Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
análises
Fast & Furious Crossroads

Fast & Furious Crossroads

Nem rápido, nem furioso, apenas péssimo.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Se alguém ficou impressionou com o trailer de Fast & Furious Crossroads, terá sido pelo quão mau parecia ser. Embora incluísse a participação dos atores da série, e estivesse a ser produzido com um estúdio com credenciais, a Slightly Mad Studios, ninguém ficou convencido com o que tinha sido mostrado. Esperávamos que fosse apenas uma má primeira impressão, mas o facto de não ter existido a oportunidade para experimentar o jogo antes do lançamento, e pior ainda, a recusa da Bandai Namco em partilhar o jogo para análise, deixou-nos de imediato preparados para o pior.

Decidimos então comprar o jogo para jogá-lo e escrever a análise, mas como temíamos, Fast & Furious Crossroads é péssimo. Trata-se de um jogo criado sem imaginação, que foi claramente apressado, e que demonstra grande incapacidade em quase todas as áreas. Há muito que não publicávamos uma análise a um jogo tão mau, mas cá está.

Em Fast & Furious Crossroads vai encontrar uma história original, baseada no vilão Emil (interpretado por Peter Stormare). Emil é um homem malvado, que sofre de uma condição grave de péssimas animações, e é o inimigo a abater por Dominic e companhia. Neste jogo, contudo, não vai assumir o papel do grande herói da série, mas antes os dos estreantes Vienna Cole e Cam Stone.

Durante a campanha irá alternar entre as duas personagens, conforme se juntam a Dom e ao resto do grupo para derrubarem Emil. Já referimos que Emil é mesmo mau, e basicamente é esse o seu objetivo de vida? Ser mau? Sim, é verdade, porque a história é horrível, o guião é atroz, e os diálogos são cómicos - mas não no bom sentido. Sim, é verdade que os filmes também não são particularmente brilhantes nestes aspetos, mas num jogo, apresentada entre sequências de vídeo horríveis, a história parece quase um castigo que temos de suportar depois de uma missão.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Como seria de esperar de um jogo de Fast & Furious, e claro, do estúdio que criou Project Cars, a jogabilidade envolve sobretudo condução e ação. As missões são extremamente lineares, e envolvem embater noutros carros, arrastar cofres gigantes, dar saltos espetaculares, e prender aviões com arames para não descolarem, entre outras ações semelhantes. No papel parecem prozas dignas do que temos visto nos filmes, mas com um grafismo e uma jogabilidade tão fracas, a experiência de jogo falha miseravelmente como recriação dos filmes.

A condução é particularmente má, governada por um péssimo sistema de física que torna os carros em enormes tijolos de controlo pouco fluído. O design das missões é também muito pouco inspirado, e envolve maioritariamente conduzir a grande velocidade enquanto causa a explosão de outros carros com poucos toques. A inteligência artificial dos inimigos é pouco mais que funcional, o que significa que nunca oferece realmente um desafio decente ao jogador.

Para terminar o espetáculo de horrores, é preciso referir a péssima qualidade gráfica de Fast & Furious Crossroads, facilmente um dos jogos mais feios que jogámos com este tipo de orçamento. A fórmula para este desastre não ficaria completa sem um conjunto de erros técnicos, incluindo alguns que nos obrigaram a recomeçar as missões. De facto, o único fator genuinamente positivo deste jogo é o aspeto sonoro, que além de beneficiar da participação dos atores, apresenta uma banda sonora de qualidade.

Considerando a qualidade de Project Cars e a sequela, é difícil perceber como a Slightly Mad Studios foi capaz de apresentar um produto com tão pouca qualidade. Supomos que os esforços estão dedicados a Project Cars 3, mas o consumidor não tem culpa disso, e em plena consciência não podemos fazer mais do que recomendar que fique bem longe de Fast & Furious Crossroads.

Fast & Furious Crossroads
Fast & Furious CrossroadsFast & Furious CrossroadsFast & Furious Crossroads
03 Gamereactor Portugal
3 / 10
+
A voz de Vin Diesel é facilmente um dos pontos fortes. A banda sonora tem algumas músicas porreiras.
-
Sistema de física horrível. Tem o aspeto de um mau jogo de PS3. Inúmeros bugs. Design atroz dos níveis.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte