Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands /
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
FIFA 18

FIFA 18 - Nintendo Switch

Cinco anos depois, FIFA regressa a uma consola da Nintendo, mas estará à altura das outras versões?

A última vez que FIFA esteve numa consola caseira da Nintendo foi em 2012, com o lançamento de FIFA 13 para Wii U. Na altura a EA Sports foi muito criticada, por apresentar um jogo que na realidade não era FIFA 13, mas antes FIFA 12 com algumas atualizações. Desde então, FIFA dispensou a sua presença na Wii U. A situação é diferente na Nintendo Switch, e a EA Sports decidiu mostrar o seu apoio logo no ano inaugural da consola. Melhor ainda, este FIFA 18 está longe de ser uma desilusão como foi FIFA 13 na Wii U.

FIFA 18 na Nintendo Switch é um jogo de futebol bastante bom, mas é necessário ter a consciência de que não se trata da mesma experiência que as versões PC, PS4, e Xbox One. Enquanto essas versões são alimentadas pelo motor Frostbite, a versão Switch surge com uma versão optimizada do motor anterior, e com isso perde várias funções da versão "principal". A mais sonante é The Journey, ou A Caminhada, o modo de estória que permite acompanhar a carreira de Alex Hunter. Esse modo está fora da versão Switch.

Consequentemente, todas as novidades de FIFA 18 que foram permitidas pelo Frostbite, estão também ausentes. Os novos festejos cinemáticos, e as sequências de negociações do modo Carreira, são as ausências mais sonantes, mas mesmo ao nível da apresentação global, a versão Switch é inferior. O ambiente nos estádios não é tão bom, graficamente existem diferenças gritantes ao nível da iluminação, do foco, e do detalhe, e alguns pormenores foram excluídos, como as faces reais dos treinadores da Premier League, por exemplo.

Então, e os modos de jogo?

FIFA 18 na Nintendo Switch inclui os dois modos mais populares de FIFA: o modo Carreira, e Ultimate Team Mode. O modo Carreira surge semelhante à versão 17 ou 16. Inclui olheiros, torneios de pré-temporada, a possibilidade de treinar um clube e uma seleção em simultâneo, e o sistema de treinos que permite melhorar os jogadores. Faltam as novidades deste ano, como as sequências de negociação e as cláusulas de rescisão, mas a experiência base mantém-se: a de assumir a carreira de um treinador, ou de um jogador singular.

Quanto a FIFA Ultimate Team Mode, é essencialmente a versão 17 com a interface do 18. Está tudo presente, com a exceção dos Squad Battles. Tudo o resto, como o mercado e o leilão, as épocas online e offline, o FUT Draft, e até os desafios para construir plantéis, estão presentes. Mais importante ainda, experimentámos alguns jogos online e tudo correu de feição, sem problemas de lag. Terão ainda acesso a outros modos, como os Skill Games - incluindo os treinos novos -, o criador de torneios masculino e feminino, os modos online, e a opção para jogarem partidas amigáveis em contexto com a situação atual dos clubes.

Uma das novidades desta versão Switch é o modo de controlo com um único Joy-Con. Isto permite jogar contra amigos, dividido os comandos, embora isso implique abdicar de algumas capacidades já que estão a jogar com menos botões. Idealmente, cada jogador deve ter os seus joy-cons ou comandos Pro, mas se essa solução não for possível, dividir os joy-cons também funciona.

Mas... uma nota importante. FIFA 18 na Nintendo Switch não permite enfrentar amigos online. Não há nenhuma opção para isso. Todos os jogos online são feitos via emparelhamento, o que é lamentável.

FIFA 18 na Nintendo Switch não oferece o mesmo valor e riqueza de conteúdo que a versão principal, mas tem mais do que suficiente para vos entreter durante várias horas, tanto offline, como online.

Ao nível da jogabilidade, vão encontrar uma experiência mista. Muitas das novidades da versão principal estão presentes, como o novo sistema de cruzamentos, o pontapé de saída com um único jogador, e as novas fintas. É uma jogabilidade refinada, sempre fluída, e perfeitamente jogável com os Joy-Con. Um ou outro pormenor não está presente, como as substituições rápidas, mas o grosso da jogabilidade de FIFA 18 mantém-se na versão Switch.

A maior diferença surge no que respeita à inteligência artificial. A que está aqui a funcionar é claramente retirada de um FIFA anterior, possivelmente FIFA 15 ou 16, ou pelo menos é o que parece. É uma inteligência artificial implacável nas dificuldades superiores, mais do que seria realista. Por outras palavras, a IA de FIFA 18 na Nintendo Switch pode ser bem mais difícil e frustrante do que o é na versão principal, antecipando a maioria dos cortes e passes do jogador como se previsse o futuro.

Como se esperava, a versão Nintendo Switch de FIFA 18 está alguns furos abaixo das versões PC, PS4, e Xbox One, mas é ainda assim uma experiência de grande valor, e um jogo de futebol bastante bom. Inclui os modos mais populares, tem qualidade gráfica, parece funcionar bem online, e a jogabilidade é um mimo - ainda que a IA seja frustrante. Acreditamos que FIFA 19 na Switch pode ser muito melhor que a edição 18, mas para já, é um regresso fantástico de FIFA às consolas Nintendo - com o extra delicioso que é a portabilidade da Switch. Se são fãs de futebol, FIFA 18 na Switch é obrigatório.

FIFA 18
FIFA 18FIFA 18FIFA 18FIFA 18
FIFA 18FIFA 18FIFA 18
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
A base da experiência FIFA está cá toda. Jogabilidade fluída e afinada. Ter um FIFA portátil desta qualidade é um luxo. Localização para português do Brasil.
-
Grafismo e valores de produção muito abaixo das outras versões. Ausência de The Journey. Em alguns elementos lembra FIFAs mais antigos. Não permite desafiar amigos online.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor