Português
análises
Mafia: Definitive Edition

Mafia: Definitive Edition

Um remake muito sólido, mas com pouca ambição.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Da trilogia remasterizada de Mafia que a Hangar 13 anunciou há uns meses, Mafia: Defintiive Edition era de longe o que parecia mais interessante e promissor. É que enquanto Mafia III não teve alterações, e Mafia II ficou-se por uma simples remasterização, o Mafia original foi completamente refeito de raiz. Além disso, o primeiro Mafia é também visto como um dos grandes clássicos de jogos de gangsters e de mundo aberto.

Pareciam por isso estar reunidos os ingredientes para um jogo de grande qualidade, mas a realidade é um pouco mais decepcionante. É verdade que a Hangar 13 refez todo o jogo em termos de jogabilidade e grafismo, mas limitou-se a seguir a estrutura do original em termos de design e de missões. Isso não implica que seja um mau jogo, porque não é, mas parece-nos que a falta de ambição do estúdio, para arriscar e tentar algo mais, resultou numa oportunidade perdida, sobretudo considerando outros remakes recentes.

As missões são idênticas, a história segue a mesma sequência, as mecânicas da jogabilidade são algo datadas, e existe uma grande separação entre o mundo aberto e a estrutura linear da campanha. Enquanto jogos como Resident Evil 2 e Final Fantasy VII: Remake aproveitaram os originais como inspiração, este remake de Mafia segue o original demasiado à letra. Os puristas talvez até apreciem essa abordagem tão linear, mas acreditamos que hoje em dia, no contexto atual dos videojogos, era possível fazer mais com Mafia.

Seja como for, o primeiro impacto é causado pela qualidade do grafismo. O jogo foi construído com o motor Illusion Engine da Hangar 13, o mesmo que foi usado para Mafia III, e apresenta um grafismo perfeitamente adequado para os tempos modernos. Não é nada de espetacular ou impressionante, mas nota-se muito bem que é um jogo atual em termos de modelos 3D, animações, iluminação, sombras, reflexos, e tudo o resto a que nos habituámos. Dos três jogos Mafia, este é o que tem melhor grafismo.

Mafia: Definitive EditionMafia: Definitive Edition

Mafia: Definitive Edition tem também um motor de física moderno, animações faciais realistas, e novas gravações de atores, que além das vozes, contribuíram com o seu desempenho na captura de movimentos. A banda sonora é a mesma, mas já era fantástica na altura, e agora surge ainda melhor graças a melhoramentos de áudio. Mas o mais impressionante é mesmo a cidade fictícia de Lost Heaven, que apresenta muito mais detalhe e variedade que a versão original.

Então e como está a jogabilidade do remake? Boa, sobretudo se considerarmos que em vários momentos consegue a proeza difícil de modernizar a experiência sem perder o espírito do original. Em grande parte funciona como Mafia III, um jogo de ação na terceira pessoa com tiroteios, sistema de cobertura, e condução... mas existem problemas.

Parece-nos que parte da culpa reside no "casamento" infeliz do motor gráfico de Mafia III com a estrutura do Mafia original. É que tal como acontece com Lincoln Clay em Mafia III, o movimento de Tommy Angelo neste remake é algo trapalhão, oferecendo pouca precisão e controlo ao jogador, sobretudo em espaços apertados, como corredores e cais. Não é um movimento suave ou preciso, e isso causa alguns momentos de ligeira frustração, além de quebrar um pouco a imersão.

Mas o que mais nos custa neste remake é o desperdício de Lost Heaven. É que o original utilizava a cidade mais como contexto, do que exatamente como um mundo aberto com oportunidades e curiosidades, e o mesmo é verdade para o remake. Existe, contudo, uma grande diferença entre o que era possível fazer na altura, e o que é possível fazer agora, em termos de grafismo, comportamento de inteligência artificial, e oportunidades. Assim, Mafia: Definitive Edition oferece uma autêntica cidade de "cartão", que é linda em termos gráficos, mas vazia e sem qualquer incentivo para a exploração. Também não estamos a dizer que Mafia tinha de se tornar num jogo da Ubisoft, cheio de tarefas repetitivas e colecionáveis a cada esquina, mas a Hangar 13 podia ter feito mais com este espaço sem ter fugido do espírito original.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Mas como referimos em cima, Mafia: Definitive Edition não é um mau jogo, sobretudo se o abordar como uma experiência mais realista e focada do que seria normal numa estrutura em mundo aberto. Nesse sentido recomendamos a dificuldade Clássica, que torna os polícias mais inteligentes e assertivos, e retira os inimigos do mini-mapa. Já que o objetivo passa por oferecer uma experiência credível, mais vale ir até ao seu exponte máximo. Mas seja como for, Mafia: Definitive Edition oferece uma série de opções para ajustar a dificuldade, a condução, e a inteligência artificial.

Por falar na condução, é preciso dizer que este é um dos elementos da jogabilidade que mais apreciámos. Nunca conduzimos veículos deste tipo, dos anos 30, mas o peso e a sensação que o jogo transmite, é a que supomos corresponder à real. O jogo é aliás um verdadeiro tributo aos anos 30, com grande detalhe em termos de veículos, lojas, música, comportamentos, e diálogos. Diálogos esses que também beneficiaram de novas gravações e de captura de movimentos, o que deu um ar muito mais cinemático e imersivo à história.

Se tinha a esperança que este remake fosse uma espécie de Mafia 2.0, um jogo realmente moderno em todos os sentidos, é possível que fique ligeiramente desiludido. Mas, se tudo o que pretendia deste remake, era realmente o mesmo jogo de 2002, recriado com tecnologia e métodos atuais, então é isso que irá encontrar. E isso de certa forma chega, mas acreditamos que Mafia: Definitive Edition podia ter sido ainda mais e melhor.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Mafia: Definitive EditionMafia: Definitive Edition
Mafia: Definitive EditionMafia: Definitive Edition
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Algumas boas missões. História razoável. Estupenda banda sonora. Boa física dos veículos. Cidade com grande pormenor.
-
Embora visualmente impressionante, falta vida e propósito à cidade. Controlos imprecisos. Alguns erros técnicos. Pouca ambição.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.