouro e comida, por exemplo. Como o combate, também os eventos narrativos começam a tornar-se repetitivos, ainda que o mundo de jogo seja enorme e inclua vários locais para exploração. O mapa está dividido em várias áreas, todas cobertas por nevoeiro de guerra o que significa que só vai ver o caminho que já percorreu. Contudo, cada área de jogo inclui faróis, que ao serem descobertos retiram o nevoeiro da área em questão. Cada área tem também algumas saídas, a que só poderá aceder depois de cumprir determinados objetivos. Existem por isso vários incentivos à exploração, o que é mais fácil dizer que fazer, considerando que estão piratas, cultos, fortes, aranhas, e até uma espécie de Cthulhu à sua procura.

Esta criatura massiva é um dos maiores perigos que pode encontrar, e quando eventualmente se deparar com ela, terá de participar numa sequência especial para cortar os seus tentáculos e tentar escapar. Eventualmente terá poder de fogo para derrubar a criatura, mas não é fácil, e arrisca-se a perder tudo na batalha.

O maior problema de Abandon Ship é o facto de se tornar excessivamente repetitivo em vários elementos, ainda que o desafio relativamente acessível e as batalhas táticas tenham tornado a experiência em algo ao qual sabia bem voltar depois de algumas horas sem jogar. Além disso apreciámos a atmosfera e o tema do jogo, e a forma como mistura vários elementos. Não é uma recomendação para todos os jogadores, mas se apreciou FTL e tem particular apreço pela temática de piratas, então vale a pena levar em consideração este Abandon Ship.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Abandon Ship
Abandon ShipAbandon ShipAbandon Ship
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Bom estilo visual com atmosfera de grande qualidade. Vários elementos táticos. É surpreendentemente expansivo.
-
Combate torna-se repetitivo. Sistema de morte permanente é um exagero considerando o tamanho do jogo.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

Abandon ShipScore

Abandon Ship

ANÁLISE. Escrito por Mike Holmes

Pode ser fácil apelidar Abandon Ship de um FTL com piratas e Lovecraft, mas é basicamente isso que ele é.



A carregar o conteúdo seguinte