Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
notícias

Chefe da PlayStation criticou postura da Activision

Jim Ryan defende que a companhia de Call of Duty "não fez o suficiente para combater cultura de descriminação e assédio."

HQ

A Activision Blizzard tem estado debaixo de fogo nos últimos meses, e a situação intensificou-se consideravelmente esta semana, com o surgimento de alegações preocupantes na direção do CEO Bobby Kotick. Vários elementos da indústria já se manifestaram contra a situação, mas nenhum tão relevante quanto Jim Ryan, CEO da PlayStation.

Segundo avança o site Bloomberg, Jim Ryan terá enviado um email aos seus funcionários sobre esta situação, um email onde terá dito que está "desanimado e francamente chocado" por saber que a Activision "não fez o suficiente para combater uma cultura de discriminação e assédio."

Jim Ryan terá ainda dito que entraram em contacto com a Activision, a quem terão demonstrado grande preocupação com a situação, concluindo o email com: "Acreditamos que a resposta da Activision [via comunicado] não abordou devidamente esta situação."

Com uma pressão cada vez maior para tomada de ações, e vindas de pontos muito fortes da indústria, será interessante perceber se Bobby Kotick conseguirá manter o cargo. Para já a maior parte do Conselho Admnistrativo mantém o seu apoio a Bobby Kotick.

Chefe da PlayStation criticou postura da Activision
Jim Ryan, CEO da PlayStation.


A carregar o conteúdo seguinte