Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
análises
Tropico 6

Tropico 6

El Presidente está de volta, mas a ditadura já não é o que era.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Há muitos anos e seis jogos que acompanhamos as práticas de El Presidente no seu paraíso tropical, e honestamente, podem ser anos e jogos a mais, sobretudo porque ao sexto jogo, Tropico tarda em apresentar algo que inove a fórmula. O facto da produção ter mudado de estúdio, da Haemimont Games para a Limbic Entertainment, também pode ajudar a justificar a falta de evolução e ambição para este sexto título. Dito isto, se o que querem é mais Tropico como sempre o conheceram, é isso que vão encontrar neste jogo.

Se são novos na série, Tropico é essencialmente um construtor e gestor de cidades, mas baseado numa espécie de "república das bananas" tropical, governada por El Presidente. As vossas funções incluem construir quintas, centrais elétricas, casas, infraestruturas, e entretenimento para as pessoas. Além do humor e espírito descontraído, o que distingue Tropico de outros jogos semelhantes, são as várias mecânicas políticas que permitem assegurar a re-eleição, como provar "acidentes trágicos" à concorrência. A série utiliza todos os clichés associados ao tema, e utiliza-os bem, obrigando a manter atenção à felicidade da população, à economia, à conta no banco da Suíça, e a vários grupos internos e externos que pretendam derrubar a ditadur... quer dizer, república. Inicialmente pode ser esmagador, já que ao sexto título, Tropico conta já com uma quantidade enorme de conteúdo e mecânicas.

Desta vez não existe uma grande campanha para seguirem, mas antes uma seleção de diferentes situações com narrativas únicas, desde gestão do crime, a logística e diplomacia. As ilhas solitárias dos jogos anteriores foram expandidas para arquipélagos, criando um sistema com maior foco em deslocação e logística. Túneis, percursos de autocarros, pontes, e outras funções semelhantes, serão necessárias para que as pessoas se desloquem por todo o lado. A tentação de expandir o império é enorme, mas também têm de ter a noção de que, quando maior o império, maior a necessidade de aumentar as opções de transporte. Isto pode tornar-se complicado, sobretudo a nível de micro-gestão, e de certa forma, esta possibilidade de expansão acaba por entrar um pouco em conflito com a jogabilidade mais individual e micro que caracteriza a série.

Tropico 6

Outra novidade permite ao jogador personalizar o seu palácio, e embora seja uma função puramente cosmética, é toque engraçado. Agora também podem realizar discursos eleitorais para tentarem subir a moral do povo, investir num sistema de pesquisa que desbloqueia novos edifícios e estruturas, e até atrações turísticas que podem copiar. Não somos grandes fãs desta mecânica de copiar monumentos de outros países, porque não parece algo muito próprio para um jogo deste género, à base de um destino tropical. Acrescenta valor à jogabilidade, sem dúvida, mas a nível temático, não nos convence.

Encontrámos alguns problemas técnicos no jogo, sobretudo relacionados com a construção de estradas, mas também fomos avisados de que esta versão que usámos para a análise ia ser melhorada depois do lançamento. Ou seja, é possível que estes problemas sejam resolvidos quando jogarem, mas temos de referir o que encontrámos, não o que poderá ser.

Tropico 6 é um jogo agradável à vista, e não podia ser de outra forma, considerando que se baseia num paraíso tropical. Enormes áreas verdejantes, aguá clarinha, e boa variedade de cenário, garantem que o jogo apresente uma qualidade visual de bom tom. Isto, através da vista panorâmica, porque se fizerem um grande zoom, vão reparar em texturas muito fracas, estruturas com pouco detalhe, e outros pormenores menos trabalhados. A maior desilusão, contudo, é o facto de apresentar poucas melhorias gráficas em relação a Tropico 5, de 2014. Esperávamos uma evolução maior, não só a nível gráfico, mas no jogo em geral.

Tropico 6 é um jogo maior e mais expansivo que Tropico 5, mas é o tipo de jogo que só tem crescido para 'os lados', sem realmente receber profundidade ou mudanças significativas. O facto de algumas funções começarem a entrar em conflito umas com as outras, é exemplo de como maior não é necessariamente melhor. Tropico 6 ainda é um jogo divertido, e se apreciam a série, ou o tema parece engraçado, é provável que retirem boas horas de jogabilidade, mas ao sexto mandato, El Presidente precisa de evoluir ou reformar-se.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Tropico 6
Tropico 6Tropico 6Tropico 6
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Muito conteúdo para abordarem. Visualmente é engraçado, visto sem zoom. Arquipélagos acrescentam bons desafios.
-
Poucas novidades. É mais expansivo que profundo.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor