Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
especiais

SNES Mini - Os 30 jogos que gostaríamos de ver

A consola de 16 bits da Nintendo foi casa para vários clássicos, mas estes são 30 que adorávamos ver numa versão mini da Super Nintendo.

A SNES Mini deve estar a caminho, e dizemos "deve" porque ainda não foi oficialmente anunciada. Mas dada a grande procura pela NES Mini, não é preciso ser um génio para perceber que a Nintendo poderá fazer ainda mais dinheiro se trouxer de volta também a sua consola de 16 bits. Rumores recentes apontam nesse sentido, e será uma questão de tempo até ao anúncio oficial.

A confirmar-se o seu lançamento, a Nintendo terá a tarefa complicada de escolher que jogos vai incluir na consola, visto que a biblioteca da SNES está cheia de clássicos. Apesar de vários títulos da NES estarem hoje algo datados, há muitos mais jogos na SNES que se mantiveram surpreendentemente atuais no que diz respeito à jogabilidade, estilo gráfico e qualidade geral. Além disso, estamos a falar de uma era em que várias séries de grande nomeada se começaram a estabelecer ou encontraram uma forma moderna, por isso o alinhamento seria mais reconhecível para o público atual.

É difícil imaginar Final Fantasy sem o seu legado da era da SNES, já para não falar em jogos como Super Mario World e Super Metroid.
Com base no facto de que a NES Mini foi disponibilizada com 30 jogos, juntámos uma lista de 30 títulos que gostaríamos de ver incluídos na SNES Mini, mas ficaríamos radiantes se a Nintendo incluísse um número mais generoso. Avisamos desde já que vão encontrar um grande número de JRPG, mas este género foi uma parte muito importante da geração dos 16 bits e muitos deles amadureceram bastante bem.

1. The Legend of Zelda: A Link to the Past
Este é indiscutível. A Link to the Past ainda é considerado um dos melhores capítulos de Zelda, uma série onde não falta qualidade, e é uma aventura grande e detalhada que levou Zelda a um novo nível. Continua a ser muito divertido de jogar.

2. Super Mario World
Outro jogo que não pode ser deixado de parte. É um jogo de plataformas em 2D incrível, mesmo tendo em conta os melhores níveis desenvolvidos pelos utilizadores de Super Mario Maker para a Wii U. Super Mario World tem música excecional, uma variedade tremenda, um equilíbrio perfeito no que toca à dificuldade e também nos apresentou a Yoshi pela primeira vez. E por falar em Yoshi...

3. Super Mario World 2: Yoshi's Island
Um jogo encantador com grafismo impressionante para a altura. Yoshi's Island coloca o foco sobre o réptil verde num jogo de plataformas mais exigente do que parece à primeira vista. A utilização do chip Super FX2 no jogo foi responsável por algumas das mais impressionantes animações de 16 bits da altura, efeitos estes que ainda continuam a impressionar tendo em conta as limitações do hardware.

4. Super Metroid
A Nintendo ainda não tratou de criar um jogo capaz de remediar os estragos feitos por Metroid: Other M, por isso mais vale recorrermos a um dos melhores jogos desta série. Super Metroid é misterioso, desafiante e divertido do início ao fim: um clássico intemporal.

5. Earthbound
Por falar em clássicos intemporais, Earthbound é um jogo estranho que ainda consegue impressionar em termos de encanto, design e do seu carisma único, e é por isso que a SNES Classic Mini tem de apresentar este JRPG cativante. Além do mais, este foi um projeto importante para Satoru Iwata, o falecido presidente da Nintendo, e mostra bem as suas capacidades enquanto programador (Iwata passou um mês a resolver problemas de programação com que a equipa se debatia há quatro anos).

6. Donkey Kong Country
Se tiveram uma Nintendo 64, talvez tenham uma relação mais próxima com os títulos da Rare, mas o seu legado já estava bem estabelecido com os jogos Donkey Kong Country. Com música fantástica, animações de fundo detalhadas e um estilo visual que não estávamos habituados a encontrar na Super Nintendo, este jogo foi um clássico instantâneo.

7. Final Fantasy IV
Para os fãs de RPG japoneses, a Super Nintendo foi uma mina de ouro. Nesta consola foram estabelecidas novas séries, enquanto que as antigas refinaram a sua fórmula. A série Final Fantasy pertence a esta última categoria e Final Fantasy IV é um RPG ainda bastante atual. O sistema de combate Active Time Battle também foi introduzido aqui e viria a caracterizar a série durante décadas. Como se tudo isso não bastasse, o jogo também apresentou heróis e vilões memoráveis.'

8. Final Fantasy VI
Se Final Fantasy IV melhorou a antiga fórmula de Final Fantasy, então Final Fantasy VI aperfeiçoou-a. Aqui encontramos uma das melhores bandas sonoras de sempre da série, uma história dramática, uma das poucas sequências de ópera interativas na história dos videojogos e também o melhor vilão de Final Fantasy de sempre, Kefka Palazzo, que partilha diversas semelhanças com a interpretação de Joker por Heath Ledger. Sephiroth nem lhe chega perto (para não falar de um certo vilão de Final Fantasy XV).

9. Chrono Trigger
Chrono Trigger será talvez o único RPG da era da Super Nintendo capaz de ultrapassar Fantasy VI e nasceu da colaboração entre os estúdios Squaresoft e Enix, que hoje formam a mesma empresa (Square Enix). Com um design inesquecível, um sistema de combate equilibrado e variado e uma banda sonora excecional, este é talvez o melhor jogo de sempre sobre viagens no tempo. O jogo nunca foi lançado na Super Nintendo na Europa, por isso esse erro precisa de ser compensado.

10. Super Castlevania IV
Como Super Metroid está na lista, temos também de adicionar o segundo jogo que estabeleceu o "Metroidvania" enquanto género. Super Castlevania IV poderá parecer algo lento a espaços, mas a música e as vastas áreas para explorar são uma ótima razão para voltar a combater contra Drácula. Além disso, precisamos de algo para jogar até Bloodstained: Ritual of the Night chegar em 2018.

11. Mega Man X
Mega Man, o "bombardeiro azul", foi um dos heróis mais emblemáticos da Capcom na NES, mas foi com Mega Man X que esta série se tornou verdadeiramente "cool" (pelo menos, de acordo com a definição da palavra na década de 1990). Com uma expressão mais séria, um design mais exigente e um enredo mais negro localizado 100 anos após os primeiros jogos Mega Man, Mega Man X é uma fantástica combinação de design de níveis elegante, estilo e música que fica no ouvido, o que o torna obrigatório numa coleção destas.

12. Mega Man X2
Este jogo talvez seja um pouco mais fácil de esquecer em comparação com os outros dois da série na Super Nintendo, mas não deixa de ter qualidade, com um olhar mais aprofundado sobre o pano de fundo e a oportunidade de jogar alguns níveis fantásticos.

13. Mega Man X3
Sim, estamos ligeiramente obcecados com Mega Man X, mas é com boa razão, já que se encontram entre os melhores jogos de ação da SNES. A sequência inicial de X3, em particular, é uma das mais espetaculares que já vimos na Super Nintendo, e podemos jogar com Zero pela primeira vez. É preciso dizer mais?

14. Star Fox
Star Fox Zero não foi bem aquilo que esperávamos, mas seria certamente divertido poder recordar o jogo que a Nintendo tentou recriar várias vezes desde então. Star Fox poderá não ser o jogo com melhor aspeto em termos visuais, mas deve ser incluído pelo seu legado e pelo feito técnico que o jogo representa. Além disso, continua a ser divertido, se conseguirem ver para além do seu grafismo primário.

15. F-Zero
Os fãs aguardam e aguardam, mas um novo jogo na série F-Zero continua a ser um sonho, isto apesar da Nintendo ter tornado a espera ainda mais angustiante depois de incluir dois circuitos baseados na série em Mario Kart 8. Para perceber o motivo de tanto ruído, este jogo é um bom ponto de partida. Participar em corridas futuristas com veículos flutuantes com uma fantástica música de fundo e vestidos com uma bela fatiota exibe todo o poder do Mode 7 e faz deste jogo um verdadeiro clássico.

Continua na página seguinte