Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
especiais

GOTY 2018: Melhor Experiência Narrativa

Cinco histórias que nos emocionaram de uma forma ou outra em 2018.

Há que ache que a história é o elemento mais importante num videojogo, de tal forma que hoje em dia existem vários jogos focados praticamente em exclusivo nesse elemento, como os denominados "walking simulators". Boas histórias, contudo, não são exclusivas desse género, e existem em vários formatos e com vários propósitos. De narrativas emotivas e poderosas, a histórias épicas e grandiosas, encontrámos de tudo um pouco em 2018, e estas foram as cinco melhores.

5. Forgotton Anne
Estúdio: ThroughLine Games
Editora: Square Enix Collective
Plataformas: PC, PS4, Xbox One, Nintendo Switch
"Disposição e coragem para tomarem algumas decisões difíceis, sobretudo pela forma como vão encarar e interpretar estes objetos inanimados que ganharam vida. As escolhas que tomaram vão ter influência no desenrolar da estória, e embora isso em si não seja nada de novo, nunca o vimos feito com este tema. Como a maioria dos contos de fadas, existe aqui uma mensagem para o jogador, uma lição para todas as idades, o que significa que é algo que pode ser jogador por todos, ou ao lado de todos."
Ler análise completa

4. Return of the Obra Dinn
Estúdio: Lucas Pope
Editora: Lucas Pope
Plataformas: PC
"Aos poucos têm de ir preenchendo o vosso livro com informações sobre cada membro da tripulação que encontram: quem era, como morreram, quem os matou, e assim por diante. À medida que a trama se desenrola, vão descobrindo mais pormenores sobre cada elemento da tripulação, num total de 60 membros que devem encontrar. É como perseguir uma cenoura pendurada à nossa frente, e cada novo pedaço de informação real que conseguimos descobrir, pareceu realmente uma descoberta. Em certos aspetos lembra-nos de Tacoma, no sentindo em que vão usar ficheiros de áudio e o ambiente para perceberem o que se passou."
Ler análise completa

3. God of War
Estúdio: Santa Monica Studios
Editora: Sony
Plataformas: PlayStation 4
"Esta é a principal premissa do jogo. Não é uma estória de vingança, e não é uma estória para salvar o mundo. É uma jornada muito íntima e pessoal para ambos. Pelo meio vão conhecer outras personagens, re-descobrir um pouco do passado de Kratos, e acima de tudo, desenvolver a relação de pai e filho entre Kratos e Atreus. Esse é o grande foco desta estória."
Ler análise completa

2. Red Dead Redemption 2
Estúdio: Rockstar Games
Editora: Take Two
Plataformas: PC, PS4, Xbox One
"Red Dead Redemption 2 não é um conto de fadas, em que todos vivem felizes. É uma história de tragédias, como se impõe dado o tema, e a sua força surge naquilo que é, reconhecidamente, um dos pontos fortes dos jogos da Rockstar: escrita, diálogos, e desenvolvimento das personagens. Vão conhecer muitas figuras interessantes ao longo desta jornada, mas no centro está sempre Arthur Morgan, que assume uma responsabilidade quase paternal para o gangue e o grupo de Dutch."
Ler análise completa

1. Detroit: Become Human
Estúdio: Quantic Dream
Editora: Sony
Plataformas: PlayStation 4
"Embora tenha mecânicas de jogo interessantes, Detroit: Become Human é acima de tudo um jogo sobre emoções, ainda que estejam a jogar com seres mecânicos e artificiais. O jogo consegue passar de forma muito eficaz ao jogador qual o sentimento dos humanos em relação aos andróides. Cartazes de pessoas que perderam o emprego devido aos andróides, secções específicas (e minúsculas) nos transportes públicos para andróides, andróides abandonados depois de terem cumprido o seu serviço, e assim por diante."
Ler análise completa