Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

LIVE
HQ
logo hd live | Spelunky 2
See in hd icon
Português
Gamereactor
análises
Story of Seasons: Pioneers of Olive Town

Story of Seasons: Pioneers of Olive Town

Restaurámos a quinta do nosso avô em mais um simulador rural para a Nintendo Switch.

HQ
HQ

Ainda ontem publicámos a análise de Harvest Moon: One World, e já temos outro simulador rural de Switch para analisar. Trata-se de Story of Seasons: Pioneers of Olive Town, um jogo que mistura a gestão de uma quinta com elementos sociais. Primeiro terá de criar a sua personagem, que acabou de herdar a quinta do seu avô perto de uma aldeia chamada Olive Town. Logo de início irá conhecer Victor, o presidente da câmara de Olive Town, que lhe irá ensinar alguns dos elementos básicos do jogo. Victor também irá visitá-lo diariamente, oferecendo novas informações e conselhos.

Embora seja um conselheiro útil, Victor (e consequentemente o jogo) não irá levá-lo pela mão. Sim, irá ensiná-lo a jogar, mas não como deve jogar. Cabe ao jogador definir como irá gerir a sua quinta, e como irá criar relações com os outros habitantes de Olive Town. A quinta é enorme, mas não está nas melhores condições, já que está cheia de árvores, pedras, e relva alta. Ora, a questão é que a quantidade de energia disponível por dia é limitada, e cada ação consome um pouco dessa energia. Existe muito que fazer, mas a base para sobreviver passará sempre por conseguir sementes, plantá-las, cuidar delas, recolher os produtos, e depois vender para obter lucro.

Também é possível melhorar e expandir a casa, obter ferramentas superiores, e adquirir animais de estimação e animais rurais. É um jogo de rotinas, em que se vai tornando um pouco mais eficaz com cada dia que passa. À semelhança de Stardew Valley e outros jogos do género, existe uma mina que pode explorar para obter recursos preciosos, e uma aldeia cheia de interações e personagens para descobrir.

Em termos narrativos não existe nada de muito relevante para fazer, já que o objetivo é que seja o jogador a criar a sua própria aventura. Dito isto, existem eventos específicos ligados a datas, como Egg Festival (é estilo a Páscoa), mas ao contrário de outros jogos deste tipo, estes eventos são completamente desperdiçados pelo estúdio. É que estes eventos funcionam como uma sequência cinemática, e não oferecem novidades em termos de jogabilidade. Parece-nos uma oportunidade desperdiçada por parte da Marvelous, e infelizmente, essa é uma noção recorrente em Story of Seasons: Pioneers of Olive Town.

HQ

É uma pena que o jogo não leve em melhor consideração as interações e ideias do jogador, porque acaba por ser tratado como uma personagem passiva. Tudo se passa em redor da nossa personagem, como se fôssemos um mero espetador da vida de Olive Town e não um dos seus habitantes. Mesmo a interação com outras personagens, o processo de encher o coração da relação com um habitante, é meramente recompensado com uma pequena sequência. Pior ainda, a nossa personagem simplesmente não reage, e não interage realmente com as outras personagens, limitando-se a ficar parado a ver e a não participar.

Compreendemos que o objetivo era permitir que o jogador se projetasse a si mesmo para a sua personagem, mas existem formas bem mais interessantes de atingir esse resultado. Muitos destes jogos vivem também do encanto das suas personagens e das restantes - basta olhar para o quão encantador é Animal Crossing, por exemplo. Ora, quando o protagonista é basicamente um espetador sem reações, o jogo perde muito do seu possível encanto, e consequentemente, o jogador perde o interesse.

É um problema, mas isto não significa que Story of Seasons seja um mau jogo. Ao longo das 12 horas que passámos de Switch na mão, divertimo-nos a explorar a nossa rotina rural, foi agradável. Infelizmente para a Marvelous, existem vários jogos deste género que são mais do que "agradáveis", mais do que razoáveis (e em certos aspetos mediocre). Só isso não chega para nos agarrar a um jogo onde é suposto atravessarmos vários meses e anos, e o facto de também ter um ritmo mais lento que outros do género (os dias são mais longos que o habitual), não ajudou. Por vezes surgem elementos misteriosos ou até sobrenaturais, que ajudam a quebrar um pouco da rotina, mas não é suficiente para agarrar o interesse.

Visualmente também não há nada de especial a relatar, já que Story of Seasons assemelha-se a tantos outros jogos do género, apresentando um universo e personagens engraçadas e coloridas. Não tem, contudo, o mais importante, que são os pormenores que dão personalidade e vida aos locais e às personagens. Pelo menos podemos elogiar a banda sonora, que foi sempre boa companhia durante a nossa rotina rural, perfeita para o tipo de experiência relaxada proposta por Story of Seasons.

Passámos 12 horas agradáveis com Story of Seasons: Pioneers of Olive Town, pautadas por alguns momentos aborrecidos e repetitivos. Depois disso pousámos a Switch para escrever a análise, e não temos qualquer intenção de regressar ao jogo. É uma experiência agradável, uma experiência razoável, mas não mais que isso. Existem alternativas superiores no género, que deve considerar primeiro, mas se é mesmo grande fã de simuladores rurais e já terminou as alternativas, supomos que pode ser interessante espreitar Story of Seasons: Pioneers of Olive Town.

Story of Seasons: Pioneers of Olive TownStory of Seasons: Pioneers of Olive TownStory of Seasons: Pioneers of Olive Town
Story of Seasons: Pioneers of Olive TownStory of Seasons: Pioneers of Olive TownStory of Seasons: Pioneers of Olive Town
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Jogabilidade oferece muita liberdade para que construa a quinta ao seu próprio ritmo. Banda sonora agradável e relaxante.
-
Não se diferencia realmente de outros jogos do género. Torna-se repetitivo. Interações estranhas com outras personagens.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte