Gamereactor Internacional Português / Dansk / Svenska / Norsk / Suomi / English / Deutsch / Italiano / Español / Français / Nederlands
Gamereactor
Iniciar sessão






Esqueceu-se da password?
Não estou registado mas quero registar-me

Prefiro iniciar sessão com a conta de Facebook
Gamereactor Portugal
análises
Shovel Knight

Shovel Knight: Specter of Torment

O jogo da Yacht Club Games continua a não desiludir.

Specter of Torment é mais uma expansão para o excelente Shovel Knight, mas ao mesmo tempo, não o é. Se não conhecem o jogo base, trata-se de um título de ação e plataformas em 2D, e foi também o primeiro projeto desenvolvido pela Yacht Club Games. Com uma mistura brilhante entre um estilo retro e sensibilidades modernas, Shovel Knight encantou jogadores em praticamente todas as plataformas do mercado.

A Yacht Club Games cometeu entretanto o erro de prometer expansões gratuitas para Shovel Knight, e foi isso que fez com Plague of Shadows. Depois disso contudo, a produtora chegou à conclusão que seria impossível manter esse ritmo e modelo de negócio. A partir de março a fórmula em torno do jogo vai mudar, e a experiência base vai passar a ser conhecida como Shovel Knight: Treasure Trove. Quem já tem o jogo base, não terá de pagar mais pelas expansões, mas esse conteúdo poderá ser adquirido individualmente por € 9.99. Uma nota ainda para o facto de Specter of Torment ser um exclusivo temporário da Nintendo Switch, pelo menos durante um mês.

O protagonista é novamente um Cavaleiro, e se jogaram tudo o conteúdo até aqui, podem reconhece-lo de duas batalhas anteriores. O Specter Knight tem muito em comum com a Morte, incluindo a foice que usa como arma primária. Os eventos descritos em Specter of Torment decorrem perto de 100 anos antes da campanha base, e ao avançarem por esta expansão vão descobrir como o mundo se tornou no caos que conheceram na experiência principal, e como a Enchantress chegou ao poder.

Acima de tudo é um jogo com grande inspiração Arcade, e a estória é sobretudo contada através de meia-dúzia de frases e images entre missões. Embora seja um processo minimalista, o jogo consegue passar a sensação de que a narrativa, afinal, importa para Shovel Knight. Nesse aspeto, Specter Knight é uma personagem bem mais profunda que Shovel Knight e Plague Knight. Não vai ganhar prémios, mas temos de partilhar que gostámos da estória de Specter Torment.

Uma das novidades da jogabilidade é a capacidade de Specter Knight conseguir cortar os inimigos com um golpe preciso na diagonal da sua foice. Isto significa que podem mover a personagem numa forma que era impossível com os cavaleiros anteriores. Os temas dos jogos anteriores continuam presente, mas numa estrutura renovada, o que na prática implica uma experiência praticamente nova. Gostámos bastante desta aventura, mas três jogos depois, começamos a ganhar sinais de alguma fadiga. Esperemos que as próximas expansões sejam um pouco diferentes. Também chegámos à conclusão de que o jogo tornou-se mais fácil. O design continua a ser soberbo, mas Specter Torment não pede tantas ações complicadas ao jogador como os antecessores.

Ficámos um pouco desiludidos com o impacto excessivo das habilidades e armaduras que fomos recolhendo durante a aventura. Gostámos do seu design, mas pareceram-nos excessivamente poderosas, pelo menos para o nível de dificuldade padrão. Talvez sejam mais equilibradas no modo Novo Jogo+?

O estilo de arte pixelizado que caracteriza Shovel Knight continua bem presente em Specter Torment, mas a Yacht Club Games continua a encontrar formas de melhorar o grafismo. Existem texturas novas, de melhor qualidade, e a iluminação foi claramente reforçada. O cenário também foi muito retrabalhado, quase transmitido a sensação de que estamos num mundo novo. Aqui não existem aldeias intermédias ou um mapa mundo, porque tudo se passa em alguns andares da Torre do Destino, e usam um portal para mudar de zona. Apesar do espaço mais compacto, a produtora conseguiu introduzir nostalgia, diversão, desafio, recompensas, conflito, intriga, e até dança. Uma grande palavra de apreço para a banda sonora, que pode ser desfrutada através de uma jukebox desbloqueável.

Ao terminarmos Specter Torment sentimos uma grande sensação de satisfação, e uma clara noção de que recebemos algo que justifica perfeitamente o preço de € 9.99. A apresentação geral é sublime, a jogabilidade é desafiante e viciante, e a narrativa consegue ser a mais interessante das aventuras Shovel Knight libertadas até ao momento. O desafio reduzido acaba por ser ligeiramente desapontante, ao ponto de tornar as novas habilidades quase redundantes. Ainda assim, Specter Torment é uma recomendação fácil.

Shovel KnightShovel Knight
Shovel KnightShovel Knight
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Narrativa profunda e apresentada de forma positiva. Nova área neutra. Jogabilidade continua viciante.
-
Não utiliza em grande efeito as habilidades especiais ou a armadura.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor