Gamereactor Close White
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
antevisões
Fallout 76

Fallout 76

Fallout mudou, e o Gamereactor já experimentou as novidades.

Facebook
TwitterReddit

Fallout 76 marca uma viragem na saga, uma viragem porque apresenta muitas novidades e uma estrutura muito diferente do que foi típico nos últimos capítulos. Isto tem gerado alguma confusão, mas agora que visitámos os escritórios da Bethesda Game Studios, recolhemos uma boa dose de informação, e até experimentámos o jogo, podemos finalmente responder à questão: O que é Fallout 76?

Em resumo, é Fallout online, um piscar de olho aos fãs do género MMORPG, mas também dos jogos de ação na primeira pessoa online. Tudo isto mantendo muito do que os fãs se habituaram desde Fallout 3, o primeiro produzido pela Bethesda. É o jogo da série que tenta apelar a mais estilos diferentes de jogadores, e com isso, vêm compromissos em certas áreas. Fallout vai ter elementos que não serão apreciados pelos fãs dos três géneros que formam o único da experiência (RPG, MMORPG, e FPS Online), mas tem, ainda assim, potencial.

A mudança mais drástica é o facto de Fallout 76 ser um jogo sempre online, e se não tiverem ligação, não jogam. Será um mundo gigantesco, quatro vezes maior do que o de Fallout 4, que será partilhado com mais 23 jogadores a qualquer momento. Pelo meio vão encontrar muitos NPC e inimigos, tudo personagens controladas pela inteligência artificial. Isto significa que Fallout 76, mesmo estando sempre online, e obrigando a partilhar o mundo com outros jogadores, vai incluir conteúdo que podem abordar a solo, semelhante ao que conhecemos até aqui. Não esperem, contudo, o mesmo nível de qualidade a que se habituaram. Como já referimos, existem compromissos, e Fallout 76 não foi desenhado como um RPG a solo, mas sim uma experiência multijogador. Por exemplo, as únicas personagens que vão conversar com o jogador, além de outros jogadores, são robôs controlados pela inteligência artificial. Logo aqui, Fallout 76 perde muito das histórias e personagens interessantes que eram alguns dos pontos mais fortes da série. Missões, por exemplo, serão entregues por robôs, ou descobertas em ficheiros de áudio ou notas escritas.

O design das missões está mais próximo de algo saído de um MMORPG, e embora possam abordar este conteúdo a solo, será mais fácil fazê-lo em conjunto com outros jogadores. Podem, naturalmente, formar um grupo, e será a missão do líder que ficará em destaque na interface. Dito isto, a missão não será partilhada, e se quiserem fazer a mesma missão, terão de a apanhar e cumprir todos os requisitos, se houverem. O jogo também inclui comunicação por voz, incluindo na proximidade, o que significa que podem aproximar-se de outro jogador, mesmo que não estejam em equipa, e falar com ele via headset ou microfone.

Um fator interessante deste formato online, é que todas as trocas, compras, e vendas, têm de ser feitas entre jogadores, já que não existem mercadores controlados pela inteligência artificial.

Tratando-se de um jogo online, com mecânicas de tiroteios, não podiam faltar as componentes de jogador versus jogador, embora possam ser evitadas até certo ponto, caso não queiram participar. Podem disparar contra outro jogador, mas a menos que este responda com igual disparo, não estarão realmente a combater. É como se ambos tivessem de consentir participar num combate, e se isso não acontecer, o dano que vão causar é mínimo. Será difícil matar um jogador "inocente" que não queira combater, mas se o fizerem, vão receber o rótulo de assassino. Uma vez com esse rótulo, perdem a capacidade de ver outros jogadores no mini-mapa, e podem ser mortos sem qualquer repercussão para os outros jogadores. Mais, o jogador que matar um "assassino" vai receber uma recompensa, e isso aplica-se também aos jogadores no grupo do assassino.

Quando morrem, vão perder algumas caricas (as moedas do universo de Fallout), mas podem recuperá-la no vosso corpo anterior. Podem jogar com o sistema tradicional de apontar e disparar, mas Fallout 76 também vai incluir o sistema VATS. Nos anteriores, o VATS permitir abrandar a ação, e apontar a membros individuais do inimigo, indicando a percentagem de sucesso para cada tiro. Como Fallout 76 é online, o sistema VATS já não vai abrandar em ação - tudo funciona em tempo real - mas de resto, funciona como nos anteriores.

E depois existem as bombas nucleares, que podem usar para destruir as bases dos outros jogadores. Não tivemos a oportunidade de experimentar as bombas nucleares, mas vimos o seu efeito, quando a Bethesda basicamente bombardeou todo o mapa para terminar a demo. O estúdio garante que não será fácil conseguir lançar uma bomba nuclear, e que será uma ocorrência rara. Para lançar uma bomba, um jogador terá de recolher todos os códigos necessários, escondidos no mapa, e depois de usados, os códigos desaparecem e voltam a ser escondidos, com novos números.

À semelhança de Fallout 4, também Fallout 76 vai incluir um vasto sistema de construção de armas e bases. A nível de armamento, podem modificar o vosso arsenal com várias peças e acessórios, incluindo miras, silenciadores, cartuchos maiores, e outros itens semelhantes. Também o equipamento pode ser alterado, mas apenas a nível funcional. Para personalizarem o aspeto das armas e outros itens precisam de os desbloquear, ou de os adquirir, seja através de dinheiro de jogo ou dinheiro real (sim, micro-transações). Outro pormenor, o equipamento vai deteriorar-se com o tempo, e vão precisar de os arranjar frequentemente em locais próprios para os manterem eficazes.

Desta vez terão acesso a um novo sistema chamado C.A.M.P., que basicamente permite construir alguns objetos em qualquer local. Isto inclui estações de trabalho para modificarem itens, camas para descansarem, e fornos para cozinharem ou para ferverem água radiotiva. Estes últimos pormenores são importantes porque Fallout 76 funciona como um jogo de sobrevivência, e se não tiverem atenção a factores como a sede e a fome, a personagem irá morrer. Terão ainda acesso a viagens instantâneas: podem viajar gratuitamente para o vosso C.A.M.P., base, e bases dos vossos amigos. Também podem viajar para alguns locais que visitaram, mas neste caso terão de pagar - o preço aumenta conforme a distância.

Fallout 76 vai, naturalmente, incluir um sistema de habilidades e atributos, mas será diferente do que conheceram até aqui. Basicamente agora existe um sistema de cartas, que corresponde a habilidades, e cada vez que sobem de nível, ganham um pacote com três cartas. Cada pacote incluir três versões normais e uma carta "dourada", que é essencialmente uma versão mais bonita sem efeitos práticos - é mais para colecionadores.

Como já referimos, o mundo de Fallout 76 é massivo, e é também variado. Gostámos da experiência de explorar o mapa de um Fallout acompanhados, e como será baseado em West Virginia, existem vários marcos baseados em monumentos e edifícios reais. Infelizmente, nem tudo foi positivo. Enquanto o design, a variedade, e a dimensão do mapa nos agradou, o jogo apresentou notórias falhas de performance, com muitas quebras de fluidez - e estávamos a jogar na Xbox One X, que é a consola mais poderosa. A certo ponto a situação ficou tão má que tivemos de recomeçar o jogo, porque a nossa personagem aparecia constantemente cheia de lag, a abanar por todo o lado. Infelizmente, este problema não aconteceu uma única vez, e sabemos que outros colegas encontraram situações semelhantes. A pouco mais de um mês do lançamento, falta ainda um grande trabalho de optimização para que Fallout 76 se apresente num estado razoável.

Voltando à pergunta inicial, o que é afinal Fallout 76? É um jogo online, com foco no multijogador, mas que também inclui conteúdo a solo. Interagir com outros jogadores no mundo de Fallout é interessante e divertido, seja por acaso, em formato cooperativo, ou em confronto. Também gostámos do novo sistema de habilidades por cartas, que permite personalizar as capacidades da personagem de acordo com a situação, e o mesmo aplica-se ao editor das características visuais, que podem mudar a qualquer momento. Estamos, contudo, preocupamos com o estado em que o jogo ainda se encontra, muito longe de aceitável para lançamento. Se esses problemas forem no entanto resolvidos, Fallout 76 tem o potencial agarrar vários jogadores ao seu mundo massivo.

Fallout 76Fallout 76
Fallout 76Fallout 76Fallout 76
Fallout 76Fallout 76
Fallout 76Fallout 76Fallout 76
Fallout 76Fallout 76Fallout 76Fallout 76