Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Grid

GRID

É um jogo divertido de condução, mas está longe de ser o melhor trabalho da Codemasters.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Lembra-se de TOCA Touring Car Championship? Foi um jogo lançado pela Codemasters em 1997, que foi aclamado por fãs do desporto automóvel e por críticos pela sua jogabilidade fina e elegante. Esse jogo eventualmente deu origem a TOCA: Race Driver, que mais tarde, em 2008, ressurgiu como Race Driver: Grid. Esse jogo foi também muito bem recebido na altura, mas a verdade é que a Codemasters não mais conseguiu recapturar essa magia nos jogos seguintes. Existia por isso expetativa para perceber se este Grid, o primeiro jogo da série para esta geração, poderia finalmente fazer jus ao original de 2008. A resposta, infelizmente, é negativa.

Grid retorna às corridas competitivas no asfalto de que nos lembramos do TOCA original, mas, ao mesmo tempo, devemos advertir que não possui todas as características que fizeram desse jogo de condução um clássico do género. Esperávamos mais, para sermos honestos, sobretudo considerando que a Codemasters tem feito um bom trabalho com os seus jogos de rali e Fórmula 1, mas parece ter problemas em passar para o ambiente urbano.

O ponto forte de Grid sempre foi o equilíbrio entre jogabilidade arcade e simulação, mas o que encontrámos em Grid foi algo demasiado afastado do realismo. Existem vários comportamentos bizarros dos carros no jogo, que não correspondem ao que esperamos dele, ao que é suposto representarem, e isso é problemático. Existem várias opções de assistências, mas isso só torna o jogo mais ou menos difícil, não resolve os problemas de falta de realismo.

Graficamente, Grid não é nada do outro mundo, sobretudo considerando o que já vimos noutros jogos de condução desta geração, mas reconhecemos que a chuva dá-lhe um aspeto especial. Infelizmente essa qualidade visual paga-se com quebras de fluidez, o que é lamentável em qualquer jogo, mas mais ainda em jogos de condução, onde a sensação de velocidade é imperativa para uma boa experiência de jogo.

O jogo tem alguns problemas técnicos, que se estendem inclusivamente ao departamento sonoro. A qualidade dos sons dos carros é medíocre, digna de um Ridge Racer antigo ou algo parecido. Nem sequer existem mudanças contextuais, como entrar num túnel ou algo do género, o que é inconcebível para um jogo moderno deste gabarito. A própria Codemasters já fez muito melhor, tanto a nível gráfico, como a nível sonoro, nos seus outros jogos de condução, o que torna ainda mais estranha esta abordagem a Grid.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Problemas técnicos à parte, Grid oferece um modo carreira como principal atrativo para o jogador solitário, permitindo que o jogado conduza diferentes classes e categorias de carros. Ao nível de condução, o modo carreira acaba por apresentar uma boa variedade de oportunidades, mas o número de eventos incluídos é escasso, e outros jogos já apresentaram modos carreira bem mais ricos e profundos. O modo carreira de Grid é curto, não tem nada de inovador, e a inteligência artificial nunca apresentou um desafio interessante, mesmo nas dificuldades mais elevadas. Pelo menos existe o modo multiplayer para nos agarrar, certo?

Nem por isso. Existe um modo multiplayer, mas é básico, limitado a corrida rápida e corrida amigável, e pior ainda, o jogo não distingue de quem tem ou não tem assistências, o que nos pareceu uma desvantagem injusta. Gostámos, contudo, de um pormenor, que é o facto do carro se tornar inatingível quando começa a girar ou atravessa a estrada, impedindo que estrague a corridas de outros.

Infelizmente, Grid desiludiu-nos imenso. Tínhamos expetativas altas, verdade, mas mesmo colocando de lado essas expetativas, Grid é simplesmente demasiado oco, limitado, e tecnicamente medíocre, sobretudo considerando os excelentes jogos de condução que saíram nos últimos anos. Não é um desastre completo, porque pode ser divertido e cumpre os mínimos exigíveis em termos de conteúdo, mas parece-nos uma oportunidade perdida para a Codemasters preencher um espaço algo vazio nesta geração.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
GridGrid
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Modo carreira tem boa variedade. Boas opções de personalização. Pode ser divertido em doses curtas.
-
É muito menos simulador do que esperávamos. Embora variado, o modo carreira é curto. Multiplayer desapontante. Grafismo não impressionou.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

GRIDScore

GRID

ANÁLISE. Escrito por Daniel Andersen

É um jogo divertido de condução, mas está longe de ser o melhor trabalho da Codemasters.

A carregar o conteúdo seguinte