Gamereactor Close White
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Below

Below

Explorámos finalmente as profundezas deste exclusivo Xbox One.

  • Texto: Kieran Harris
Facebook
TwitterReddit

Below chegou a ser um dos jogos mais antecipados para a Xbox One, mas depois de alguns anos sem novidades, acabou por ser lançado sem pompa e circunstância pela Microsoft. Inicialmente apontado como um jogo inspirado nos The Legend of Zelda originais, Below acabou por passar por algumas mutações nos últimos anos (foi um processo de desenvolvimento de cinco anos). O resultado final é algo que, embora mantenha os elementos de exploração de The Legend of Zelda, se assemelha mais a um Roguelike.

Sim, Below inclui elementos de sobrevivência, conteúdo gerado aleatoriamente, um sistema de criação de itens, e claro, morte permanente. Por outras palavras, é um jogo muito exigente, com a capacidade para ser bastante frustrante, e como tal, não deve ser considerado por todos os jogadores. A isto devem ainda acrescentar um design que obriga a revisitar áreas com frequência, e uma ausência total de instruções. Ainda não fugiram depois de tudo isto?

Bom, porque os mais corajosos vão encontrar motivos para explorarem as profundezas de Below.

A aventura começa quando o navio do jogador embate numa ilha misteriosa, depois de uma furiosa tempestade. Sem outras opções para prosseguirem, terão de investigar a atípica rede de cavernas que encontraram, sem grande noção de quem são ou qual é o vosso propósito. O jogo também não explica como funciona o combate, a sobrevivência, ou o combate, deixando para o jogador a tarefa de experimentação e descoberta das mecânicas de jogo. Isto irá, naturalmente, incluir uma boa dose de mortes enquanto atravessam um período de tentativa e erro.

Os elementos que aproximam Below de The Legend of Zelda incluem a perspetiva aérea da câmara, a exploração de masmorras, e o sistema de combate à base de espada, mas em termos de ambiente, Below é bem mais misterioso e sinistro. Com cada morte, o design da masmorra é também reformulado de forma aleatória, e como a morte é permanente, terão de começar a aventura do início.

O combate de Below pode ser bastante duro, em parte porque basta um golpe para ficarem a sangrar, e se não tiverem compressas por perto, vão esvair-se em sangue. Precisam de itens para quase tudo, incluindo para viagens rápidas e para iluminarem áreas. Os inimigos deixam cristais que podem ser usados para essas ações, o que por vezes obriga a matar oponentes de propósito para ganhar itens. Como o protagonista é pouco resistente a ataques, terão de ler bem as investidas dos oponentes, para se desviarem das suas investidas.

É um jogo que requer a consideração de vários elementos, já que precisam de comida e água para não morrerem de fome ou sede, compressas para pararem hemorragias, e fontes de luz para a lanterna ou para a tochas - as cavernas podem ser bastante escuras, e se não estiverem a ver para onde estão a ir, podem facilmente cair num poço de picos e perder tudo.

Below

Conforme avançam pelas cavernas, os perigos começam também a aumentar, introduzindo elementos como o frio e inimigos mais perigosos. Felizmente, existem algumas formas de contornar a morte permanente do jogo. Podem desbloquear alguns atalhos que permitem evitar áreas que vá visitaram, e se encontrarem um acampamento, podem gastar 25 cristais de luz para criar um ponto de viagem rápida - acessível mesmo depois de morrerem. O problema é que estes pontos só podem ser usados uma única vez, o que obriga a pensarem bem quando os devem usar.

Below é um jogo onde raramente estão confortáveis, já que obriga a tomar compromissos a cada passo. Entre acampamentos, atalhos, e itens, existem incentivos para explorarem as áreas, mas conforme o fazem, estão também a perder níveis de fome e sede, o que pode ser letal. É um jogo que obriga a tomar decisões a cada momento, decisões que podem ser de vida ou morte. O facto de, apesar da morte permanente, existirem elementos que passam de uma vida para a outra, é algo que ajuda a incentivar o jogador a continuar e a melhorar, a tentar desbloquear mais atalhos e a encontrar mais receitas para itens.

Antes de todas estas mecânicas e sistemas entrarem em jogo, Below destaca-se de imediato pelo estilo visual minimalista. Embora não exista muito detalhe no grafismo, o estúdio soube utilizar este estilo para criar uma atmosfera bastante interessante (normalmente opressiva), acompanhada por uma banda sonora que ajuda a transmitir a sensação de isolamento e desespero. O jogo também sabe quando deve parar a música por completo, deixando que os excelentes efeitos sonoros cumpram o seu trabalho para informarem o jogador.

Below é um jogo difícil, com a capacidade para ser muito frustrante, sobretudo se não o abordarem com a mentalidade correta. Dito isto, é também uma experiência recompensadora, que nos motivou a persistir e a melhorar, para continuarmos a explorar as suas cavernas. A repetição dos percursos já visitamos, e a ausência total de instruções, são elementos que podem tornar a experiência mais frustrante do que deveria, mas se ultrapassarem esses fatores, então é possível que desfrutem desta aventura com Below.

BelowBelow
BelowBelow
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Desafiante e implacável. Estilo de arte minimalista, mas belo. Bom design sonoro. Equilíbrio entre a urgência de sobrevivência e a necessidade de explorar áreas.
-
Pode ser demasiado frustrante para alguns jogadores. Podia ter mais explicações. Obriga a revisitar várias áreas.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor