Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
especiais
Kingdom Hearts

A História de Kingdom Hearts: Parte Um

Recordamos o complexo enredo que une personagens de Final Fantasy e Disney.

Kingdom Hearts III será finalmente lançado (esperemos) este ano, e isso pode renovar o interesse na saga. Existem os que jogaram e que se lembram bem de todos os detalhes, os que jogaram mas que já podem ter perdido a memória dos pormenores mais importantes, e os que não jogaram, mas que podem ter interesse em começar agora. A questão é que Kingdom Hearts, apesar de ser uma saga com um espírito infantil, misturando os universos de Final Fantasy e Disney, tem também um enredo bastante complexo. Através de uma série de jogos espalhados por várias plataformas, o Diretor Tetsuya Nomura criou uma narrativa labiríntica com várias estórias paralelas e uma enorme rede de personagens e reviravoltas imprevisíveis. É por isso que decidimos criar esta série de três artigos especiais, onde iremos tentar explicar a narrativa épica, mas confusa, de Kingdom Hearts.

Kingdom Hearts

Kingdom Hearts X - A origem da batalha entre a luz e a escuridão

Cada estória tem um início, e a de Kingdom Hearts - ao contrário do seria presumível - não começou no primeiro jogo. O começo desta saga está ligado a um jogo para plataformas móveis, cujos eventos se passam centenas de anos antes do primeiro Kingdom Hearts. A versão original do jogo não foi lançada nos telemóveis europeus, mas a Square Enix fez o favor de incluir o jogo em Kingdom Hearts HD 2.8 Final Chapter Prologue, tal é a importância de Kingdom Hearts X para a narrativa global da série.

Na alvorada do tempo os mundos formavam um único reino, Kingdom Hearts, que era protegido por uma arma conhecida como X-Blade Keyblade. Neste jogo conhecemos o Mestre da Keyblade, alguém que consegue ver o futuro, e que escreveu as suas visões no Livro das Profecias. Este mestre acabou por partilhar o seu conhecimento com cinco discípulos, denominados de Foretellers, e deu a cada um uma cópia do livro e duas missões para cumprirem. A primeira missão era comum aos cinco: treinar vários aprendizes na arte da Keyblade.

A segunda missão é individual para cada Foreteller, mas o grande objetivo do mestre é colocar os cinco discípulos em confronto uns com os outros. Ele sabe que a guerra entre a luz e a escuridão é inevitável, e desta forma, acredita que pelo menos pode ter algum controlo sobre esse confronto. Para assegurar que a luz nunca será realmente apagada, o mestre atribui uma missão especial a um dos seus discípulos - Luxu. A sua missão é escapar com um grupo de crianças, a que deve mais tarde passar o seu conhecimento. Esta é a origem de duas personagens muito importantes para a saga: Xehanort e Eraqus.

Eventualmente os aprendizes descobrem as intenções do seu mestre, e decidem tentar abrir Kingdom Hearts para obrigarem o mestre a regressar e a explicar-se. Esta é a semente para a chamada Guerra da Keyblade, já que os aprendizes começam a perder confiança entre si, e desconfiam que os outros querem a Keyblade e o seu poder para si. Este sempre foi o grande objetivo do mestre, o de criar uma guerra civil que acabou por destruir a lâmina, mergulhando-a nas trevas.

É assim que a Keyblade acaba por ficar dividida em sete pedaços de luz e 13 pedaços das trevas, espalhados pelo universo. Os pedaços da luz ficaram no coração de sete princesas (que têm de encontrar Sora no primeiro jogo da saga), enquanto que os pedaços das trevas ficarão na fortaleza do grande vilão da saga: Xehanort. Depois destes eventos o Mestre acaba por indicar a Luxu com a tarefa de viajar para longe com uma estranha Keyblade, esta com o olho do próprio mestre, para que possa observar os eventos.

Kingdom HeartsKingdom Hearts

Kingdom Hearts: Birth by Sleep e 0.2 - Uma Passagem Fragmentada -
O Legado de uma Guerra Interminável

Kingdom Hearts: Birth by Sleep decorre 10 anos antes dos eventos do primeiro jogo, e mostra o que aconteceu depois da guerra da Keyblade. Neste momento só existem três mestres, Xehanort e Eragus, embora mais tarde se descubra um terceiro, Yen Sid. Quando o jogo começa somos apresentados a Aqua, Terra, e Ventus, três aprendizes de Eragus que são também os protagonistas desta aventura. Terra decide abraçar as trevas para se tornar mais poderoso, embora sem perder controlo completo. Já Aqua, é o único disciplino que chega a atingir o estatuto de mestre. Por último, Ventus, uma personagem mais misteriosa que as outras duas, que mais tarde se revela como aprendiz de Xehanort. Este vilão, como tantos outros, pretende ganhar mais poder, e para isso pretende conquistar Kingdom Hearts. Ele decide extrair a escuridão dormente em Ventus para criar a sua contraparte, Vanitas.

Xehanort atua através dos bastidores, manipulando os detentores da Keybçade através de Ventus, sem que este se aperceba - perdeu a memória durante a criação de Vanitas. Convém esclarecer que no Japão a letra X assemelha-se a "key", o que não só dá nova nuance aos vários nomes da saga, como transforma o nome Xehanort num anagrama para "sem coração". Como um ser "Heartless", uma das suas motivações é encontrar um novo corpo que possa encarnar, o que o leva a concentrar-se em Terra, não só porque é forte, mas também porque tem escuridão em si. Para alcançar os seus objetivos, Xehanort engana os três estudantes de forma a que combatam entre si, algo que o permitira possuir Terra, mas também eliminar Eragus, e levar Vanitas e Ventus a lutarem com a ideia de criar uma X-Blade artificial, que seria usada como a origem de uma nova guerra.

Embora o vilão se tenha aproximado do seu objetivo, Aqua consegue salvar Ventus ao mergulhá-o num sonho eterno na Chamber of Waking. Xehanort, agora mais poderoso que nunca com o corpo de Terra, tem um último confronto com Aqua e com o Rei Mickey, numa batalha que termina com a destruição da X-Blade e o sacrifício de Aqua (as consequências disto são explicadas com maior detalhe no episódio A Fragmentary Passage, incluído em Kingdom Hearts HD 2.8 Final Chapter Prologue). Embora isto pareça o fim de Xehanort, o vilão acaba por sobreviver, embora perdido num canto remoto do universo e sem memória. Ele eventualmente acaba por ir parar a um mundo chamado Radiant Garden, onde conhece Ansem o Sábio, um indivíduo que dedicou a sua vida a estudar o coração e o conflito entre a luz e as trevas. Este encontro acabou mais tarde por resultar no nascimento dos Heartless...

Continuaremos a estória de Kingdom Hearts na Parte Dois deste grande especial!

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Kingdom HeartsKingdom Hearts