GR STREAMING
Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Tokyo 42

Tokyo 42

"Uma mistura entre Grand Theft Auto e Syndicate."

  • Texto: Andreas Juul

É assim que a SMAC Games promove Tokyo 42, como um misto entre o Grand Theft Auto original (o primeiro, em 2D), e o clássico Syndicate. Pois bem, se nos permitem, também gostaríamos de acrescentar um pouco de Fez à fórmula. É uma combinação bizarra no papel, mas que na prática funciona bastante bem, e no nossa opinião, Tokyo 42 consegue proporcionar uma experiência digna do vosso tempo precisamente por ser este misto bizarro de influências.

O jogo arranca quando o protagonista é falsamente acusado de homicídio. Para tentar limpar o seu nome, o herói tem de escapar pelos telhados de Tóquio enquanto evita a polícia, algo que só é possível quando recebe uma chamada anónima com informações. Esta é a base da estória de Tokyo 42, mas não esperem uma narrativa muito empolgante. Cumpre o propósito de apresentar uma motivação ao jogador, e tem o seu interesse, mas não é um dos destaques do jogo.

Como o título indica, a ação passa-se em Tóquio, no ano 2042. Isto permite apresentar uma versão futurista da capital japonesa, que já parece atualmente mais futurista que o resto do mundo. É um estilo que lembra Ghost in the Shell e Blade Runner, embora com mais cor, e não se aplica apenas ao design dos cenários. As armas, os menus, as personagens... tudo apresenta um estilo coerente e bastante vincado.

É um jogo relativamente curto, entre as cinco e as seis horas de jogo, mas vão abordar uma boa variedade de temas e situações. Os melhores pormenores da narrativa até foram partilhados de forma indireta, enquanto ouvíamos conversas de outras personagens nas ruas. Desde indivíduos com tendências suicidas, a debates sobre o estado da civilização, estas conversas acabaram por ser mais interessantes do que os diálogos de estória propriamente ditos.

Esta versão de Tóquio que vão explorar não é exatamente um mundo aberto, mas está lá perto. São áreas grandes que podem explorar, mas sem ligação entre si à exceção dos meios de transporte que as ligam. Estas áreas permitem grande liberdade de exploração, e podem visitar todos os recantos disponíveis no mapa, embora grande parte do jogo decorra nos telhados da cidade. Como podem perceber pelas imagens, Tokyo 42 utiliza uma perspetiva isométrica, embora permita rodar a câmara. Nesse aspeto lembra-nos de Fez, no sentido em que o ângulo certo da câmara pode oferecer algo diferente à visão do jogador.

Podem descobrir novas passagens e oportunidades de jogo mudando a câmara, algo que será essencial nas secções mais difíceis. Só assim terão uma perspetiva real de todos os inimigos e possibilidades de caminho do mapa, o que é duplamente importante com um estilo de jogo furtivo. Como morrem com um só golpe, não é de todo aconselhável partirem para um estilo de jogo explosivo, e terão de ser engenhosos para ultrapassarem os níveis de Tokyo 42. Este é, aliás, um dos jogos mais desafiantes que jogámos este ano, mas desafiante de forma entusiasmante, e não tanto frustrante.

Terão um vasto arsenal de armas ao vosso dispor, desde metralhadoras a espadas, e ainda um sistema de cobertura para se protegerem. A jogabilidade lembra os "twin stick shooters" em termos de mecânicas de jogo, embora o ritmo seja muito diferente. Tudo funciona bem, e os controlos são um dos destaques de Tokyo 42, mas não tanto quanto a banda sonora. Existem aqui faixas electrónicas de grande qualidade, desde pequenas melodias a músicas techno intensas. É uma excelente combinação, não só para o cenário de distopia e ficção científica, mas também para o estilo visual utilizado. Mesmo que a narrativa não seja um destaque, Tokyo 42 triunfa ao nível da direção artística, do desafio, da jogabilidade, e da banda sonora. Uma recomendação elevada para quem aprecia o género.

Tokyo 42Tokyo 42
Tokyo 42Tokyo 42Tokyo 42
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Excelente banda sonora. Estilo visual impressionante. Jogabilidade entusiasmante.
-
É algo curto. Estória não é um dos destaques.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor