Gamereactor follow Gamereactor / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands / 中國
Gamereactor Close White
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
análises
Resident Evil Revelations Collection

Resident Evil Revelations Collection (Switch)

Vale a pena investir nesta dose dupla de Resident Evil?

  • Texto: Kieran Harris
Facebook
TwitterRedditGoogle-Plus

A Nintendo Switch recebeu uma dose dupla de Resident Evil, com a coleção de Revelations. Esta coleção inclui Resident Evil: Revelations e Resident Evil: Revelations 2, ambos acompanhados das respetivas expansões, fatos, e modos extra. A versão Switch também inclui suporte para amiibos e controlos de movimento, via Joy-Con.

Resident Evil: Revelations foi originalmente lançado para a Nintendo 3DS, em 2012, e entretanto foi adaptado a várias outras plataformas, normalmente com grafismo melhorado e algumas novidades. Os eventos do jogo passam-se entre Resident Evil 4 e Resident Evil 5, e seguem os rastos de devastação causados pelo vírus T-Abyss, libertado por um grupo terrorista auto-intitulado de Veltro. Uma grande porção da aventura passa-se a bordo do navio Queen Zenobia, onde supostamente está refém um membro da equipa de Jill Valentine, a protagonista. Percorrer os corredores e salas apertadas do navio é uma experiência tensa, com efeitos de claustrofobia aumentados pela áreas com água pela cintura. O design é francamente linear, resultado do jogo ter sido lançado originalmente numa portátil de hardware limitado para os dias que correm.

A sequela, Resident Evil: Revelations 2, já não sofre desse problema. Lançado em 2015, com uma estória e protagonistas distintos, Revelations 2 é um jogo bem mais ambicioso em termos técnicos, não só ao nível da liberdade de exploração, mas de opções. Dividido por episódios, Resident Evil: Revelations 2 arranca numa prisão, depois de Claire Redfield ter sido raptada por um grupo misterioso. Uma das maiores novidades deste jogo é o foco na cooperação das personagens, já que vão na verdade existem quatro protagonistas. Por exemplo, no caso da equipa inicial, formada por Claire e Moira, um jogador pode controlar Claire e a sua arma, enquanto que o jogador com Moira aponta a lanterna e interage com o cenário. Em modo a solo essa dinâmica mantém-se, mas aqui terão de alternar frequentemente entre as personagens, o que quebra o ritmo de jogo.

No caso de Revelations 2, existem dois episódios extra que foram acrescentados a esta coleção. Em The Struggle vão jogar com Claire logo após os eventos do primeiro Revelations, num modo de sobrevivência que obriga a começar de novo depois de morrerem. É curto, a rondar os 30 minutos, mas pode ser jogado a solo ou com amigos. O segundo episódio extra, Little Miss, coloca os jogadores na pele de Natalia e o seu alter-ego sombrio, enquanto tentam encontrar o seu ursinho de peluche. É uma experiência mais furtiva, e se forem vistos pelos monstros que passeiam pelos corredores, terão de começar tudo de novo. Este episódio é particularmente divertido em co-op, enquanto um jogador investiga o cenário (a Natalia sombria não pode ser vista), e o outro age conforme as instruções do amigo.

O modo Raid é algo que tem aparecido em quase todos os títulos de Resident Evil desde Resident Evil 4, e marca presença em Revelations 2. Funciona como uma espécie de modo arcade, isolado da campanha, onde o objetivo é cumprir uma série de desafios específicos. Na versão original, este modo foi reforçado com vários desafios, mapas, e personagens, mas tudo isso está incluído nesta versão de Nintendo Switch. Se tiverem amiibos, também os podem usar para desbloquear armas e itens de forma mais rápida.

Um dos problemas de Resident Evil Revelation's Collection, é que só pode ser adquirida digitalmente (pelo menos na Europa). O primeiro jogo ocupa perto de 13 GB, e o segundo ocupa 26 GB. Por outras palavras, é muito provável que o espaço disponível de origem na Nintendo Switch não seja suficiente, sobretudo para o segundo jogo. Vale ainda a pena referir que os dois títulos podem ser adquiridos avulso, caso já tenham jogado um deles.

Os controlos de movimento, via Joy-Con, são um dos pontos de promoção desta versão Switch, e embora sejam opcionais, até funcionam bem. Abanar o Joy-Con direito para baixo recarrega a arma, e se agitarem o Joy-Con esquerdo, usam a faca. Tudo muito simples e sem exigir perícia, o que acabou por tornar a experiência ainda mais agradável. O único problema que tivemos com os controlos no geral, é que mudam entre os dois jogos. Seria de esperar que usassem a mesma configuração de botões, mas não é o caso, o que acabou por causar alguma confusão na transição.

Os dois jogos correm a 30 frames por segundo, independentemente do formato. Se jogarem em modo TV, a resolução fica marcada nos 1080p, mas se jogarem em formato portátil, a resolução desce para os 720p. Os dois jogos têm uma boa qualidade gráfica, e embora exista a limitação inerente a Resident Evil Revelations, a Capcom fez um bom trabalho de atualizar a capacidade gráfica do jogo. Menos competente foi a optimização dos ecrãs de loading, excessivamente longos e frequentes nos dois títulos. Este problema esteve sempre presente, independentemente de estarmos a jogar em modo TV ou portátil.

Esta coleção de Revelations não inclui o melhor que já vimos de Resident Evil, longe disso, mas os dois jogos são competentes e oferecem duas aventuras sólidas para fãs da saga. As campanhas têm alguns memoráveis, em particular o segundo jogo, e os modos Raid podem ser bastante divertidos para sessões curtas de jogabilidade, sobretudo se partilharem a experiência com um amigo. Devem ter em atenção o espaço exigido pelos dois jogos, mas neste momento, Resident Evil Revelations está entre as melhores ofertas de terror para a Nintendo Switch.

Resident Evil Revelations CollectionResident Evil Revelations Collection
Resident Evil Revelations CollectionResident Evil Revelations CollectionResident Evil Revelations Collection
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
A coleção inclui todo o conteúdo secundário. Controlos por movimento são fluídos, e não são obrigatórios. Estrutura episódica agradou-nos.
-
Controlos mudam entre os dois jogos. Ecrãs de loading frequentes. Aconselha-se a compra de um cartão Micro SD.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor