Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
análises
Tell Me Why

Tell Me Why

Uma história dolorosa e impactante, que mostra a mestria da Dontnod no género.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Tell me Why é o novo jogo da Dontnod, o estúdio que nos trouxe Remember Me, Vampyr, e mais importante que todos, Life is Strange. Estamos a falar de um título focado em narrativa, dividido em três episódios, que foi lançado em exclusivo para PC e Xbox One, estando também previsto para Xbox Series X. Isto também significa que teve entrada direta no Game Pass de Xbox One e PC.

Através destes três episódios irá acompanhar uma narrativa que explora diferentes aspetos desta sociedade contemporânea cada vez mais complexa em que vivemos. Estamos a falar de indivíduos que lidam com identidade de género sexual, problemas mentais, e abandono ou solidão, que aqui vão encontrar uma representação com grande profundidade. O resultado é uma experiência verdadeiramente preciosa, sobretudo para quem lida com estas questões, ou é solidário com elas.

Por muito que gostemos de histórias mais tradicionais, é importante que estúdios como a Dontnod também apresentem este tipo de narrativas, com visões de vidas alternativas que, embora possam não ser a sua ou a nossa, são muito reais. Não vamos entrar em detalhes muito específicos do enredo, mas podemos dizer que esta história dividida em três episódios oferece um olhar perturbador da vida providencial dos EUA. Da obsessão religiosa, a segredos terríveis, Tell Me Why aponta o dedo sem piedade a esta pequena comunidade, embora consiga suavizar o tom negro da narrativa com a forte relação dos gémeos Ronan - os protagonistas da história.

Alyson e Ollie estiveram separados durante dez anos, e agora que se reencontraram nesta comunidade no Alasca, estão a tentar reconciliar a sua relação. Não é, contudo, uma tarefa fácil, já que cada um dos gémeos tem a sua própria 'bagagem' emocional, resultado de percursos de vida separados que começaram quando a mãe de ambos foi assassinada. Qual é o papel do jogador no meio de tudo isto? Moldar a história e as personalidades de Alyson e Ollie, tomando decisões em termos de diálogos e de ações.

Tell Me Why funciona porque a Dontnod não segue o percurso mais fácil, de criar personagens estereotipadas, apresentando antes indivíduos com características muito credíveis, que não se definem apenas por um ou dois elementos da sua personalidade. São personagens muito humanas, sem nada de verdadeiramente extraordinário, e isso torna-as altamente relacionáveis com o jogador. Têm as suas qualidades, mas também as suas falhas, e se em momentos podem ser frágeis e emocionais, noutros podem ser rudes e antipáticas. Isto aplica-se também a várias outras personagens que vai conhecendo, sobretudo conforme descobre os seus segredos.

Tell Me Why

À semelhança de Life is Strange, Tell Me Why é também um jogo que incentiva à exploração das áreas que irá visitar, já que além de esconderem referências a outros títulos da Dontnod, apresentam documentos e curiosidades que expandem o contexto da história, das personagens, e das localizações. Em suma, Tell Me Why é um jogo fortíssimo em termos narrativos, ficando apenas atrás do primeiro Life is Strange, que continua a ser o nosso favorito da Dontnod. Também gostámos da estrutura de três episódios (cada um entre duas a quatro horas de jogo, dependendo de como os aborda), que permite manter o foco na história sem grandes quebras de ritmo.

Tell Me Why mostra também a evolução do estúdio em termos técnicos, apresentando um visual mais realista que outros dos seus jogos, e sem quebras de fluidez. É provável que alguns jogadores prefiram o estilo ligeiramente mais colorido de Life is Strange, mas parece-nos que esta abordagem a um grafismo sóbrio é mais indicado a Tell Me Why, já que os elementos super-humanos ou sobrenaturais da história não são tão relevantes como nos outros jogos..

Os dois gémeos têm a capacidade de reviver certos elementos da morte da sua mãe, através de uma ligação sobrenatural que partilham, mas existe uma grande diferença entre o que aconteceu, e o que cada um dos gémeos quer recordar. Qual é a verdade? Bem, é precisamente isso que o jogador terá de descobrir, e é também por isso importante que preste atenção ao cenários e a certas pistas que o jogo vai dando.

Tell Me Why é um jogo adulto, que aborda identidade sexual, distúrbios mentais, segredos, homicídios, e ligeiros elementos sobrenaturais. Adorámos as personagens, a história, o guião, e a estrutura de três episódios, e a nossa única queixa real prende-se com a banda sonora, que não está bem ao nível do que Life is Strange nos habituou. Uma aventura narrativa que merece ser experienciada por todos os jogadores que se identifiquem com estes temas, ou que sejam solidários com eles.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Tell Me WhyTell Me WhyTell Me Why
Tell Me WhyTell Me WhyTell Me Why

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Estrutura narrativa muito sólida com guião de grande qualidade. Personagens credíveis. Três episódios é fórmula certa. Boas escolhas artísticas.
-
Banda sonora não tem o mesmo impacto que noutros jogos da Dontnod.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

Tell Me WhyScore

Tell Me Why

ANÁLISE. Escrito por Fabrizia Malgieri

Uma história dolorosa e impactante, que mostra a mestria da Dontnod no género.



A carregar o conteúdo seguinte