Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor Portugal
antevisões
Lego Marvel Super Heroes 2

Lego Marvel Super Heroes 2

Uma questão de tempo - literalmente.

Depois do sucesso que foi Lego Marvel Super Heroes, para muitos o melhor jogo Lego, era uma questão de tempo até que aparecesse a sequela (Lego Marvel's Avengers pertence ao universo licenciado dos filmes). Curiosamente, tempo é exatamente o foco central de Lego Marvel Super Heroes 2.

Para este jogo a TT Games vai seguir uma estrutura que pretende misturar diferentes realidades do universo Marvel. Para isso vão usar o contexto de viagens no tempo, o que permitirá colocar as personagens da Marvel em diferentes períodos históricos. Mais curioso ainda, isso significa que os próprios heróis e vilões serão também transformados em contexto com a era. Em termos práticos isto traduz-se num vasto número de personagens e variações de personagens para desbloquear ao longo do jogo.

A estória vai novamente reunir heróis e vilões do universo Marvel em torno de um objetivo comum, e desta vez até conta com a participação dos Guardiões da Galáxia. Os guardiões já tinham aparecido no final do último jogo, numa altura em que o filme ainda não tinha sido lançado, mas desta vez terão um destaque muito mais evidente. Os heróis vão enfrentar Kang the Conquerer, um vilão que está a atrapalhar o próprio tempo em seu benefício. É um conceito algo tresloucado, mas é precisamente isso que se pede de um jogo de super-heróis da Lego - algo divertido que sirva de desculpa para a criação de momentos, níveis, e situações engraçadas.

Este novo foco no tempo permitiu à TT Games acrescentar algumas mecânicas de jogo novas. Através de portais terão acesso a várias eras históricas, mas também podem usar o tempo durante a jogabilidade. Podem recuar e repetir secções, algo que será essencial para vencerem alguns inimigos e ultrapassarem vários puzzles. Esta estrutura também significa que o mundo aberto será algo diferente do que foi no passado. Desta vez terão ao vosso dispor algo como 18 áreas para explorar, baseadas em eras históricas ou localizações Marvel. Durante a nossa demonstração vimos uma era de cowboys e vikings, por exemplo.

Embora Lego Marvel Super Heroes 2 seja indicado para todas as idades, é um jogo que normalmente acaba por ser associado a um público mais novo (muitos pais até gostam de jogar Lego com os filhos). Perguntámos a TT Games se toda esta narrativa em torno de viagens no tempo e realidades alternativas não poderia ser um pouco difícil de seguir pelos mais novos, algo que a produtora pretende simplificar com pontos chave da estória muito bem definidos e lembrados.

"O plano foi sempre usar Kang no jogo, porque isso dá-nos acesso a várias realidades da Marvel," informou-nos Parsons da TT Games. Com isto, os jogadores terão a capacidade de visitar a Inglaterra Medieval, o Velho Oeste, Planet Hulk, e até 2099, que muitos fãs Marvel provavelmente conhecem como um dos universos alternativos mais famosos da banda desenhada. "Gostamos que isto nos permita colocar personagens de vários cantos da Marvel numa só estória," referiu.

Lego Marvel Super Heroes 2

Durante a nossa experiência de jogo reparámos que, embora a mecânica de tempo acrescenta algo de novo, muitos elementos Lego vão permanecer em jogo. Isto significa que vários puzzles e segredos vão continuar dependentes das capacidades das personagens, algo que nem sempre é muito evidente ou lógico, e que requer experimentação. Não somos grandes fãs dessa característica dos Lego, mas para o bem ou para o mal, vai estar em Marvel Super Heroes 2.

Numa cena em específico, durante uma batalha com um boss, existiam tantos efeitos em cena que se tornou difícil perceber o que devíamos fazer. Também explorámos a Milano, a nave de Star Lords de Guardiões da Galáxia, mas a certo ponto ficámos encalhamos durante algum tempo. Em resumo, para prosseguir a estória tínhamos de escolher uma personagem diferente para puxar uma alavanca, algo que não é um puzzle interessante ou desafiante, mas antes uma consequência do design dos jogos Lego. São problemas, já recorrentes, mas que acabam sempre por perder importância em comparação com tudo o que a Lego costuma fazer bem.

Não vai resolver todos os problemas que podem ter com os jogos Lego, mas o que vimos deixou-nos com a esperança de que será mais um capítulo cheio de humor, variedade, e charme. É notável que uma série com tantos jogos consiga manter-se relevante durante tempo, e estamos curiosos para perceber de que forma a série pode beneficiar por ter cortado laços com PS3 e Xbox 360. O jogo está a ser produzido apenas para Switch, PS4, Xbox One, e PC, o que em teoria irá permitir à TT Games puxar por elementos gráficos de maior qualidade, como na iluminação, por exemplo.

Lego Marvel Super Heroes é um dos grandes triunfos da TT Games, numa série de sucessos que a produtora tem tido ao longo dos anos. Marvel's Avengers nunca conseguiu chegar ao mesmo nível, talvez por estar preso às licenças e eventos dos filmes, mas esse problema não vai existir em Lego Marvel Super Heroes 2. Se tudo correr como previsto, e o argumento conseguir manter uma estória coesa que possa ser seguida com facilidade, temos todos os motivos para acreditar em mais um grande sucesso para a Lego.

Lego Marvel Super Heroes 2