Português
Gamereactor
análises
The Ascent

The Ascent

A Neo Giant traz-nos uma experiência cyberpunk ambiciosa e desafiante.

HQ

Durante grande parte da década passada, Cyberpunk 2077, da CD Projekt Red, foi o jogo cyberpunk mais aguardado pela comunidade. A antecipação em torno do jogo era indescritível e com o sucesso de The Witcher III: Wild Hunt, os fãs esperavam por uma experiência da mesma qualidade, senão ainda melhor — e não foi o que aconteceu. Hoje, a Neon Giant, um estúdio constituído por vários veteranos da indústria, procura colmatar o vazio deixado por Cyberpunk 2077 com o seu RPG de ação, The Ascent.

HQ

Em The Ascent Group, uma cidade gerida por uma mega-corporação, nós assumimos o papel de um trabalhador comum que se vê envolvido numa luta pela sobrevivência quando a corporação encerra inesperadamente as suas portas. O caos espalha-se pela cidade, com os habitantes a lutarem entre si, e sob o comando de Boone, um chefe mafioso, temos de explorar todas as zonas da cidade enquanto lutamos e negociamos com gangues rivais.

É uma história pouco original no género cyberpunk, onde todos, menos os milionários, têm de lutar pela sua vida num mundo violento. The Ascent consegue captar esse ambiente de sobrevivência através da sua cidade: uma metrópole expansiva, sobrepovoada e repleta de crime e luzes néon. Como podem ver, o jogo não tem medo de abraçar os clichés.

Mas The Ascent é diferente, com a Neon Giant a apostar num mundo vivo, diverso e recheado de conteúdo. Não interessa onde estão, cada zona, rua, beco ou buraco parecem ter sido construídos com todo o cuidado e precisão, e isso deu origem a um mundo incrível. E o mais impressionante é a escala do mundo enorme, o que poderá ser um problema para alguns jogadores. Com a câmara isométrica, perde-se um pouco desta escala e podemos sentir que não estamos tão embrenhados no mundo do jogo — como sentiríamos na primeira ou terceira pessoa —, mas o mapa tem tanto para descobrirmos que é difícil não ficarmos impressionados. Aliás, o mapa é tão extenso que senti que podia ser ligeiramente reduzido sem perder uma fração dos seus conteúdos, encurtando assim as viagens entre missões.

The AscentThe Ascent

Em combate, The Ascent funciona como um twin-stick shooter, o que significa que vão encontrar muita ação fluída e responsiva. Não interessa se estão a usar metralhadoras, pistolas ou armas destrutivas, o combate de The Ascent é sempre satisfatório — e o mesmo aplica-se à movimentação da personagem. Não é um jogo fácil e a IA dos inimigos reforça a aposta na dificuldade, mas nunca deixa de ser divertido e dá-nos bastantes opções para experimentarmos em combate.

The Ascent apresenta uma boa variedade de inimigos que não vão hesitar em liquidar-vos. Quase todos atacam à distância e utilizam os cenários para se protegerem, o que nos obriga a sermos mais estratégicos e ponderados. Já os inimigos que atacam corpo a corpo não demonstram um grande amor pela vida e atacam-nos diretamente, o que, em combinação com os outros tipos de adversários, tornam o combate ainda mais intenso. Também temos encontros contra bosses, que não são frequentes, mas aumentam rapidamente a dificuldade dos confrontos. Cada boss tem as suas habilidades e mecânicas, e vão quase de certeza matar-vos algumas vezes antes de dominarem os seus padrões. As batalhas nunca são frustrantes, antes pelo contrário, mantêm-se frenéticas, desafiantes e empolgantes do princípio ao fim.

Como podem depreender, The Ascent não é um jogo fácil. As primeiras horas são enganadoras, mas existem vários picos de dificuldade que demonstram rapidamente a verdadeira faceta do jogo. Resumindo, vocês vão morrer... muitas vezes. E não há nada de errado com isso, mesmo que a curva de dificuldade possa ser, por vezes, acentuada. Não se perdia nada em termos um melhor equilíbrio em jogo, mas se abraçarem as suas mecânicas, vão encontrar uma experiência recompensadora.

The Ascent

The Ascent também conta com mecânicas RPG e podem evoluir a personagem com uma variedade de habilidades que vos permitem construir livremente o vosso herói. Entre investir pontos de habilidade e melhorar atributos (pontaria com armas, saúde, ataques críticos, entre outros), o jogo apresenta um foco na personalização e podem escolher as armas, armaduras e implantes que afetam a prestação da personagem em combate. Estes equipamentos podem ser comprados ou encontrados pela cidade e, pela nossa experiência, têm sempre peso sobre a prestação da personagem. Por exemplo, se gostam de apostar na movimentação e rapidez da personagem, podem apostar na sua destreza e em armas mais leves, como as SMG e pistolas.

O sistema RPG é variado e dá várias opções aos jogadores sem ser confuso ou intimidante, algo que não podemos dizer sobre o mapa. Como disse anteriormente, The Ascent é muito extenso e existem muitos locais para explorar, mas o mapa mundo é demasiado complexo e às vezes parece que precisamos de um curso de cartografia para o usarmos. Se ficarem confusos ou perdidos, foquem-se no marcador das missões.

A Neon Giant trouxe-nos um projeto verdadeiramente ambicioso que atinge todas as notas certas — na maioria das vezes. É um mundo belíssimo e vivo que traz consigo um ambiente cyberpunk que fará as delícias dos fãs do género. Os picos de dificuldade podem ser um problema e desequilibram a experiência do jogo, mas a sua natureza "hardcore" é recompensadora se investirem o tempo necessário para dominarem as suas mecânicas. Mesmo com alguns problemas, é impossível olhar para este jogo, desenvolvido por uma equipa pequena, e considerar que é menos que impressionante.

The Ascent
The AscentThe AscentThe Ascent
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

The AscentScore

The Ascent

ANÁLISE. Escrito por Ben Lyons

A Neo Giant traz-nos uma experiência cyberpunk ambiciosa e desafiante.



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.