Português
Gamereactor
análises
Observer: System Redux

Observer: System Redux

Revisitámos esta aventura de terror e ficção científica, que foi uma das últimas interpretações de Rutger Hauer.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Um dos estúdio que mais tem apostado ultimamente no género de terror, é a Bloober Team, que nos trouxe jogos como Layers of Fear, Blair Witch, e este Observer. Trata-se de um relançamento do mesmo jogo, lançado em 2017, mas com um grande reforço gráfico que vai além de uma resolução mais alta, e que só é possível nas novas consolas e no PC. A questão que se coloca, contudo, é: vale a pena revisitar Observer só pelos melhoramentos visuais?

Observer passa-se em 2084, e coloca o jogador na pele de Daniel Lazarski, um detetive com a voz de Rutger Hauer - o jogo é justamente dedicado ao ator. Daniel recebe então uma chamada misteriosa do seu filho, e rapidamente se desloca ao complexo de apartamentos de onde veio a chamada. Quando lá chega, encontra um corpo decapitado, mas pouco depois o edifício é colocado em bloqueio geral, fechando o jogador e o potencial assassino no mesmo sítio. O resto... bem, tem de descobrir sozinho.

Se está familiarizado com o género "Walking Simulator", então vai encontrar algumas dessas características em Observer, embora este jogo ofereça um pouco mais de jogabilidade do que a maioria dos títulos desse género. Existem cenas de crimes para investigar, puzzles para resolver, e até algumas sequências furtivas, tudo jogado na primeira pessoa. O problema é que nem tudo funciona muito bem, como as secções furtivas, que podem ser facilmente enganadas pelo jogador, retirando muita da tensão que deveriam transmitir. Foi algo desapontante perceber que os toques que a Bloober Team deu à jogabilidade não foram suficientes para melhorar a experiência de jogo.

Para resolver puzzles, Daniel terá de recorrer a vários tipos de visões que tem à sua disposição, o que lhe permite ver elementos no cenário que não são visíveis a olho nu. O detetive tem ainda a capacidade de realizar hack na mente de algumas pessoas, o que começa a provocar alguns dos momentos mais arrepiantes do jogo. Desde corredores claustrofóbicos que parecem intermináveis, a perseguições com criaturas estranhas, passando por choros de bebés e outros sons incomodativos, vai ter de experienciar uma série de sequências desconfortáveis para resolver este mistério. Isto é conseguido graças a uma atmosfera soberba, reforçada pelos consideráveis melhoramentos visuais desta versão.

Observer: System Redux

Parte da jogabilidade envolve interrogar os outros residentes do complexo de apartamentos, algo que apreciámos devido à qualidade dos diálogos e sobretudo ao desempenho dos atores. Também foi interessante receber diferentes opiniões e perspetivas em relação a este estranho e decadente futuro cyberpunk. Parece-nos que o sistema de diálogos podia ter sido um pouco mais trabalho, de forma a puxar realmente pelo lado de detetive do jogo, mas não é bem isso que acontece, já que o jogador não tem realmente escolhas a fazer - a não ser a ordem pela qual faz questões.

Mas falemos então do que realmente distingue System Redux do original - a qualidade gráfica. Ao nível das consolas, Observer: System Redux suporta agora HDR, resolução até 4K, e Ray Tracing, além de ter recebido uma série de outros melhoramentos gráficos em termos de detalhe, iluminação, e profundidade de visão. A realidade é que Observer: System Redux, tal como está na PS5 e Xbox Series X|S, não seria capaz de correr nas consolas anteriores, nem que fosse só pela introdução de Ray Tracing. De referir que o PC também tem acesso a esta versão System Redux, com todos os melhoramentos de PS5 e Xbox Series X|S.

Ou seja, é inegável que esta versão apresenta um grafismo muito superior à versão original, mas é isso suficiente para voltar a jogar Observer? Não, não nos parece. Embora a qualidade visual seja melhor, a experiência de jogo é essencialmente a mesma, e o facto de alguns dos problemas do original não terem sido resolvidos, é algo desapontante. Dito isto, Observer continua a ser um jogo intrigante, com mistério, bons diálogos, uma atmosfera arrepiante, e excelente desempenho dos atores. Se deseja experienciar Observer pela primeira vez, então é fácil recomendar a versão System Redux, mas se já desvendou este mistério, não nos parece que as novidades justifiquem nova compra.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Observer: System ReduxObserver: System Redux
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Melhoramentos gráficos notórios. Estilo cyberpunk permite alguns sustos originais. Boas interpretações dos atores.
-
Tirando o reforço visual, é exatamente o mesmo jogo, com todos os defeitos que o original tinha.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

Observer: System ReduxScore

Observer: System Redux

ANÁLISE. Escrito por Kieran Harris

Revisitámos esta aventura de terror e ficção científica, que foi uma das últimas interpretações de Rutger Hauer.



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.