Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
especiais
Assassin's Creed Origins

Guia de principiante de Assassin's Creed Origins

Oito dicas que gostaríamos de ter sabido antes de começar a jogar.

  • Texto: Bengt Lemne, Ricardo C. Esteves

Assassin's Creed Origins é um jogo massivo, repleto de sistemas a funcionarem em conjunto de forma dinâmica. As primeiras horas podem ser um pouco esmagadoras por causa disso mesmo, e é por isso que decidimos partilhar convosco um guia com 10 dicas que vos podem ajudar antes de começarem a vossa aventura no Egito.

À caça de recursos

Quando sobem de nível, o dano e a saúde da personagem aumenta, mas existe outra forma de melhora a eficácia de Bayek. Na secção de equipamento podem encontrar uma série de itens, como a lâmina escondida, a placa peitoral, a aljava das setas, e o saco de acessórios. Estes itens podem ser melhorados com recursos, incluindo madeira, bronze, ferro, e vários tipos de peles. Podem obter estes recursos caçando, roubando carregamentos do Faraó, ou comprando nos mercadores (se desbloquearem essa habilidade).

Também podem receber recursos desfazendo as armas de que não precisam. Como podem evoluir cada item múltiplas vezes, convém considerar o que vão usar, em vez de subirem tudo sem preocupação. Por exemplo, se não vão usar acessórios, talvez não seja boa ideia evoluir o saco de acessórios. Se não usam muito o arco, talvez seja melhor deixar a aljava nos níveis mais baixos, e assim por diante.

Explorem as várias opões de combate

A Ubisoft remodelou completamente o sistema de combate de Assassin's Creed, dispensando a jogabilidade estilo Batman Arkham por algo mais próximo de Dark Souls. Dentro desse sistema de combate existem vários estilos que podem adotar, determinados pelas armas que equipam. Uma lança é excelente para manter uma distância confortável do inimigo, enquanto que a espada é veloz e interrompe ataques. Experimentem com as várias armas para descobrirem quais se encaixam melhor no vosso estilo.

Na árvore de habilidades do guerreiro vão encontrar uma série de habilidades importantes para o combate, como a capacidade para contra-atacar ataques inimigos, ou a habilidade para carreguem um ataque forte (derruba até os escudos mais pesados). Outra habilidade muito útil permite entrar em combate com a adrenalina cheia, ideal para causarem de imediato grande dano contra inimigos mais poderosos.

Ainda é um jogo de ação furtiva

Asssassin's Creed Origins mergulhou bem fundo para o género RPG, mas na sua essência ainda é um jogo de ação furtiva. Quando estão prestes a invadir um acampamento inimigo, não será particularmente inteligente entrar a abrir. Investiguem o campo com a ajuda de Senu, marcando inimigos e eventuais pontos de interesse como tesouros. Descubram também onde está o braseiro que permite chamar reforços, para que o possam armadilhar.

Depois decidam um plano de ataque, eliminando o máximo de inimigos possível (se o objetivo for matar todo o campo), ou escolhendo os melhores percursos para os oponentes. Mesmo que não consigam matar todos os inimigos sem serem vistos, certamente será bem mais fácil se já tiverem eliminado uns quantos, e armadilhado o braseiro.

Os níveis dos inimigos contam - e muito

O lado RPG de Assassin's Creed Origins entra em jogo nos números que ditam a eficácia do combate. Se enfrentarem um oponente vários níveis acima do vosso, o mais certo é saírem trucidados do combate. Por cima dos inimigos podem ver o seu nível, mas se estiver a vermelho, significa que estão abaixo do nível recomendado para os enfrentar. Podem ganhar, mas será difícil.

Se, por outro lado, nem sequer virem um número, mas um escudo vermelho, será quase impossível ganhar essa batalha. Isto significa que o inimigo é muitos níveis superior ao jogador, e o mais provável é morrerem com um ou dois golpes. Uma boa forma de perceberem se estão no local apropriado para o vosso nível é espreitando o mapa, que indica os níveis recomendados para cada zona.

Não se deixem enganar pela habilidade para domar uma fera

Numa das árvores de talentos podem encontrar a habilidade para domar uma fera, algo que requer que também tenham o dardo para adormecer inimigos, e ainda mais três pontos de habilidade só para comprarem essa capacidade. Podem pensar que será algo parecido com Far Cry Primal, e que terão um leão ou um crocodilo com vocês todo o tempo, mas não é bem assim que funciona. Não têm qualquer poder sobre este animal de estimação. Não o podem nomear, não o podem alimentar, e não o podem ordenar. Ele limita-se a acompanhar o jogador e a atacar quem agrida o jogador, mas eventualmente irá desaparecer e terão de domar outro animal. Honestamente, não compensa o esforço necessário para receber essa habilidade.

Podem desbloquear os fatos de Altair e Ezio

Os fatos de Assassin's Creed Origins só servem um propósito cosmético, já que vão buscar atributos a outros elementos, como as armas e os itens. Existem vários fatos no jogo, que podem comprar aos mercadores, ganhar em missões específicas, e comprar na loja online do jogo. Também existem dois fatos muitos especiais que podem adquirir no Ubisoft Club, nomeadamente os fatos de Altair e Ezio Auditore. Para desbloquearem o fato de Ezio precisam de 3000 pontos ganhos em jogos de Assassin's Creed, e para o fato de Altair precisam de 7200 pontos.

Visitem túmulos para ganharem pontos de habilidade

Subir de nível não é a única forma de ganhar pontos de habilidade, também os podem obter visitando túmulos escondidos no mundo de jogo, entre outras localizações especiais. Mesmo considerando estes pontos especiais, não desperdicem pontos de habilidade à toa. Embora inicialmente subam de nível com facilidade, a partir de certo ponto começa a demorar mais um pouco. Tentem criar um plano para a personagem. Estudem as árvores e tentem descobrir o que pode ser realmente benéfico para o vosso estilo de jogo. Se desperdiçarem pontos em habilidades que não usam, podem ter mais dificuldades mais à frente no jogo.

Tenham cuidado com os Phylakes

Os Phylakes são um tipo muito especial de inimigo, guardas enviados pelo próprio Faraó para caçar e eliminar Bayek. A partir de certo da estória, durante o segundo ato, vão passar a ter 10 guardas Phylakes no mundo de jogo, que vão atacar Bayek assim que o virem. Estes guardas são identificados no mapa como uma cabeça vermelha com cornos, e requerem uma abordagem mais cuidada. Não precisam necessariamente de os matar, mas se quiserem aceitar esse desafio, tentem pelo menos ter o primeiro ataque, seja com uma flecha na cabeça, ou um ataque furtivo. Nota ainda que, se forem vistos numa base e o inimigo acender o braseiro, um Phylakes podem aparecer com os reforços. Muito cuidado se isso acontecer.

Esperamos que este guia vos tenha sido de alguma forma útil, mas deixamos-vos com um último conselho: explorem AC Origins ao vosso ritmo. É um fantástico mundo de jogo, cheio de segredos e pormenores. Não o desperdicem correndo de objetivo para objetivo.

Assassin's Creed OriginsAssassin's Creed Origins
Assassin's Creed OriginsAssassin's Creed OriginsAssassin's Creed Origins