Gamereactor Close White
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
antevisões
Super Smash Bros. Ultimate

Super Smash Bros. Ultimate

Mario regressa com alguns amigos à Nintendo Switch. Correção: regressa com TODOS os seus amigos!

Facebook
TwitterReddit

A rapaziada vai toda reunir-se em Super Smash Bros. Ultimate de Nintendo Switch, e quando dizemos rapaziada, estamos a falar de todas as personages que já apareceram num jogo da saga. Como o nome indica, esta pretende ser a versão "Ultimate" de Super Smash Bros. Entre esse gigantesco lote de personagens estão Mario, Sonic, três Links, o estranho Mr. Game & Watch, Cloud Strife de Final Fantasy, Bayonetta, e até o Solid Snake de Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty. Ok, Waluigi não está no jogo, para desgosto de alguns, mas em compensação há Ridley, o arqui-inimigo de Samus e uma das personagens mais pedidas pelos fãs de Metroid.

Existem outras novidades, como a Princesa Daisy, e o Inkling de Platoon, e no total formam um plantel de 68 lutadores - isto se não forem anunciadas mais. Dos novos, Inkling é o nosso favorito, apresentando seis versões diferentes de si mesmo, diferenciados pela cor. Quando um Inkling preenche um inimigo com tinta, aumenta o dano que lhe causa, o que além de ser divertido, é eficaz. Agora imagem seis Inklings diferentes na arena a despejarem tinta por todo o lado. E adorámos percorrer a arena com o rolador imparável de tinta.

A nível de jogabilidade, é o Super Smash Bros. que conhecemos na Wii U, com todo o caos, espetáculo, e diversão que isso implica. As personagens em si parecem muito semelhantes ao que nos lembrávamos delas, embora a Nintendo tenha informado sobre alguns ajustes aqui e ali para equilibrar melhor o plantel de lutadores - com 68 personagens não deve ser fácil mantê-los todos ao mesmo nível. Não que isso seja muito evidente quando estão oito personagens aos saltos e a executar poderes fantásticos numa única arena. Como base, Smash pode ser um jogo simples e divertido para jogar com amigos, mas quem estiver à procura de maior profundidade para o seu jogo, também a vai encontrar.

A nível gráfico a diferença é evidente. Esta versão de Switch é bem mais polida e detalhada que a versão de Wii U, beneficiando sobretudo de texturas mais apuradas e um sistema de iluminação mais realista. Muitas das arenas antigas estão também de volta, e a maioria apresenta melhoramentos notórios na Nintendo Switch. Outra opção interessante permite escolher entre arenas com um formato Omega (uma única superfície plana) ou Battlefield (superfície plana com três plataformas).

Vale também a pena destacar a compatibilidade dos comandos Nintendo. Além de ser possível dividir os Joy-Con para que dois amigos partilhem da experiência, Super Smash Bros. é também compatível com o Pro Controller, e mais importante ainda, com os comandos de Gamecube, para muitos o melhor comando para jogar Super Smash.

Com um elenco tremendo, uma longa lista de arenas, gráficos melhorados e a maravilhosa opção para levar a consola e o jogo em modo portátil, sendo ainda possível partilhar os Joy-Cons com amigos, Super Smash Bros. Ultimate torna-se extremamente aliciante. Os fãs vão certamente apreciar o esforço de incluir todas as personagens, algo que também será muito bem recebido entre os adeptos de eSports, já que cada edição tem sido criticada por não incluir determinadas personagens. Nos próximos meses queremos saber mais sobre o multijogador online e outros modos de jogos, mas tudo o que vimos até agora convenceu-nos. Menos a ausência de Waluigi, isso não nos convenceu.

Querem ver o plantel completo de Super Smash Bros. Ultimate? Então vejam esta galeria massiva.

Super Smash Bros. UltimateSuper Smash Bros. Ultimate