Gamereactor Close White
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
antevisões
Shadow of the Tomb Raider

Shadow of the Tomb Raider

Voltámos à selva para uma última antevisão antes da grande análise.

  • Texto: Sam Bishop
Facebook
TwitterReddit

Já tivemos a oportunidade de experimentar Shadow of the Tomb Raider noutras ocasiões, mas nunca como nesta. A Eidos convidou-nos para um último evento antes do lançamento a 14 de setembro, e permitiu-nos jogar uma porção considerável do jogo. Como já referimos noutras antevisões, Lara Croft está em sarilhos. Depois de descobrir uma faca mítica, um tsunami de proporções apocalípticas acontece, e o caos instala-se. Tudo aponta para que Lara Croft seja a responsável por esta catástrofe, e em grande parte, a essência deste jogo passa pela heróina assumir as consequências das suas ações.

Quanto a esta demo que jogámos, arranca a bordo de um avião. Lara Croft está novamente no encalce de Trinity, mas um relâmpago acaba por forçar uma aterragem descuidada. Desta vez estamos no Peru, à procura de um artefacto de grande poder, mas neste momento a prioridade é sobreviver à selva, muito à semelhança do que aconteceu no Tomb Raider de 2013. O que se segue é a fórmula que já conhecemos dos jogos anteriores, enquanto recolhemos amoras, partimos caixas, e procuramos material para criar itens. Eventualmente conseguimos criar uma faca, que nos permitiu retirar o equipamento preso a uma árvore.

Como parte do arsenal ficou perdido, durante esta secção terão de jogar obrigatoriamente com uma faca e um arco, mas Tomb Raider não é só sobrevivência. Não precisámos de muito tempo para encontrarmos o primeiro túmulo, com símbolos para decifrarmos, idiomas antigos para aprendermos, tesouros, e ouro, que podem vender aos mercadores. Depois desta distração, decidimos procurar Miguel, o piloto do avião, mas tudo o que encontrámos foi o seu cadáver junto de dois jaguares - que tivemos de eliminar. Isto envolveu muitos desvios no momento certo, à procura de uma oportunidade para atirar flechas.

Jonah, um dos melhores amigos de Lara Croft e presença assídua nos jogos anteriores, está também de volta em Shadow of the Tomb Raider. O facto de já terem passado por tantos eventos e acontecimentos reflete-se na confiança que têm, e nos diálogos que trocam, não só em sequências de vídeo, mas também durante a jogabilidade. Também aprendemos mais pormenores sobre o seu passado, e como começou era relação de trabalho e amizade.

Encontrámos outros túmulos pelo caminho, que são opcionais, mas não resistimos a explorá-los. Todas partilharam um tom sombrio, até assustador, embora muito diferentes ao nível de layout e design. Numa percorremos um fundo abismo, ativando mecanismos escondidos, e escalando torres subterrâneas. Outra foi bem mais aberta, a céu aberto, mas ambas tinham ofereciam o mesmo objetivo final - encontrar o sarcófago com loot.

Um outro túmulo levou-nos para uma espécie de tempo, no meio de um local de construções abandonado. Aqui descobrimos campos cheios de exploradores mortos, o que intensificou o nosso sentido de aventura e perigo. Mal nos apercebemos que estávamos num túmulo opcional, não tivesse sido a mensagem do próprio jogo. Um dos pormenores mais interessantes foram os sons, de algo que não parecia ser um animal, mas também não era humano. Supomos que teremos de descobrir o que será isto com no jogo final.

Quando eventualmente chegámos a Jonah, que esperava pacientemente por nós na fogueira, tivemos de resolver alguns puzzles para avançarmos na nossa aventura. Como já foi noticiado, Shadow of the Tomb Raider terá níveis de dificuldade separados para puzzles e para combate, caso não gostem de um desses elementos de jogo. Dito isto, achámos os dois lados do jogo bastante satisfatórios.

Mais tarde encontrámos uma localizações chamada Kuwaq Yaku, com potenciais aliados. Não vamos entrar em pormenores sobre quem é este povo, ou o que fazem, mas acrescentam um novo elemento ao jogo. Segundo nos disse Jason Dozois, como Lara não é particularmente sociável, esta será uma secção para ser Johan a brilhar. Segundo o diretor, algumas personagens serão elas próprias puzzles para os jogadores resolverem, se quiserem ajuda das comunidades.

Como já referimos, a Trinity é novamente uma peça da história, e o grupo tem novamente uma legião de soldados espalhados pelo local. Lara Croft, contudo, está mais mortal que nunca, e mais ainda neste jogo do que nos anteriores, as suas opções de combate favorecem uma abordagem furtiva. Lara pode cobrir-se de lama e esconder-se em paredes, por exemplo, para passar despercebida e atacar um inimigo desatento.

Continuam a ter a opção para criarem equipamento, e Lara Croft parece ter acesso a conjuntos de armas e acessórios bastante extenso. Parecem existir ainda mais opções para especializarem o vosso estilo de jogo, e como parte disso, existem os fatos, que dão características especiais a Lara. Não vamos revelar que fatos vimos durante a nossa demo, mas foram fantásticos. Os pontos de experiência e os vários ramos de habilidades que podem escolher continuam também a ser uma excelente forma de personalizar a experiência de jogabilidade.

Se somarmos todas as ocasiões em que jogámos Shadow of the Tomb Raider, já vimos uma porção considerável do jogo. Acreditamos que ainda existe muito mais para ver, mas estas sessões permitiram-nos ter uma boa ideia de como Shadow of the Tomb Raider se irá apresentar a 14 de setembro, e estamos muito confiantes com este final da trilogia (veremos se existirá outra trilogia).

Shadow of the Tomb RaiderShadow of the Tomb Raider
Shadow of the Tomb RaiderShadow of the Tomb Raider