Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
especiais

Top 11: Saga Resident Evil

Colocámos por ordem de preferência os 11 jogos que formam o núcleo da saga de Resident Evil.

Em março próximo Resident Evil fará 25 anos, o que o torna numa das séries com maior vitalidade da indústria dos videojogos. Antes disso, já no dia 25 de janeiro, será lançado Resident Evil 2 Remake, uma versão totalmente criada de raiz daquele que é para muitos um dos melhores jogos da saga. Ao todo, a experiência global de Resident Evil é formada por 11 capítulos, fora jogos como Resident Evil: Dead Aim e Umbrella Corps, entre muitos outros que fugiram da trama central.

Ao longo destes 25 anos e 11 jogos centrais, a Capcom introduziu muitas mudanças na série, experimentou conceitos, e alterou as bases da experiência Resident Evil. O resultado é uma disparidade considerável de qualidade entre os 11 títulos, mas... qual é o pior e qual é o melhor? É precisamente a essa questão que respondemos nesta lista, com um Top 11 dos melhores jogos da saga Resident Evil.

11. Resident Evil 3: Nemesis
Lançamento: 1999
Plataformas: PS, PC, Dreamcast, Gamecube
Este misto de prequela e sequela de Resident Evil 2 é um dos títulos mais esquecidos da saga principal. Inferior a Resident Evil 2 em todos os sentidos, pareceu mais uma expansão que um jogo completo, e acrescentou pouco à história geral da saga. Valeu a introdução do Nemesis, uma autêntica besta que não largou Jill Valentine durante todo o jogo.

10. Resident Evil Zero
Lançamento: 2002
Plataformas: Gamecube, Wii, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One, PC, Switch
Lançado pela primeira vez como um exclusivo Gamecube, Resident Evil Zero serviu-se das técnicas usadas em Resident Evil Remake para apresentar uma história completamente nova. Em termos de cronologia da saga, é o primeiro, já que tudo se passa horas antes do início do primeiro Resident Evil. Infelizmente não tem a mesma qualidade, mas é, ainda assim, um survival horror razoável.

9. Resident Evil 6
Lançamento: 2012
Plataformas: PC, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One
Muitos dirão que Resident Evil 6 é o pior jogo da saga, e em alguns aspetos, é mesmo. Com uma história confusa, dividida em várias campanhas e personagens, Resident Evil 6 descartou a experiência survival horror em detrimento de uma jogabilidade de ação medíocre. Tecnicamente era impressionante, com algumas sequências fantásticas, e a campanha de Leon era razoável, mas de resto, Resident Evil 6 foi uma desilusão.

8. Resident Evil Code Veronica X
Lançamento: 2000
Plataformas: Dreamcast, PS2, PS3, PS4, Gamecube, Xbox 360
Code Veronica tende a ser algo ignorado, por não ser numerado, mas é, para todos os efeitos, um capítulo integral da série. Foi o primeiro jogo a apresentar um grafismo totalmente 3D, ainda que a nível de jogabilidade, não fosse muito diferente dos jogos clássicos. Inserido entre Resident Evil 3 e 4, Code Veronica apresentou alguns pormenores importantes para a saga, e desvendou alguns segredos da Umbrella.

7. Resident Evil 5
Lançamento: 2009
Plataformas: PC, PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One
A tão aguardada sequela de Resident Evil 4 acabou por ser uma tremenda desilusão. Mais virado para a ação do que para a experiência de horror, Resident Evil 5 nunca se destacou em nenhum elemento, e pareceu não ter percebido o que funcionou no jogo anterior. A introdução de uma segunda personagem, sempre a acompanhar o jogador, acabou por atrapalhar a experiência de jogo singleplayer, ainda que pudesse ser divertido com um amigo.

Continua na próxima página.